Justiça Social Verdadeira Só no Reino Vindouro

Atendei, agora, ricos, chorai lamentando, por causa das vossas desventuras, que vos sobrevirão. As vossas riquezas estão corruptas, e as vossas roupagens, comidas de traça; o vosso ouro e a vossa prata foram gastos de ferrugens, e a sua ferrugem há de ser por testemunho contra vós mesmos e há de devorar, como fogo, as vossas carnes. Tesouros acumulastes nos últimos dias. Eis que o salário dos trabalhadores que ceifaram os vossos campos e que por vós foi retido com fraude está clamando; e os clamores dos ceifeiros penetraram até aos ouvidos do Senhor dos Exércitos. Tendes vivido regaladamente sobre a terra; tendes vivido nos prazeres; tendes engordado o vosso coração, em dia de matança; 6 tendes condenado e matado o justo, sem que ele vos faça resistência. Tiago 5:1-6

Temos a tendência de, ao ler este trecho da Bíblia, pensar que Tiago está apenas nos informando que Deus condena as riquezas mal adquiridas e mal empregadas. Um trecho que nos lembra um grande “ai”, como lemos nos Evangelhos e também no Apocalipse. Mas, me parece mais do que isto aqui.

Este “ai” de Tiago contra os ricos ladrões e opressores parece não ter sentido tendo em vista que na igreja não deveria haver pessoas assim e, se houvesse, não seria através de indiretas numa carta que se resolveria isto. Um apóstolo não faria assim. O que se entende é que o texto teria a ver com queixas dos irmãos acerca da situação social em que viviam, esperando que ele e a igreja se posicionassem sobre isto. Diante de tal queixa Tiago apresenta duas soluções:

A primeira um “ai” (um libelo acusatório) aos ricos cuja riqueza foi adquirida de forma socialmente injusta, apresentando que Deus não os deixará impunes.

A segunda está na continuação deste texto, versos 7-11, onde Tiago apresenta aos irmãos que não esperassem uma revolução social por parte da igreja (ou liderada por ela) contra esta situação, ao contrário, eles deveriam ser pacientes e perseverantes mesmo em meio a esta situação, pois estas coisas, neste mundo, seriam assim mesmo e só se resolveriam de fato na volta de Cristo.

Greves, marchas, passeatas, incluindo políticos, partidos políticos, socialismo, capitalismo, direita, esquerda, etc., não trazem solução real, são apenas paliativas. Justiça social plena só no reino vindouro do nosso Cristo! Com isto não queremos dizer que devemos desistir das coisas deste mundo apenas por “serem assim mesmas”. Paulo já orientava os escravos daquela época a, se possível, serem livres:

Foste chamado, sendo escravo? Não te preocupes com isso; mas, se ainda podes tornar-te livre, aproveita a oportunidade. 1 Coríntios 7:21

Mas, mesmo aqui, ele nos instrui a não nos preocuparmos com nossa difícil condição. Este é o segredo: não nos “pré-ocuparmos” em demasia com as coisas deste mundo (nossa condição social, perda de direitos e garantias) e perdemos o foco do que é eterno.

Interessante notar que Tiago também não nos propõe nenhuma ilusão, do tipo que vemos hoje, que chamo de a tríplice solução: “Quem mexe com crente: ou se muda, ou se converte ou morre!”. Soluções propaladas tão fortemente entre os pentecostais e que não existe nenhum correspondente bíblico. Não, nada disto. Tiago lhes mostra a verdade deste mundo, assim como Jesus fez:

Eu lhes disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo. João 16:33

O mesmo fez Paulo, ao escrever para uma igreja de novos convertidos que estavam passando por perseguição. Ele não lhes propôs a tríplice solução, ao contrário afirma que estas coisas poderiam lhes sobrevir durante todo o tempo desta vida neste mundo, mas que com certeza teriam um fim. Quando? Apenas na volta de Cristo.

É justo da parte de Deus retribuir com tribulação aos que lhes causam tribulação, e dar alívio a vocês, que estão sendo atribulados, e a nós também. Isso acontecerá quando o Senhor Jesus for revelado lá do céu, com os seus anjos poderosos, em meio a chamas flamejantes. Ele punirá os que não conhecem a Deus e os que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus. Eles sofrerão a pena de destruição eterna, a separação da presença do Senhor e da majestade do seu poder. Isso acontecerá no dia em que ele vier para ser glorificado em seus santos e admirado em todos os que creram, inclusive vocês que creram em nosso testemunho. 2 Tessalonicenses 1:6-10

Lembrando que há um dia, preparado por Deus, em que Ele há de enxugar toda lágrima, mesmo as eventuais sofridas pelas muitas injustiças sociais deste mundo. Por isso, Tiago encerra o assunto lembrando-lhes de serem perseverantes neste mundo mau e injusto, esperando a vinda do Senhor, quando, enfim, todas as injustiças sociais terão, enfim, o seu fim:

Sede, pois, irmãos, pacientes, até à vinda do Senhor. Eis que o lavrador aguarda com paciência o precioso fruto da terra, até receber as primeiras e as últimas chuvas. Sede vós também pacientes e fortalecei o vosso coração, pois a vinda do Senhor está próxima. Irmãos, não vos queixeis uns dos outros, para não serdes julgados. Eis que o juiz está às portas. Irmãos, tomai por modelo no sofrimento e na paciência os profetas, os quais falaram em nome do Senhor. 11 Eis que temos por felizes os que perseveraram firmes. Tendes ouvido da paciência de Jó e vistes que fim o Senhor lhe deu; porque o Senhor é cheio de terna misericórdia e compassivo. Tiago 5:7-11

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.