Um convite à Boa Parte

“Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu Senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho dado a conhecer.”  Jo 15:15

Um discípulo de Cristo não é um simples seguidor dos seus mandamentos e leis. É um amigo dele. Que grande honra! Somos chamados a um relacionamento pessoal com Cristo. Não podemos viver somente de conhecer os seus mandamentos. Estaríamos perdendo o melhor da vida cristã. Se alguém não se relaciona com Deus, mesmo que cumpra alguns de seus mandamentos, é um “religioso”. Alguém pode conhecer as palavras de Deus e não conhecer a Deus.

Também não podemos viver apenas da comunhão com os irmãos, embora seja algo muito importante. Necessitamos de um relacionamento pessoal e intenso com o Senhor. Não podemos substituir o relacionamento com Deus por nada nesta vida. Nem pelo relacionamento com os irmãos.

“E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.” (Jo 17:3)

O mais importante no presente e na vida futura é conhecer a Deus. Passaremos a eternidade nos relacionando com ele e conhecendo-o melhor. Nos céus, isto será tudo: relacionar-se com o Senhor, conhecê-lo e amá-lo cada vez mais. Que bem-aventurança. E, já nesta vida, não há nada melhor do que desenvolver este conhecimento. Que aventura tremenda e desejável: conhecer e relacionar-se com o amado e Todo-poderoso Deus do Universo.

Na vida, nada se compara ao relacionamento com Deus.

À medida que desenvolvermos este relacionamento, os momentos com o Senhor se tornarão mais prazerosos, até que chegará um dia no qual não existirá outra coisa que desejaremos fazer mais do que desfrutar dessa comunhão.

Além disto, um relacionamento intenso com o Senhor produzirá em nós um amor tal por ele, que qualquer serviço ou mandamento seu será suave. Jamais pensaremos em abandoná-lo. E, com grande alegria, perseveraremos até o fim. Mesmo sem ver a este Jesus, com os olhos humanos, nosso amor por ele crescerá e não diminuirá com o passar do tempo.

“… Jesus Cristo, a quem, não havendo visto, amais; no qual, não vendo agora, mas crendo, exultais com alegria indizível e cheia de glória…”  1Pe 1:8

A boa parte

“Indo eles de caminho, entrou Jesus num povoado. E certa mulher, chamada Marta, hospedou-o na sua casa.  Tinha ela uma irmã, chamada Maria, e esta quedava-se assentada aos pés do Senhor a ouvir-lhe os ensinamentos.  Marta agitava-se de um lado para outro, ocupada em muitos serviços. Então, se aproximou de Jesus e disse: Senhor, não te importas de que minha irmã tenha deixado que eu fique a servir sozinha? Ordena-lhe, pois, que venha ajudar-me.  Respondeu-lhe o Senhor: Marta! Marta! Andas inquieta e te preocupas com muitas coisas.  Entretanto, pouco é necessário ou mesmo uma só coisa; Maria, pois, escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada.” (Lc 10:38-42)

A história acima é muito especial. Nela, o Espírito de Deus nos revela o seu coração.

Não troquemos a amizade com Jesus pelo serviço a ele

Marta servia ao Senhor, mas havia trocado o relacionamento com o Senhor pelo serviço a ele. A sua intenção era boa, mas estava perdendo a melhor parte, aproveitar aquele momento do Senhor em sua casa. Maria viu isso e preferiu ao Senhor. E esta ação de Maria também agradou a Jesus. Ele desejava estar com elas, conversar com elas, desfrutar daquele relacionamento com elas. E é uma cena que se repete hoje conosco.
Aprendamos essa preciosa lição: não troquemos Jesus pelo serviço a ele.
Servir ao Senhor é muito bom, é um grandíssimo privilégio. Mas, relacionar-se com ele é incomparavelmente melhor. Aceitemos seu convite de amor. Façamos como Maria, escolhamos a boa parte.

Servir ao Senhor é bom, mas relacionar-se com ele é a melhor parte.

Como você conheceu o Um Só Corpo?

  • Inclua outra resposta

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.