Vivendo no Reino de Deus

Muitas vezes dizemos que estamos vivendo no Reino de Deus, que Ele é o nosso Rei. Mas será que temos pleno conhecimento do que estamos falando? Sabemos o que é um reino e o que isso interfere em nossas vidas?

Quando Jesus ensina a oração que é chamada de Pai Nosso, ele diz: “Venha o teu Reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu…” (Mateus 6:9-13).

Quando dizemos estas palavras, temos consciência do que dizemos?

Jesus disse que no Céu, Deus tem o pleno exercício de sua Majestade, que lá Ele manda e os anjos obedecem. Sendo feita a vontade de Deus aqui na terra, Deus também iria mandar e os homens iriam obedecer.

No dicionário do idioma português temos as seguintes definições:

Rei: Soberano que rege um estado monárquico;

Reino: Monarquia governada por um rei regente; Os súditos do rei;

Reinar: Governar um estado como rei ou soberano; Dominar; Estar em vigor; Ter influência ou poder;

Súdito: Homem submetido à vontade de outro.

Então, um rei tem súditos onde ele exerce poder. Ele tem pleno poder sobre a vida de seu povo que depende de suas decisões. Ele é a autoridade máxima e todos obedecem as suas ordens.

Então, um reino é uma forma de governo onde a autoridade pertence a um rei.

O que é Reino de Deus?

Baseando-se nas definições anteriores, o Reino de Deus é o ato de governar onde a autoridade é Deus e Ele tem seus súditos que dependem de Suas ordens e que as obedecem. Ele é a autoridade máxima e somente Ele deve ser obedecido. Ele tem poder sobre a vida de Seus súditos. Ele manda e quem diz que é Seu súdito deve obedecer.

Quando nós dizemos que estamos debaixo de Seu governo, devemos saber dessas verdades e dar realmente a Ele pleno acesso a nossas vidas, já que como Rei, Ele tem o poder de mandar em nossas vidas, definir onde podemos ir, onde podemos ficar, o que devemos falar e o que devemos fazer.
Deus sendo Rei absoluto do universo, tem sob Seu domínio as coisas visíveis, as invisíveis, os anjos, a humanidade, a história, as nações, os dias passados e os vindouros, a história, a ciência,… etc. Ele é a autoridade e um dia julgará com justiça. (Leia Salmos 93:1-2; 97:1-2; 99:1; 145:13; 146:10).

Mas existem dois aspectos do Reino de Deus.

O primeiro é o Governo Natural de Deus. Existe um governo sobre todas as coisas de um modo natural. Todas as coisas que compõem o universo, vivas e não vivas, estão sob Seu governo. Não há nada que Ele não saiba e não permita acontecer.

Ele criou tudo através de Suas palavras. Ele mandou e tudo foi criado (Hebreus 11:3) – Pela fé entendemos que os mundos (visíveis e invisíveis) pela palavra de Deus foram criados, de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente. Ele sustenta todas as coisas pela sua palavra (Hebreus 1:3).

Claro que esse governo não depende de nossa vontade, de querermos fazer parte deste reino, pois Ele criou todas as coisas e as governa. Ele exerce Seu poder natural sobre todas as coisas materiais e não materiais. Ele é Deus.

O segundo é o Governo Moral de Deus sobre os homens. O homem é um ser moral, criado de modo que tivesse a imagem e semelhança de quem o criou, incluindo personalidade, sabedoria, emoções. Mas hoje, para Deus exercer seu governo sobre o homem, Ele espera que nós entendamos que Ele é soberano e que Ele deve dominar nossa vida, deve decidir tudo em nossa vida, deve ser nosso Rei. Assim, o Seu governo passa a ser consciente e moral, consciente de nossa parte, termos a plena consciência de fazermos parte de um reino e dessa forma temos um Rei e Ele tem em Suas mãos o direito de decidir todas as coisas em nossa vida.

Baseado na apostila “Porta, caminho e meta”

Como você conheceu o Um Só Corpo?

  • Inclua outra resposta

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.