Série: Seguir Jesus – Porque seguir a Jesus?

Marcos 10

Segundo os antigos manuais de jornalismo, quem lê uma notícia precisa ter respondidas pelo menos quatro perguntas: o que aconteceu, quando aconteceu, onde aconteceu, como aconteceu determinado fato. Mesmo o jornalista mais criativo sabe que terá que considerar estas necessidades do leitor.
Quando o repórter tem espaço, responde a uma quinta pergunta: por que o fato aconteceu? Sabe o repórter também que o leitor tem uma sexta pergunta, que, no fundo, é a primeira: para que serve esta informação?
Penso que esta galeria de perguntas nos ajuda a entender a notícia mais importante da história da humanidade: Deus veio morar conosco, em Jesus Cristo, para que o homem seja aquilo para o que foi criado.
Há uma reportagem na Bíblia que trata da decisão mais importante de todo ser humano: seguir a Jesus Cristo como Senhor e Salvador. Esta matéria foi escrita pelo repórter João Marcos de Jerusalém, a partir de uma série de entrevistas com Pedro de Betsaida, apresentadas no capítulo 10 de seu livro de reportagens.

O QUE É, PORQUE, ONDE E QUANDO SEGUIR A JESUS

Comecemos, então, pelas quatro perguntas, sem nelas nos determos.

1. O que é seguir a Jesus?

A primeira pergunta, neste contexto então, é: o que é seguir a Jesus?
Simplifiquemos a resposta, dizendo que seguir a Jesus é orientar as nossas vidas pelos Seus ensinos, desde aquele ensino que nos convida a aceitar o perdão que Ele oferece a todos até aquele ensino que pede que busquemos seguir os Seus passos tanto em direção à cruz quanto em direção à glória.
Seguir a Jesus, portanto, é ser liberto da condenação do pecado para viver livre no compasso da graça. O resumo do Evangelho, numa palavra digna de toda a aceitação, é: que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais sou eu o principal (1Timóteo 1). Por isto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus (Romanos 8.1).

Seguir a Jesus é aceitar a sua companhia sustentadora, por meio do Seu Espírito, que é santo. Sua presença conosco é poder que nos fortalece, nos momentos de maravilhas e nos tempos de tempestades. Quando estamos cheios do Espírito Santo, experimentamos a alegria que vale a pena (Atos 13.52), se é disto que precisamos. Na hora difícil, o mesmo Espírito de Deus nos supre as necessidades segundo as suas riquezas na glória em Cristo Jesus (Filipenses 4.19).

Seguir a Jesus é estar compromissado com Ele a levar adiante seu projeto de amar a todos os seres humanos e ser amado por eles, pois é o amor de Deus e o amor para com Deus o único caminho para a plenitude de vida, aqui e sempre.
O seguidor de Jesus sabe que Deus já provou o seu amor para conosco, ao fazer Cristo morrer por nós, quando éramos ainda pecadores (Romanos 5.8). Jesus, portanto, se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave (Efésios 5.2). Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: em que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por meio dele vivamos (1João 4).
O seguidor de Jesus sabe em que consiste a iniciativa divina: Nisto está o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que Ele nos amou a nós e enviou seu Filho como propiciação [isto é, em oferecimento] pelos nossos pecados (1João 4.10). Em outras palavras, Cristo deu a sua vida por nós; e nós devemos dar a vida pelos irmãos (1João 3.16).

2. Por que seguir a Jesus?

À segunda pergunta básica (por que seguir a Jesus?), a resposta cristã também pode ser apresentada de modo sucinto: Ele é o fundamento de nossas vidas. Por isto, ninguém pode lançar outro fundamento, além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo (1Coríntios 3.11).
Ele pede que aprendamos com Ele, para que descansemos (Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas — Mateus 11. 29).

3. Quando seguir a Jesus?

A terceira pergunta essencial é sobre o quando seguir a Jesus.
O autor de Hebreus retoma o poeta bíblico, para recomendar: Hoje, se ouvirdes a sua voz [isto é, a voz de Deus], não endureçais o vosso coração (Cf. Salmo 85.8).
Quando viu, no meio da folhagem, um curioso que o olhava, achando-se indigno de O receber, Jesus foi direto ao ponto, dizendo: Zaqueu, desce depressa; porque importa que eu fique hoje em tua casa (Lucas 19.5).
Todas as vezes que Jesus convidou alguém para segui-lO, Ele esperava uma resposta imediata. Quando escolheu os seus discípulos, todos responderam do mesmo modo: Eles, pois, deixando imediatamente as redes [ou o que quer que estivessem fazendo], o seguiram (Mateus 4.20).
A resposta da Bíblia, portanto, é muito simples: agora.

4. Onde seguir a Jesus?

A quarta pergunta é: onde seguir a Jesus?
A resposta também é simples: devemos segui-lO por onde Ele for e para onde Ele nos mandar.
Antes de tomar a cruz, Jesus pediu aos seus seguidores que não O abandonassem. No entanto, alguns preferiram segui-lO à distância, em lugar de tomarem a cruz.
Agora, Jesus nos pede que carreguemos conosco a cruz, que significa viver permanentemente na perspectiva de que nossos pecados foram apagados na cruz. Ainda hoje há cristãos carregando um peso que Jesus, na cruz, já tornou leve.
Carregar a cruz significa uma disposição de ser fiel a Cristo em todas as circunstâncias da vida, mesmo naquelas mais difíceis, decorram de nossa fidelidade à cruz (de quem por vezes nos envergonhamos) ou sejam geradas por nossos pecados (por meio dos quais envergonhamos a cruz).
O “onde” seguir a Cristo não é na igreja. O “onde” de Deus é o mundo. Esta inversão tem desgraçado o Cristianismo. Na igreja, somos capacitados a seguir a Cristo onde estamos, mas nela também podemos brincar de ser cristãos, fingindo ser o que não somos. No mundo somos convidados a viver pela cruz, mesmo porque só pela cruz podemos viver no mundo. Se a igreja não nos capacita a viver pela cruz, ela não serve para nada…

Como você conheceu o Um Só Corpo?

  • Inclua outra resposta

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.