Reencontro de uma esperança perdida

Lucas 24:13-35

Os dois eram discípulos de Jesus, ex.: Mateus 5:1-2; 23:1. Eles não faziam parte da multidão. Jesus não contava com a multidão. Jesus tinha uma aliança com os discípulos. Eles andaram com Jesus, eram íntimos do Senhor. Eles colocaram em Jesus a esperança da vida deles. Só que algo aconteceu: o Messias estava morto. Estes homens estavam decepcionados. Como se dissessem: “Não valeu a pena ter gasto tanto tempo nisto. Não valeu a pena ter colocado toda a minha esperança nele. Eu estou frustrado e decepcionado”. Foram infectados pelo vírus da incredulidade e da falta de esperança.
Talvez com você tenha ocorrido o mesmo. Algo aconteceu que te fez perder a esperança. Você é discípulo, mas está te faltando o fogo que já queimou em teu coração. Talvez você esteja como um daqueles dois discípulos. Isto que aconteceu contigo foi sério. Houve feridas, te machucaram. Mas, o Senhor quer que você encontre o Ressurreto.

Quais as atitudes do Senhor para curar aqueles discípulos?

1. Jesus se interessou pelo problema daqueles dois, v. 17. Deus está preocupado com as nossas dores.

Hoje o Senhor nos pergunta: “O que te aflige o coração?”, Romanos 5:8-10. O Senhor Jesus se preocupa com a nossa dor. 1 Pedro 5:7 – É para lançar sobre Ele. É para jogar de qualquer jeito a nossa dor sobre Ele. Filipenses 4:6 – não pode haver paz em meu coração se eu não tornar conhecido diante de Deus. O versículo 7 depende do 6. Devemos colocar diante de Deus em oração. “O que te aflige? O que te aperta o coração?”. Coloca diante do Senhor. Seguindo o exemplo do Senhor, precisamos estar atento a aflição do meu irmão, 1 João 2:6. Jesus andava ao lado dos dois prestando atenção neles!

2. Jesus ouviu pacientemente aqueles dois homens, v.18-24. Jesus está disposto a ouvir as tuas queixas.

Salmos 34:15-22 – O Senhor está pronto a ouvir. Então clame, Salmos 116:1-7. Ele não os interrompeu. Não questionou, por exemplo, se havia base bíblica no que se falava. Temos que ser como Jesus: disposto a ouvir o nosso irmão, Tiago 1:19. Duas orelhas e uma boca, significa que devemos ouvir o dobro do que falamos! Há pessoas que estão sofrendo porque não tem com quem falar.

3. Jesus ministrou para aqueles homens a sua palavra, v. 25-27. Ele está disposto a nos curar.

Jesus não fez nenhum milagre, apenas lhes ministrou a sua palavra, o seu kerígma. A palavra do Senhor é poderosa para produzir fé, Hebreus 4:12. É a palavra que liberta. Ele não fez nenhum prodígio, Ele os libertou com a palavra, Tiago 1:21 – a palavra é poderosa para salvar (curar) as nossas emoções.
Impressiona como o diabo não quer que leiamos a sua palavra. Tem irmão que lê tudo, até bula de remédio, mas não quer ler a palavra, há sempre uma dificuldade para lê-la. Eu não caminho pelo que sinto ou deixo de sentir, ando pela palavra. Não podemos nos furtar da palavra. O problema não está no emissor da palavra e sim no que recebe, pois a palavra é viva e eficaz. Como discípulos do Senhor, devemos seguir o exemplo de Jesus, devemos transbordar da palavra.

4. Jesus revelou-se aqueles homens no partir do pão, v. 28-31. Há algo do Senhor Jesus que só poderei ver na vida de comunhão.

O partir do pão representa a vida de comunhão. Na vida do lar, na comunhão da palavra e mesmo oração, não é o suficiente, Deus criou algo que só posso ter na vida da comunhão. Abrir do coração, confissão, transparência. Ter comunhão não é apenas participar de reunião. Ter comunhão é ter a vida aberta.
v.33-34: voltou a esperança. Eles tinham abandonado tudo. Agora eles voltavam para junto da comunhão.

Como você conheceu o Um Só Corpo?

  • Inclua outra resposta

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.