Verdade sobre Halloween ou Festa das bruxas

  • O que é Halloween?
  • O que a bíblia fala sobre o Halloween?
  • Posso comemorar o Halloween?

Entre o povo cristão, dito evangélico ou protestante, o dia 31 de Outubro sempre foi conhecido como o grande dia da Reforma, em que o ex-monge Martinho Lutero afixou à porta de um templo católico, em Wiitenberg, Alemanha, as suas famosas 95 Teses, no ano de 1517. Iniciava-se ali a grande reforma religiosa que deu origem às igrejas evangélicas.

Lamentavelmente, porém, esse dia 31 tem se tornado, especialmente na América do Norte, e, ultimamente também no Brasil, um dia em que “as bruxas andam soltas” e não só elas, mas também as almas dos falecidos, os demônios, os duendes,  os gnomos, as fadas e todo tipo de “força oculta” que intenta contra a igreja de Deus. Para alguns, este dia não passa de um dia folclórico, festivo, em que se pedem doces ou senão, virão travessuras. O termo Halloween significa véspera do dia de todos os santos, que, por sua vez, no Brasil, vem antes do dia dos mortos. A origem desta festa ou festival provém da religião Wicca, que era praticada pelos antigos celtas do Reino Unido. Para eles, o dia 31 de Outubro era dedicado especificamente às bruxas num festival que introduzia a “estação das trevas”, o último dia para se recolher qualquer colheita. Nestes dias, os celtas desenvolviam rituais de feitiçaria e magia quando, segundo eles, o portal que separa os mortos dos vivos se abre e os mortos voltam e passam a ter contatos com os vivos. Dentro destes rituais, frutas como maçãs, abóboras, nozes e vários cereais são decorações típicas. Por mais que pareça uma brincadeira, o dia das bruxas, como hoje é praticado, tem uma forte relação religiosa, ou você acha que ter contato com os mortos é uma simples brincadeira? Veja o que Deus diz disto em Deuteronômio 18.9 a 14: “…não aprenderás a fazer conforme as abominações daqueles povos…, não se achará entre ti …adivinhador, agoureiro, encantador, nem mágico, nem quem consulte os mortos…, pois todo aquele que faz tal cousa é abominação ao Senhor…”.

Hoje em dia, no Brasil, a cada ano aumenta a participação das crianças no dia das bruxas. Inicialmente, nas escolas de inglês, mas hoje, qualquer escola pública está aderindo. Os livros do bruxinho Harry Potter viraram coqueluche entre as crianças e adolescentes. Nunca vimos tantas lojas esotéricas como em nossos dias, vendendo tudo que é tipo de monstro. O que não podemos deixar de dizer é que os que apóiam ou participam destas atividades estão fazendo parte da “mesa dos demônios” e “…não podeis fazer parte da mesa do Senhor e da mesa dos demônios”, isto diz claramente em 1 Coríntios 10.21.

A advertência não é nossa, é da palavra do nosso Deus. Que cada pai, cada professor, que são os mentores espirituais de nossas crianças, coloque-se numa firme posição contrária a estas práticas. Isto pode implicar em conversar até com a direção da escola. Poderá não ser fácil para os pais e discípulos em geral posicionar-se com firmeza, mas temos certeza que, se o fizermos, o Senhor será glorificado por isto e a Sua luz irá espancar um pouco mais as trevas que nos cercam.

Por Telmo Weber

Leita também

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.