Três Atitudes do Homem para com Deus que Garantem a Prosperidade Financeira

Três Atitudes do Homem para com Deus que Garantem a Prosperidade Financeira

Três atitudes do homem para com Deus que garantem a prosperidade financeira.

  • Atitudes para com Deus – porque vivemos para Ele;
  • Garantia – porque acreditamos, temos fé na palavra de Deus;
  • Prosperidade – porque entendemos que prosperidade significa ausência de necessidade – seria engano dizer que o discípulo não passa por dificuldades –

Exemplos:

Paulo

“Não digo isto por causa de necessidade, porque já aprendi a contentar-me com as circunstâncias em que me encontre. Sei passar falta, e sei também ter abundância; em toda maneira e em todas as coisas estou experimentado, tanto em ter fartura, como em passar fome; tanto em ter abundância, como em padecer necessidade. Posso todas as coisas naquele que me fortalece.” – Fl.4.11-13

No entanto, Deus promete suprir as necessidades de seus filhos.

Meu Deus suprirá todas as vossas necessidades segundo as suas riquezas na glória em Cristo Jesus. Fl.4.19

Leia Mateus 6

Não queremos fazer qualquer tipo de apelação. Não temos compromisso com o “evangelho de ofertas ou da prosperidade”. Este evangelho coloca nossos interesses acima do compromisso de obediência que devemos ter para com o Senhor. Ele aponta Jesus mais como servo que Senhor de nossas vidas.

Nosso compromisso é com o evangelho do reino. Este evangelho aponta Jesus como o Senhor e como o centro de todas as coisas. O evangelho de ofertas e prosperidade centraliza o homem.

Cremos que o assunto finanças faz parte do evangelho do reino. Ele está junto de outras áreas que precisam ser governadas por Jesus. Por isso, é de fundamental importância esclarecê-lo a todos discípulos que desejam glorificar a Deus Pai.

Três atitudes:

1 – Obediência

“Se atentamente ouvires a voz do SENHOR, teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que hoje te ordeno o SENHOR, teu Deus, te exaltará sobre todas as nações da terra. Se ouvires a voz do SENHOR, teu Deus, virão sobre ti e te alcançarão todas estas bênçãos: Bendito serás tu na cidade e bendito serás no campo. Bendito o fruto do teu ventre, e o fruto da tua terra, e o fruto dos teus animais, e as crias das tuas vacas e das tuas ovelhas. Bendito o teu cesto e a tua amassadeira. Bendito serás ao entrares e bendito, ao saíres. O SENHOR fará que sejam derrotados na tua presença os inimigos que se levantarem contra ti; por um caminho, sairão contra ti, mas, por sete caminhos, fugirão da tua presença. O SENHOR determinará que a bênção esteja nos teus celeiros e em tudo o que colocares a mão; e te abençoará na terra que te dá o SENHOR, teu Deus. O SENHOR te constituirá para si em povo santo, como te tem jurado, quando guardares os mandamentos do SENHOR, teu Deus, e andares nos seus caminhos. E todos os povos da terra verão que és chamado pelo nome do SENHOR e terão medo de ti. O SENHOR te dará abundância de bens no fruto do teu ventre, no fruto dos teus animais e no fruto do teu solo, na terra que o SENHOR, sob juramento a teus pais, prometeu dar-te. O SENHOR te abrirá o seu bom tesouro, o céu, para dar chuva à tua terra no seu tempo e para abençoar toda obra das tuas mãos; emprestarás a muitas gentes, porém tu não tomarás emprestado. O SENHOR te porá por cabeça e não por cauda; e só estarás em cima e não debaixo, se obedeceres aos mandamentos do SENHOR, teu Deus, que hoje te ordeno, para os guardar e cumprir. Não te desviarás de todas as palavras que hoje te ordeno, nem para a direita nem para a esquerda, seguindo outros deuses, para os servires.” – Deuteronômio 28:1-14

Obedecer significa dar ouvido.
Obediência é fruto de fé e de amor.

Mestre, qual é o grande mandamento na lei? Respondeu-lhe Jesus: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. “ – Mateus  22:36-38

A chave está no verso 1. O processo é:

  1. “Se atentamente ouvires…”.
  2. “… tendo cuidado de guardar todos os mandamentos…”.
  3. “… mandamentos…”

O Senhor quer que guardemos todos os seus mandamentos. Vamos selecionar alguns mandamentos de Deus para a área financeira:

  • A importância de se trabalhar;
  • Ser submisso aos patrões;
  • Ser honesto;
  • Não ser esbanjador;
  • Não contrair dívidas;
  • Poupar;
  • Se contentar com o que possui;
  • Dar graças em tudo;
  • Ajudar ao necessitado;
  • Cooperar com a obra de Deus;
  • Não ser avarento (idólatra);
  • Não servir às riquezas (deus mamon);
  • Não desejar riquezas;
  • Não ajuntar tesouros na terra; ajuntar no céu;
  • Pagar o salário do trabalhador;
  • Administrar com sabedoria e inteligência.

Estes são exemplos de alguns mandamentos de Deus. Se ouvirmos atentamente a sua voz e cuidarmos em guardar esses e todos os demais mandamentos, o Senhor nos garante que as bênçãos virão a nós e nos alcançarão.

“e todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, se ouvires a voz do Senhor teu Deus: – Deuteronômio 28.2”.

2) Honra

Honra ao SENHOR com os teus bens e com as primícias de toda a tua renda; e se encherão fartamente os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares.” – Provérbios.3.9,10

Honra significa respeito; dar a preferência.

  • O texto fala sobre honrar com os bens – “nossas” posses
  • E honrar com as primícias de toda nossa renda – primícias significa primeira parte; antes de fazer outra coisa.

Obs. O verso 9 traz a conjunção “e” – isso significa que a obediência perfeita dependerá das duas partes.

3) Fidelidade

“Desde os dias de vossos pais, vos desviastes dos meus estatutos e não os guardastes; tornai-vos para mim, e eu me tornarei para vós outros, diz o SENHOR dos Exércitos; mas vós dizeis: Em que havemos de tornar? Roubará o homem a Deus? Todavia, vós me roubais e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas. Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, vós, a nação toda. Trazei todos os dízimos à casa do Tesouro, para que haja mantimento na minha casa; e provai-me nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós bênção sem medida. Por vossa causa, repreenderei o devorador, para que não vos consuma o fruto da terra; a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos. Todas as nações vos chamarão felizes, porque vós sereis uma terra deleitosa, diz o SENHOR dos Exércitos. As vossas palavras foram duras para mim, diz o SENHOR; mas vós dizeis: Que temos falado contra ti? Vós dizeis: Inútil é servir a Deus; que nos aproveitou termos cuidado em guardar os seus preceitos e em andar de luto diante do SENHOR dos Exércitos? Ora, pois, nós reputamos por felizes os soberbos; também os que cometem impiedade prosperam, sim, eles tentam ao SENHOR e escapam. Então, os que temiam ao SENHOR falavam uns aos outros; o SENHOR atentava e ouvia; havia um memorial escrito diante dele para os que temem ao SENHOR e para os que se lembram do seu nome. Eles serão para mim particular tesouro, naquele dia que prepararei, diz o SENHOR dos Exércitos; poupa-los-ei como um homem poupa a seu filho que o serve. Então, vereis outra vez a diferença entre o justo e o perverso, entre o que serve a Deus e o que não o serve.” – Malaquias 3:7-18

Fidelidade significa lealdade; infalibilidade; segurança; pontualidade; exatidão.

  • A quem devemos fidelidade? A Deus;
  • Através do que? Dos dízimos e Ofertas.

Mais uma vez a letrinha “e” é usada para representar algo completo. Dízimo sem oferta significa contribuição incompleta. O apóstolo Paulo ensinou sobre a importância da oferta aos irmãos de Corinto. Veja o que ele ensinou:

“E isto afirmo: aquele que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia com fartura com abundância também ceifará. Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria. Deus pode fazer-vos abundar em toda graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo, ampla suficiência, superabundeis em toda boa obra, como está escrito: Distribuiu, deu aos pobres, a sua justiça permanece para sempre. Ora, aquele que dá semente ao que semeia e pão para alimento também suprirá e aumentará a vossa sementeira e multiplicará os frutos da vossa justiça, enriquecendo-vos, em tudo, para toda generosidade, a qual faz que, por nosso intermédio, sejam tributadas graças a Deus.” – 2 Coríntios 9:6-11

Esse texto fala de várias atitudes como: consciência, liberalidade desinteressada e alegria. Fala sobre a lei da semeadura e colheita, com ênfase na proporção – “quem semeia pouco, ceifa pouco; quem semeia com abundância, ceifa com abundância”. O texto também fala do que Deus é capaz de fazer e como Ele está ligado à vida financeira do homem. E, acima de tudo, fala da importância da oferta.

Veja a experiência de Davi no ofertar:

“Eu, pois, com todas as minhas forças já preparei para a casa de meu Deus ouro para as obras de ouro, prata para as de prata, bronze para as de bronze, ferro para as de ferro e madeira para as de madeira; pedras de ônix, pedras de engaste, pedras de várias cores, de mosaicos e toda sorte de pedras preciosas, e mármore, e tudo em abundância. E ainda, porque amo a casa de meu Deus, o ouro e a prata particulares que tenho dou para a casa de meu Deus, afora tudo quanto preparei para o santuário: três mil talentos de ouro, do ouro de Ofir, e sete mil talentos de prata purificada, para cobrir as paredes das casas; ouro para os objetos de ouro e prata para os de prata, e para toda obra de mão dos artífices. Quem, pois, está disposto, hoje, a trazer ofertas liberalmente ao SENHOR?” – 1 Crônicas 29:2-5

Davi conhecia a importância da oferta. Ele somava esforço, abundância e amor. E ainda, se colocava como exemplo para os demais, a fim de ensiná-los como ofertar.

Dízimos e ofertas; ambos tem o mesmo valor para Deus – como seria nossa contribuição se Deus não especificasse o dízimo? (10%) – a resposta a esta pergunta pode representar a oferta que damos.

Se o dízimo não fosse especificado algumas pessoas dariam o mínimo ou talvez nem contribuíssem. Pois é justamente o que acontece com nossas ofertas. Como não existe uma porcentagem estipulada, ou damos pouco ou nem damos. Para entender melhor: dízimo = obediência; oferta = amor. Tanto a obediência quanto o amor são valiosos aos olhos de Deus. Obedecemos a Deus porque o amamos e provamos nosso amor obedecendo a Ele.

O que acontece com o infiel? É amaldiçoado (Ml.3.9). Maldição significa Chamamento de mal, sofrimento ou desgraça sobre alguém.

Os três textos nos ensinam que nossa vida financeira está intimamente ligada a Deus

Nos 3 textos o Senhor nos dá 3 preciosas promessas:

1) Deus promete produtividade.

Produtividade significa fertilidade. Quando algo é gerado, aparece, se manifesta, entendemos que houve produção.

O Senhor disse que a vide no campo não será estéril (Ml.3.11)

“o Senhor determinará que a bênção esteja… em tudo o que colocares a mão” – Deuteronômio 28.8

2) Deus promete abundância

Abundância tem a ver com quantidade

Deus quer nos fazer abundantes para que sejamos generosos. O resultado de abundância sem generosidade é avareza e egoísmo.

O Senhor dará abundância de bens;

“E o Senhor te fará prosperar grandemente no fruto do teu ventre, no fruto dos teus animais e no fruto do teu solo, na terra que o Senhor, com juramento, prometeu a teus pais te dar.” – Deuteronômio 28:11;

se encherão fartamente os celeiros e o lagar;

“assim se encherão de fartura os teus celeiros, e trasbordarão de mosto os teus lagares.” – Provérbios 3:10;

o Senhor abrirá as janelas do céu e derramará bênçãos sem medida.

“Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o Senhor dos exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós tal bênção, que dela vos advenha a maior abastança.” – Malaquias 3:10

3) Deus promete proteção

Proteção tem a ver com preservação

Deus sabe que de nada vale produtividade e abundância sem proteção. Por esta razão ele promete repreender o devorador – consumidor; destruidor.

“Também por amor de vós reprovarei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; nem a vossa vide no campo lançará o seu fruto antes do tempo, diz o Senhor dos exércitos.” – Malaquias 3:11

Ninguém pode se considerar abençoado se faltar uma das três promessas. Abraão, Isaque, Jacó, Davi, Salomão, Jó, entre outros, são bons exemplos de que Deus é quem prospera e protege o homem.

Precisamos reconhecer que, por mais que Deus nos ame, Ele não abençoará os que rejeitam sua palavra. Sem obediência, honra e fidelidade as promessas não podem se cumprir. Isto porque Deus não pode ir contra sua própria palavra.

A palavra de Deus é a chave, meus irmãos. Nos apropriemos dela com fé e sejamos prósperos, para a glória de Deus.

No amor de Jesus

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.