Sinais visíveis de um bem nascido

“Havia, entre os fariseus, um homem chamado Nicodemos…foi ter com Jesus e lhe disse: Rabi, sabemos que és…. A isto respondeu Jesus: Em verdade em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, NÃO PODE VER o reino de Deus. …Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer da água e do Espírito NÃO PODE ENTRAR no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te admires de eu te dizer: Importa-vos nascer de novo.” (João 3.1-7)

Sabemos que és: Este reconhecimento de Nicodemos não impressionou o Senhor (Ó Nicodemos! Não foi carne nem sangue…), que passou a mostrar-lhe o que realmente era importante (João 6.40).

Batismo

O que é o Novo Nascimento?

Porque nascer de novo? Porque estávamos mortos (Efésios 2.1,4,5). Vós sois cá de baixo… (João 8.23). Nós entramos no Império das Trevas pelo nascimento e saímos dele pela morte. Aqui está a obra que Jesus realizou em nosso lugar (2 Coríntios 5.14).

O novo nascimento é, portanto, primeiramente morrer para o mundo, para Satanás, para o pecado e principalmente para nós mesmos (Marcos 8.34,35), e nascer do alto passando a viver para Deus (2 Coríntios 5.15; Romanos 6.11; Gálatas 2.20; 1 João 4.9). Sendo assim, só é possível receber a VIDA DE DEUS em nós pelo arrependimento para com Deus e pela fé no Senhor Jesus Cristo (Atos 20.21; Gálatas 3.26). Satanás está contra o evangelho e não quer que morramos (Mateus 16.22,23).

Em Atos 2.37 vemos a expressão “…compungiu-se-lhes o coração” (CONVICÇÃO DE PECADO). “O que é nascido da carne é carne; e o que é nascido do Espírito é espírito” (João 3.6).

A Expressão Nascer de Novo significa “DO ALTO” OU “DE CIMA” (do grego “anõthen”).

Não pode Ver

No v. 3 o Senhor diz: “se alguém não nascer de novo, NÃO PODE VER o reino de Deus”. A palavra usada aqui também aparece em outros lugares no NT, traduzida da seguinte forma: Saber (Mateus 6. 8 e 32); Conhecer (Mateus 9.4); Perceber (Mateus 13.14); Presenciar (Marcos 5.16). Todas as parábolas que Jesus proferiu eram a palavra do Reino de Deus, mas os fariseus não puderam entender e nem lhes foi explicado PORQUE NÃO TINHAM INTERESSE (V. 15 …coração endurecido…de mau grado ouviram…), no reino nem na obediência. Ver Mateus 13.13-16 <> João 5.39; João 7.17 (Obediência). As parábolas foram explicadas somente aos discípulos e não aos fariseus (Ver Mateus 13.12); eles na verdade ficarão sem nada, até o reino lhes será tirado (Mateus 21.43,44).

Em João 5.39 vemos que EXAMINAR AS ESCRITURAS, não é suficiente (Ex. Nicodemos em João 3.10) é necessário ir a Jesus para ter VIDA. A questão aqui é que sem a VIDA DE DEUS (Novo nascimento), ninguém pode concordar nem acolher a palavra do Reino. Ver João 8.47

OS ODRES > Mateus 9.16,17 ; Marcos 2.21,22
OS REMENDOS > Mateus 9.16,17 ; Marcos 2.21,22

Não pode Entrar

  • Se não nascer da ÁGUA: Batismo
  • Se não nascer do ESPÍRITO: João 16. 8 a 11
  • SEM PASSAR PELA PORTA DO REINO, NÃO ENTRA
  • RECEBER A CRISTO

João 1:12 e 13
“Mas, a todos quantos o RECEBERAM, deu-lhes o poder de serem feitos FILHOS DE DEUS, a saber, aos que crêem no seu nome. (Vers.12). A palavra grega para receberam é “LAMBANÕ”, que está num sentido ATIVO, ou seja é uma decisão pessoal com determinação, convicção e iniciativa. (Atos 2.37). Vejamos como a mesma palavra é traduzida em outros textos no NT: Pegar, apossar-se, agarrar, apoderar-se. Não é reconhecer quem é Jesus, nem reconhecer que precisa de Jesus, mas receber Jesus. Não apenas encontrá-lo, mas sair transformado desse encontro. “Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, MAS DE DEUS.” (Vers. 13)

Não nasceram do Sangue

Ou seja, do nascimento natural, (…o que é nascido da carne é carne… Jo 3.6) . Examinemos alguns textos:

(Mateus 3.7-9) Temos por pai a Abraão. Ver João 8.33-47 e 56. Os fariseus eram descendência natural de Abraão, mas não filhos da promessa (Romanos 9.6-11). Em Gálatas 3.29 diz que os que são de Cristo é que são descendência de Abraão e não o contrário. Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado como justiça (Romanos 4.3). Os fariseus buscavam o batismo sem arrependimento e sem confissão de pecados (Marcos 1.5). O homem natural não entende as coisas do Espírito (1 Coríntios 2.11-16 <> João 8.43,47).

Não nasceram da Carne

Intelecto, emoções, vontade: Examinemos a experiência de Jesus em João 2.23-25: “…não se confiava a eles…sabia o que era a natureza humana” (Ver 1 Reis 8.39; Salmos 78. 34-39). O “creram” das pessoas e o “não se confiava” de Jesus, é o mesmo verbo “Pisteuõ”. Depois desta experiência o Senhor ensinou sobre o novo nascimento. Outras experiências: Simão: (Atos 8.12 e 13) “…teu coração não é reto diante de Deus” e Ananias e Safira (Atos 5.1-11).

Não nasceram do Homem

“Não por força, nem por poder, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos” (Zacarias 4.6 <> Êxodo 20.25). Os Samaritanos disseram, “…já agora não é pelo que disseste que nós cremos…nós mesmos temos ouvido e sabemos…” (João 4.42; ver João 4.39-42). Jamais alguém irá nascer de Deus pela insistência de outra pessoa, mas sim pela insistência de Deus. “Deus é quem efetua em vós o querer e o realizar, segundo a sua boa vontade” (Filipenses 2.13)

Ver João 6.40 e Atos 11.18.

Mas nasceram de Deus

João 6.44,45 e 65

  • Como Jesus (Lucas 1.34,35)
  • Segundo o seu querer (Tiago 1.18 ; 1 Pedro 1.23)
  • Por revelação do Senhor (Mateus 16.21-23) <> (João 6.68,69)
  • Por arrependimento e conversão claros (Isaías 59.20,21; Lucas 24.45,46; Atos 3.19)
  • A Vida eterna é esta: (João 17.3) …que te conheçam a ti…e a Jesus Cristo (1 João 5.11,12).
  • Deus é quem nos dá entendimento (1 João 5.20)
  • PARA ALGUÉM SE TORNAR FILHO DE DEUS TEM QUE NASCER DE DEUS (Romanos 11.36)

Sinais visíveis de um bem nascido

  • Oração: Gálatas 4.6; Romanos 8.15,16
  • Leitura da Palavra: 1 Pedro 2.2 (Ex. da criança que mama). Agora já sem a incredulidade.
  • Certeza do perdão dos pecados e da Paternidade de Deus: 1 João 2.12,14
  • Testemunho Público: Lucas 8.16; Marcos 5.19; João 4.29,39; Paulo em Atos 9.20; Lídia em Atos 16.15
  • Estes sinais seguirão os que crêem… (Marcos 16.15,16)

O começo Correto

CRER e CONVERTER-SE

Atos 3.19 <> Jeremias 31.19; Atos 2.38; Atos 17.30

  • Reação normal de quem crê: Humilha-se diante do Senhor; Pedro (Lucas 5.8) e a mulher de Lucas 7.36 a 50
  • Os “justos” não se humilham, por isso Jesus não veio para eles (Marcos 2.17)
  • Os “justos” são os que julgam que no caso deles está tudo certo, ou quase certo, mas há outros, sim, que precisam arrepender-se (Lucas 13.1-5); (Lucas 18.9-14) (Os marginais, os bandidos…)
  • Para o Senhor os maus e perversos são os incrédulos. Hebreus 3.12 (Independentes e desobedientes)
  • Para o Senhor não há diferença. (Romanos 3.23)
  • No céu só entram pecadores remidos pelo sangue. (Apocaplipse 22.14)

A FÉ

Fomos salvos pela fé: João 3.16; Gálatas 3.26; Romanos 5.1

  1. Crer: Romanos 10.9 e 10 ;
  2. Compromisso: Marcos 8.34,35 (entrega completa) ;
  3. Comunhão: 1 João 1.1-3 ; 1 Co 1.9 .
  4. Participantes de Cristo (Hebreus 3.14)

As obras da Fé: Já que fomos transportados pelo Senhor do Império das Trevas para o Reino da Luz, nossa fé precisa manifestar-se através do ARREPENDIMENTO e da OBEDIÊNCIA, que se manifestam claramente em decidirmos viver por completo para aquilo que Deus quer, como nos textos a seguir: Atos 19.18-20; Atos 26.18-20 e 1 Tessalonicenses 1.9,10. Uma nova mente, um novo coração, uma nova atitude. O fim da rebelião (incredulidade, independência e desobediência). Jesus ensinou que em seu nome se pregasse arrependimento (Lucas 24.45-49)

A Vida de fé: Segundo é a verdade em Jesus – Mateus 28.20; Efésios 4.20-24; Efésios 5.8-10; João 8.30-32, com a mente renovada pela verdade (Romanos 12.1,2). Este assunto tem que ser ensinado quando a pessoa nasce em Cristo e não quando está madura, até porque se não for assim nunca ficará madura.

O BATISMO NAS ÁGUAS

Revestidos (unidos) de Cristo – Gálatas 3.27)

Quando a pessoa pode ou deve ser batizada? Imediatamente após a experiência do novo nascimento. (Atos 8.12) Nossa prática algumas vezes é batizar após a conclusão da proclamação da PORTA DO REINO, pois aí perguntamos: Queres te batizar? Considerando a importância e o significado do batismo, creio que não devemos impor a ninguém para que seja batizado, mas ensinar a respeito e aguardar a obra do Espírito Santo, que é o maior interessado em que nosso contato seja batizado. Quando isso acontecer, o Contato é que pedirá o batismo, pois agora estará desejando a VIDA DE DEUS e a perfeita comunhão com Jesus (Atos 8.36-39). Algumas vezes a iniciativa pode ser do Senhor (Atos 10.44), mas sempre o pedido será dos contatos “… pode alguém recusar a água…”

Nosso grande problema é batizarmos pessoas que apenas querem estar junto conosco, ou por causa de nossa companhia ou por nossa ajuda. Aqui o problema é nosso e também da Igreja. A pergunta é? Não é melhor batizar e com isso manter a pessoa próxima e aguardar que algo aconteça enquanto ela vai recebendo o ensino do Reino? R: Não, nós podemos mantê-los próximos a nós como incrédulos assumidos, mas nunca como “irmãos” enganados. Quanto ao ensino (Mateus 28.20) aparece depois do batismo. “NÃO SE DÁ COMIDA PARA OS OVOS QUE ESTÃO CHOCANDO E SIM PARA OS PINTOS QUE JÁ NASCERAM”

Alguns dizem que se forem batizados será mais fácil converter-se. Às vezes falamos que o Senhor ajudava as pessoas, supria suas necessidades, curava suas enfermidades sem importar-se se eram batizadas, e até pode se mencionar, afinal, que o amor cobre multidão de pecados. R: Jesus nunca se enganou com nenhuma pessoa (nem mesmo Judas), e quando Ele servia as multidões como em (At 10.38), nunca deixou de chamá-las ao arrependimento para receberem Vida. O assunto de Jesus com as multidões não eram curas, milagres mas sim o Reino de Deus (Lucas 9.11).

Conclusão

Sabendo tudo isto, nunca podemos pensar que o Evangelho é uma palavra de condenação, ou de difícil aceitação, pois ele é a “Boa Nova” de salvação (Lucas 2.10,11) …porque é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê,…visto que a justiça de Deus se revela no evangelho. A responsabilidade é de quem ouve e não de quem prega (Hebreus 4.1,2).

Nunca podemos pensar que com esta pregação do Evangelho, será difícil ganhar alguém para Cristo, pois é com esta palavra do Reino que Jesus está comprometido, cooperando e confirmando (Marcos 16.20). Alguém escreveu o seguinte: DEUS DIZ: Te aceito como és, porém recuso-me a deixar-te como estás, quero que sejas simplesmente como JESUS. “Dizei ao povo todas as palavras desta Vida” (Atos 5.20).

Nós Indicamos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.