Saber relaxar nos braços do Pai

Sinfonia de Mateus 6:6

Quero aprender a me sentir…
Sem fugir e nem resistir,
Como criança que:
Desmama e descansa
Nos braços da mãe!

Quero dormir!!!
Ainda com a boca…,
No bico do peito,
Sem jeito, da acomodação…,
Sentir que relaxei…,
Nos braços do Pai…!

Meu Pai, meu Papai!!!

Quero sentir a luz nos olhos
Do meu coração,
Que mesmo sem chão,
Possa ver tuas mãos,
Sustentando meu corpo,
Como uma alma submissa,
E um espírito vivificado.
Sim, quero me largar,
Ficar sem rugas…!

Me alargar sem máculas,
Sem monstros, sem Dráculas.
Correr solto, sem fugas!
Me sentir molhado,
Com teu sangue…,
Totalmente lavado,
Solto… mas crucificado!
Contigo cravado…,
Pregado e cravado!

Grudado naquela cruz…!
Brilhando a tua luz…!

Ansiedade batendo,
A porta aberta…
Mas só quero ouvir:
O teu sussurro…,
Como um mantra
Como ondas que bate
Nas pedras do meu coração.

Como um martelo na penha,
Que bate em cadência…,
E com paciência,
Dissolvendo o hiper-ativo…!

Me faz um ouvinte…
Me desmancho em soro
Que sai do canal lacrimal…!

Ansiedade, bate em retirada,
E uma paz tão filtrada,
Invade o meu ser…
Sua voz passo a escutar,
O idioma entender,
A ponto de traduzir,
O que tu queres falar,
A esse verme ensinar…,
Que seja onde eu for,
Que eu leve o amor,
Para o mundo mudar…!

Que barulho é esse
Do meu silêncio…?
Ouço o canto dos pássaros!!!

É a voz do meu Papai…!

Como está quentinho…!
É o colo do meu Papai…!
Aba…, Aba Pai…!

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.