É Sabedoria de Deus mesmo ou a nossa própria?

“Disseram, pois, estes homens: Nunca acharemos ocasião alguma para acusar a este Daniel, se não a procurarmos contra ele na lei do seu Deus. Então, estes presidentes e sátrapas foram juntos ao rei e lhe disseram: Ó rei Dario, vive eternamente! Todos os presidentes do reino, os prefeitos e sátrapas, conselheiros e governadores concordaram em que o rei estabeleça um decreto e faça firme o interdito que todo homem que, POR ESPAÇO DE TRINTA DIAS, fizer petição a qualquer deus ou a qualquer homem e não a ti, ó rei, seja lançado na cova dos leões.  Agora, pois, ó rei, sanciona o interdito e assina a escritura, para que não seja mudada, segundo a lei dos medos e dos persas, que se não pode revogar.  Por esta causa, o rei Dario assinou a escritura e o interdito.  Daniel, pois, quando soube que a escritura estava assinada, entrou em sua casa e, em cima, no seu quarto, onde havia janelas abertas do lado de Jerusalém, três vezes por dia, se punha de joelhos, e orava, e dava graças, diante do seu Deus, COMO COSTUMAVA FAZER.” (Dn 6.5-10)

Todos nós conhecemos bem essa passagem das Escrituras e como ela acaba. Daniel foi jogado na cova dos leões e o Senhor o salvou, não permitiu que os leões o atacassem. Eu já achava que a atitude de Daniel tinha sido, aos olhos humanos, mesmo olhos de cristãos, imprudente. Ele nem procurou esconder a sua oração a Deus, agiu como de costume fazia. Hoje, ao me saltar aos olhos que o decreto proibia essa atitude por apenas 30 dias, ou seja, ele não precisaria abandonar seus momentos de oração para sempre, apenas por um mês, fica mais ainda evidente o quanto Daniel não agiu com sabedoria. Afinal de contas, teria que esperar apenas um mês e não correria o risco de perder a sua vida. Mas, o fato é que Daniel agradou a Deus, ou seja, a sabedoria que ele deixou de usar não seria a de Deus, a que vem do alto, antes terrena e demoníaca. Isso deve nos fazer refletir até que pontos tantas vezes, na desculpa de estarmos agindo com sabedoria, estamos na verdade nos envergonhando do evangelho ou tentando preservar a nossa própria vida ou negando a Jesus. Que o Senhor nos ajude a amá-lo mais e seguir a esse amor mais que a nosso enganoso coração. Amém.

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.