Uns aos outros, Um estilo de Vida

Nunca podemos esquecer o que cada um de nós é, em relação aos seus irmãos na fé: membros do Corpo de Cristo. O apóstolo fala assim: “Ora, vós sois corpo de Cristo, e, individualmente, membros desse corpo” (1 Coríntios 12.27). Que grande privilégio! Mas com esse privilégio temos também uma grande responsabilidade: “…porque somos membros uns dos outros” (Efésios 4.25). Ser membro do Corpo de Cristo leva cada um de nós a ser membro um do outro, numa relação que não se pode desfazer. Só o pecado, que nos afasta de Deus, pode afastar-nos uns dos outros. Temos um vínculo com os irmãos que não podemos e não queremos negar. Fomos redimidos pelo precioso sangue de Cristo e, assim, somos irmãos de sangue, pertencendo a uma só família, a família de Deus!

É impressionante o número de vezes que a Escritura fala de como devemos ser uns em relação aos outros. Aqui vai apenas uma seleção do que a Bíblia diz sobre nossos relacionamentos de irmãos. E que seleção! Agrupamos os mandamentos chamados recíprocos, isto é, de uns para com os outros em quatro seções, como vemos abaixo:

Os discípulos identificam-se uns com os outros e descobrem o valor dos relacionamentos:

1. Amam uns aos outros

Realizando o que de mais precioso há na terra para realizar, cumprindo o mandamento de Cristo: “Um novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei…” (João 13.34). E que padrão elevado: como Ele nos amou! A graça de Deus, no Espírito Santo, nos ajude nisso!

2. Aceitam uns aos outros

Porque não há amor verdadeiro sem aceitação do outro: “Portanto, acolhei-vos uns aos outros, como Cristo nos acolheu” (Romanos 15.7). Eis outro alto modelo! Como Cristo!

3. Demonstram seu mútuo afeto de modo prático e puro

“Saudai-vos uns aos outros com ósculo santo” (2 Coríntios 16.20).

4. Cuidam uns dos outros

“…cooperam os membros, com igual cuidado, em favor uns dos outros” (1 Coríntios 12.25).

5. Sujeitam-se uns aos outros

“…mas enchei-vos do Espírito…sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo” (Efésios 5.18,21). Que maneira prática de encher-se do Espírito! Como a igreja precisa disso!

6. Suportam uns aos outros

“Suportai-vos uns aos outros” (Colossenses 3.13). Este “suportar” não é “agüentar”, mas, sim, servir de suporte, de sustentação. Que serviço, ein, irmãos?!

Os discípulos protegem o Corpo de Cristo assim:

1. Não invejam uns aos outros:

“Não nos deixemos possuir de vanglória, provocando uns aos outros, tendo inveja uns dos outros” (Gálatas 5.26). A inveja mata o invejoso, não o outro!

2. Não julgam uns aos outros:

“Não nos julguemos mais uns aos outros” (Romanos 14.13). Tal julgamento põe pedra de tropeço no caminho dos irmãos!

3. Não se queixam uns dos outros:

“Irmãos, não vos queixeis uns dos outros, para não serdes julgados. Eis que o juiz está às portas” (Tiago 5.9).

4. Não falam mal uns dos outros:

“Irmãos, não faleis mal uns dos outros” (Tiago 4.11). Quem desfaz a imagem do irmão, desfaz a imagem do corpo.

5. Não mentem uns aos outros:

“Não mintais uns aos outros, uma vez que nos despistes do velho homem” (Colossenses 3.9). O novo homem em Cristo detesta a mentira!

6. Confessam seus pecados e faltas uns aos outros:

“Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros…” (Tiago 5.16). Os membros do corpo se conhecem mesmo e têm mútua confiança!

7. Perdoam-se uns aos outros

“…perdoando-vos uns aos outros. Como também Deus, em Cristo, vos perdoou” (Efésios 4.32).

Os discípulos cooperam para o mútuo crescimento:

1. Edificam-se uns aos outros

“Consolai-vos, pois, uns aos outros e edificai-vos reciprocamente…” (1 Tessalonicenses 5.11).

2. Ensinam-se uns aos outros

“Instruí-vos e aconselhai-vos mutuamente em toda a sabedoria…” (Colossenses 3.16).

3. Encorajam-se uns aos outros

“…exortai-vos mutuamente cada dia…” (Hebreus 3.13). Exortar é estimular, encorajar!

4. Falam uns aos outros com louvor

“…falando entre vós com salmos, entoando e louvando de coração ao Senhor…” (Efésios 5.19).

Os discípulos cuidam uns aos outros

1. Servem uns aos outros

“…sede, antes, servos uns dos outros, pelo amor” (Gálatas 5.13).

2. Levam os fardos uns dos outros

“Levai as cargas uns dos outros e, assim, cumprireis a lei de Cristo” (Gálatas 6.2). A lei de Cristo é o amor, que requer atitude prática como a dele.

3. São mutuamente hospitaleiros

“Sede, mutuamente, hospitaleiros, sem murmuração” (1 Pedro 4.9). A hospitalidade requer deixar de lado todo egoísmo e comodismo.

4. São bondosos uns para com os outros

“Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros” (Efésios 4.32).

5. Oram uns pelos outros

“…e orai uns pelos outros para serdes curados…” (Tiago 5.16).

Tais mandamentos recíprocos não constituem uma “lei” exterior, imposta aos discípulos, mas fluem da nossa vida, pela raiz da vida cristã, que é o amor que o Espírito Santo derramou em nossos corações. Ficamos sob a bênção do Altíssimo Deus, quando de coração obedecemos à sua vontade. Assim seja com todos nós. Amém! Aleluia! Amém! Aleluia!

Como você conheceu o Um Só Corpo?

  • Inclua outra resposta

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.