Sete perguntas para sermos criteriosos

Santidade não é apenas deixar o pecado, mas é separar-se do que é lícito, do que é comum. João 17.19

Queremos colocar aqui algumas perguntas que devemos fazer para sermos criteriosos:

  1. Isto convém? – 1 Coríntios 6:12a
  2. Isto está me dominando? – 1 Coríntios 6:12b
  3. Isto edifica? – 1 Coríntios 10:23
  4. Estou buscando o meu interesse? – 1 Coríntios 10:24,33
  5. Isto glorifica a Deus? – 1 Coríntios 10:31
  6. Isto provém de amor? – Romanos 14:15
  7. Isto provém de fé? – Romanos 14:23

Estas são perguntas que devo fazer antes de agir em qualquer liberdade. Nós temos que ser criteriosos no uso da liberdade, para não dar ocasião à carne e ela vir a se transformar em libertinagem.

O Senhor nos tem chamado a uma santidade maior, mais profunda

Vejamos algumas áreas para observarmos e usarmos de critérios:

Televisão – Cinema – Revistas:  O que estamos vendo e ouvindo todos os dias?

Efésios 5:3-4; Isaías 33:14-15; Salmos 101:3.

Nem ao menos se nomeie entre vós. Quanto mais ver, praticar! Teríamos coragem de ver um casal, tendo relações sexuais, na cama e nós assistindo sentados no mesmo quarto? É claro que não, mas quando assistimos alguns filmes com cenas de sexo, não é isto que estamos fazendo? Qual é a diferença? Quando assistimos, nos filmes, assassinatos, adultérios, vinganças, bruxarias, ocultismo, como nos sentimos? Mal, sei que é isto o que sentimos, mas não é isto que os filmes trazem constantemente? Em que roda estamos sentados? Salmos 1.1-3. Em que temos posto os nossos olhos?

Sejamos criteriosos.

Músicas: O que tens ouvido?

Somos criteriosos, ou ouvimos qualquer coisa sem dar a atenção para o que estão dizendo? O que cantores e cantoras que já se casaram mais de uma vez, que tem liberdade de usar drogas, que são libertinos em seus atos podem contribuir para a nossa vida? Por acaso pode jorrar água doce de uma fonte salgada? A que temos emprestado os nossos ouvidos? Filipenses 4:8.

Sejamos criteriosos.

Vestuário: O que temos vestido?

Seguimos a tendência da moda? Cada dia mais a igreja se parece com o mundo, cada dia mais somos influenciados, cada dia mais somos permissivos com o vestuário. Cuidado! Cada dia que passa as blusas encolhem e as calças também. Sobe a blusa e desce a calça (barriguinha de fora), decotes enormes, micro biquinis, etc, isto é fruto da cabeça de homens e mulheres que querem produzir sensualidade. Vamos nos deixar levar pela cabeça deles ou vamos seguir o que o Senhor nos ensina e orienta na sua palavra? A resposta é óbvia (1 Timóteo 2:9-10).
Sejamos criteriosos

Culto ao corpo: Temos percebido a avalanche de propaganda valorizando mais o exterior do que o interior?

Temos nos dado conta de quanta coisa colocamos no nosso corpo? De quanto aparato usamos? O que mais tem me chamado a atenção é como os homens tem se deixado levar pelas coisas de mulher. Hoje vemos os jovens usando colar, pulseira no braço e no tornozelo, anel nos dedos, brinco, gel no cabelo, cabelo longo, luzes, etc. Por outro lado, vejo as mulheres em sentido contrário, se masculinizando, cabelo curto, calças soltas, ternos, gravatas,etc. Existe uma propaganda massificada para a malhação, para as formas, para o exterior. O que vamos fazer? Aceitar o status quo? É claro que não, pois a igreja tem a sua linguagem, a sua cultura, os seus critérios, os seus valores. Todos dados pelo nosso amado Pai!!! (1 Timóteo 4:8; 1 Pedro 3:3-4)
Sejamos criteriosos

Os conselhos são para sermos criteriosos e fugir da aparência do mal. Muitas vezes colocamos limites para a santidade, mas não colocamos para a liberdade.

Temos que entender bem que: “A fé limita a minha liberdade, mas o amor limita a minha conduta na liberdade que tenho”.
A regra nivela todos, mas a liberdade revela a maturidade de cada um

Que o Senhor nos ajude a usar com critério a liberdade que Ele nos tem dado!!!
A Ele seja a glória!!!

Como você conheceu o Um Só Corpo?

  • Inclua outra resposta

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.