Prontos para a tribulação

Nestes últimos dias tivemos o Congresso Fazei Discípulos aqui em Recife-PE e foram dias de graça. Não há como não destacar a palavra que nos foi compartilhada pelo Asaph Borba sobre o “passando pelo exílio”. Foi uma chuva de consolação do Espírito Santo sobre a igreja em Recife-PE. Esta palavra ainda ecoa no coração e mente de muitos irmãos aqui. Gostaria de continuar a falar sobre o tema consolação no sofrimento, agora abordando um texto de 1 Pedro, que no meu entender é um texto que nos fala sobre estarmos prontos para a tribulação.

Chamados para sofrer

Há cerca de um mês, tive a oportunidade de compartilhar com vocês sobre o nosso chamado. Naquela oportunidade descrevemos 03 características e 05 aspectos deste chamado. Um daqueles aspectos foi o ser chamado para sofrer. Este chamado para sofrer é um tema que muitos na “igreja evangélica moderna” não querem aceitar, temos visto propagandas do tipo: “Para de sofrer, venha para a denominação tal e qual”, e esquecemos que fomos chamados para sofrer. Ao falar de sofrimento quero dizer que na vida de discípulo é natural a tribulação e aflição, e não um fato “anormal”. A teologia da prosperidade rejeita este chamado, a “igreja evangélica moderna” prega o conforto e consolo nesta vida, mas Jesus nos alertou de que no mundo teríamos aflições, Jo 16.33. Escrevendo à igreja de Tessalônica, Paulo não enganou os irmãos novos convertidos a respeito das tribulações e perseguições que estes irmãos estavam suportando, ao contrário, deixou-os cientes de que para isto eles foram chamados e que o fim deste sofrimentos só ocorreria na vinda de Cristo, não os enganou dando-lhes falsas esperanças nesta vida, assim devemos também fazer: Nossas esperanças de alívio devem estar na vinda de Cristo, devem estar nos céus, 1Tes 3.3-4, 2Tes 1.4-11, 1Pe 2.19-21.

Contexto de 1 Pedro

A carta de 1º Pedro foi escrita aos crentes da Ásia Menor. A Ásia Menor daquela época é formada em grande parte pela Turquia de hoje e tinha como sua capital a cidade de Éfeso. Pedro tinha como objetivo de estimular a igreja naquela região a uma exultante alegria em face da perseguição, esta carta deveria circular em congregações localizadas em províncias do império romano onde o jugo imperial tinha a possibilidade de ser mais severo. A perseguição não era algo desconhecido da igreja primitiva e agora o apóstolo Pedro procura  preparar a igreja daquela região para a opressão que estava por vir naqueles tempos difíceis. Pedro tem a intenção de confirmar o rebanho na consolação do Espírito Santo, para que os irmãos, firmando-se em Cristo e embora em meio a uma sociedade hostil, tivessem a certeza de que seus sofrimentos por amor a justiça se transformariam em benção.

1 Pedro 3:8-17 – Prontos para tribulação

8 Quanto ao mais, tenham todos o mesmo modo de pensar, sejam compassivos, amem-se fraternalmente, sejam misericordiosos e humildes. 9 Não retribuam mal com mal, nem insulto com insulto; ao contrário, bendigam; pois para isso vocês foram chamados, para receberem benção por herança. 10 Pois, “quem quiser amar a vida e ver dias felizes, guarde a sua língua do mal e os seus lábios da falsidade. 11 Afaste-se do mal e faça o bem; busque a paz com perseverança. 12 Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos e os seus ouvidos estão atentos à sua oração, mas o rosto do Senhor volta-se contra os que praticam o mal”. 13 Quem há de maltratá-los, se vocês forem zelosos na prática do bem? 14 Todavia, mesmo que venham a sofrer porque praticam a justiça, vocês serão felizes. “Não temam aquilo que eles temem, não fiquem amedrontados.” 15 Antes, santifiquem Cristo como Senhor em seu coração. Estejam sempre preparados para responder a qualquer pessoa que lhes pedir a razão da esperança que há em vocês. 16 Contudo, façam isso com mansidão e respeito, conservando boa consciência, de forma que os que falam maldosamente contra o bom procedimento de vocês, porque estão em Cristo, fiquem envergonhados de suas calúnias. 17 É melhor sofrer por fazer o bem, se for da vontade de Deus, do que por fazer o mal.

 

a) v.8: Quanto ao mais, tenham todos o mesmo modo de pensar, sejam compassivos, amem-se fraternalmente, sejam misericordiosos e humildes.

“Todos o mesmo modo de pensar” fala de unidade de pensamento, que é um aspecto da unidade da igreja, o ser unânime, Fil 1.27, At 4.32. Quando sofremos, qual é a nossa forma de pensar? Somos daqueles que dizem a Deus o tamanho do nossos problemas, ou daqueles que dizem aos problemas o tamanho do nosso Deus? Precisamos ser daqueles que encorajam um ao outro à perseverança na fé, Is 41.6. Mas como encorajar a fé de outro, se eu também não tenho tanta fé de que o que eu digo ao meu irmão realmente pode acontecer? Se o que eu penso é diferente, não mantém a unanimidade com o que esta escrito na palavra? Se quando tudo vai bem eu mantenho unanimidade, mas quando chega a tribulação me torno questionador e cheio de dúvidas? É preciso realmente saber o tamanho do Deus a quem servimos, para que possamos dizer ao problema o quão grandioso nosso Deus é, Ef 1.16-23. Sem conhecermos de fato a grandeza do nosso Deus, sem experimentá-lo de fato, ficará difícil animar o meu irmão na tribulação, e será difícil eu mesmo estar animado na tribulação. Preciso ter uma forma de pensar unânime com meu irmão, mas esta forma unânime precisa estar fundamentada, lastreada na palavra e não em teorias e idéias mundanas. Como transmitir fé se eu não tenho fé? Como animar o outro no sofrimento, se eu mesmo quando sofro não tenho tanta certeza de que as coisas podem mudar por fé? Preciso ter um conhecimento do que Deus faz enquanto eu sofro para que eu possa socorrer a meu irmão. Deus está conosco sempre, Is 41.8-20.

b) v.9: Não retribuam mal com mal, nem insulto com insulto; ao contrário, bendigam; pois para isso vocês foram chamados, para receberem bênção por herança.

Quando sofremos não devemos desejar o mal a quem nos faz mal nem ter sentimento de vingança, pois a vingança só pertence a Deus, Rm 12.19-21, Mt 5.38-42. Outra coisa que o texto diz é que fomos chamados para receber benção por herança. Este é o fruto das nossas tribulações e sofrimento: a benção de Deus, 2Cor 4.16-18, Rm 5.1-5. Aprincipal benção que o sofrimento produz não é material e sim o ser como Cristo. E algumas vezes para que minha família não sofra, para que a igreja não sofra, é necessário que eu sofra, Gal 4.19.

c) v.10-12: Pois (como quem diz “por causa disto”, “diante deste fato”) quem quiser amar a vida e ver dias felizes, guarde a sua língua do mal e os seus lábios da falsidade. 11 Afaste-se do mal e faça o bem; busque a paz com perseverança. 12 Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos e os seus ouvidos estão atentos à sua oração, mas o rosto do Senhor volta-se contra os que praticam o mal.

O texto escrito por Pedro nos v.10-12 é uma citação do Salmo 34.12-16. E o salmo 34 é um salmo que fala de tribulação, sofrimento e adversidades. Interessante perceber a escolha que Pedro faz no Salmo 34. Ao citar este Salmo, no intuito de animar os irmãos, ele prefere os v. 12-16 do que os textos dos v. 17-19, por exemplo, que dizem o seguinte:

17 Os justos clamam, e o SENHOR os ouve, e os livra de todas as suas angústias. 18 Perto está o SENHOR dos que têm o coração quebrantado, e salva os contritos de espírito. 19 Muitas são as aflições do justo, mas o SENHOR o livra de todas.  (Sl 34:17-19)

Pense bem: se nós fôssemos animar um irmão que passa por tribulações, iríamos preferir usar os textos dos v. 17-19 ou os usados por Pedro? A “igreja moderna” com certeza se pudesse reescrever as palavras de Pedro, iria querer alterar a escolha destes versículos, pois os versículos que Pedro escolheu pelo Espírito Santo não representam bem a “pregação vitoriosa” deste tipo de “igreja”. Mas por que Pedro fez esta escolha? Simples, os versículos 17-19 são os frutos de quem vive os versículos 12-16 no seu dia-a-dia, independente de sofrimento ou alegrias, de dificuldades ou facilidades, de tribulação ou animação, e este é o segredo: viver para Deus hoje e sempre, para que em tempo de adversidade Ele nos ouça, Mt 24.22, Ml 3.16-181 e ainda Salmos 91.14-16 que diz: “Pois que tão encarecidamente me amou (alguém que com antecedência amava Deus), também eu o livrarei; pô-lo-ei num alto retiro, porque conheceu o meu nome (alguém que com antecedência conhecia a Deus). Ele me invocará, e eu lhe responderei; estarei com ele na angústia; livrá-lo-ei e o glorificarei. Dar-lhe-ei abundância de dias, e lhe mostrarei a minha salvação”.

É uma promessa que depende de uma atitude minha no presente. Então este é o segredo, é andar no temor do Senhor hoje e sempre, para receber libertação nos dias de angústia, e isto é descrito no próprio Salmo 34 que o apóstolo Pedro está usando, no v. 7: “O anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra”, não é apenas temê-lo no dia de angústia, é viver em temor, este é o segredo, e é assim que Pedro anima os irmãos, sem enganá-los, porque para receber a benção do Senhor no momento de tribulação que está para vir se faz necessário viver da maneira que o agrade hoje e sempre.

O texto usado por Pedro fala em ser feliz, pois começa assim, v.10 – “Quem de vocês quer amar a vida e deseja ver dias felizes?” Como ser feliz no sofrimento? Pedro, em resumo, parecer responder assim: Vivendo a vida de Cristo hoje e sempre e com isto trazer a presença e refrigério de Deus para os dias de tribulação.

d) v.13: Quem há de maltratá-los, se vocês forem zelosos na prática do bem?

É lógico que ninguém maltrataria alguém que se esforça por fazer o bem. E eu acrescento: nem mesmo Deus iria nos maltratar ou querer nos ver sendo maltratados. Infelizmente na cabeça de alguns, é Deus que os quer ver sofrendo ou fazê-los mal. Para quem vive na prática do bem o que se espera é que esta pessoa não seja maltratada. Muitas vezes somos “perseguidos” na escola e no trabalho, por exemplo, e o motivo de tal “perseguição” é a maneira como nos comportamos, é fruto de algo de errado que fazemos, Rm 13.1-4. Uma coisa é ser perseguido, Mt 5.10, e outra coisa é ser “pisado”, Mt 5.13. Há pessoas sendo perseguidas por causa do evangelho, e tem gente sofrendo por estar fazendo algo errado, estes estão sendo “pisados pelos homens” e não perseguidos. Preciso parar e refletir se o que estou sofrendo na escola ou trabalho não é fruto de algo errado que eu fiz.

f) v. 14: Todavia, mesmo que venham a sofrer porque praticam a justiça, vocês serão felizes. “Não temam aquilo que eles temem, não fiquem amedrontados”.

Mas pode haver sim situações em que somos maltratados mesmo fazendo o bem, mas seremos bem-aventurados nestas situações, Mt 5.10-12. E o apóstolo aproveita para citar “Não temam aquilo que eles temem, não fiquem amedrontados”, que é um texto de Is 8.12.  Esta palavra foi dada pelo Senhor ao profeta Isaías, que naquele momento era um profeta em início de ministério, para que ele não temesse as lutas que ele haveria de sofrer em sua obra. E é assim que Pedro estimula aqueles irmãos em sua caminhada, com as mesmas palavras que o Senhor deu a Isaías. Pedro via que a recente igreja na Ásia Menor estaria no mesmo contexto do profeta.

g) v. 15-16: Antes (como se dissesse: “pelo contrário”), santifiquem Cristo como Senhor em seu coração. Estejam sempre preparados para responder a qualquer pessoa que lhes pedir a razão da esperança que há em vocês. 16 Contudo, façam isso com mansidão e respeito, conservando boa consciência, de forma que os que falam maldosamente contra o bom procedimento de vocês, porque estão em Cristo, fiquem envergonhados de suas calúnias.

O que deve sair da nossa boca enquanto sofremos é a palavra do Senhor. Para os incrédulos parece loucura o nosso comportamento de santidade, de não murmurar ou reclamar das autoridades, de não buscar vingança, de procurar tratar bem àquele que nos faz o mal, e muitos destes incrédulos vêm nos perguntar a razão disto. E o motivo disto é que nós temos uma esperança de que o nosso sofrimento não é em vão, Tg 1.2-4 e 12. E temos que estar SEMPRE preparados para responder a qualquer pessoa, sejam pobres ou ricos, estudados ou leigos. E qual maior escola de preparação senão o próprio sofrimento? Heb 5.8-9. É no sofrimento que conhecemos o quanto o nosso Deus é grande. E não devemos responder de qualquer maneira a quem nos pergunta acerca da nossa fé, não responder com angústia e dor nos lábios, nem tão pouco raiva ou sentimento de vingança, ao contrário deve haver mansidão e respeito, o apóstolo Paulo nos diz que deve haver uma palavra temperada com sal, Col 4.5-6. Isto vai produzir vergonha naqueles que falam maldosamente contra nós ao verem nossas atitudes corretas em Deus, Rm 12.20-21.

h) v.17: É melhor sofrer por fazer o bem, se for da vontade de Deus, do que por fazer o mal.

Conclusão

Rm 12.9-21

9 O amor seja não fingido. Aborrecei o mal e apegai-vos ao bem. 10 Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros. 11 Não sejais vagarosos no cuidado; sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor; 12 Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração; 13 Comunicai com os santos nas suas necessidades, segui a hospitalidade; 14 Abençoai aos que vos perseguem, abençoai, e não amaldiçoeis. 15 Alegrai-vos com os que se alegram; e chorai com os que choram; 16 Sede unânimes entre vós; não ambicioneis coisas altas, mas acomodai-vos às humildes; não sejais sábios em vós mesmos;17 Aninguém torneis mal por mal; procurai as coisas honestas, perante todos os homens. 18 Se for possível, quanto estiver em vós, tende paz com todos os homens. 19 Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira, porque está escrito: Minha é a vingança; eu recompensarei, diz o Senhor. 20 Portanto, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas de fogo sobre a sua cabeça. 21 Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.

1 Pedro 5:6-11

6 Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte; 7 Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós. 8 Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; 9 Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo. 10 E o Deus de toda a graça, queem Cristo Jesusvos chamou à sua eterna glória, depois de haverdes padecido um pouco, ele mesmo vos aperfeiçoará, confirmará, fortificará e  fortalecerá.11 Aele seja a glória e o poderio para todo o sempre. Amém.

1Ao preparar este material me deparei com o seguinte texto que explicava o Ml 3.18:

Viver de modo diferente para ser tratado de modo diferente (v.18) – Os dias que se seguirão demonstrarão quem serve a Deus e quem não serve. O que viver para Deus subsistirá da vida que Ele doar. A benção, os livramentos, a provisão, a estrutura familiar, estabelecerão um contraste em comparação com aqueles que não servem a Deus. Não estamos dizendo que os que são religiosos, ou frequentadores de igrejas estarão incluídos nessa promessa. Mas os que fazem a vontade do Senhor, os que ouvem a sua voz, os que amam a sua presença, os que buscam a sua santidade, os que desejam ardentemente viver e andar em justiça, não para se destacar ante aos homens, mas por um desejo real de agradar aquele a quem tanto amam”.

REFERÊNCIAS

João 16:33

Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.

1 Tessalonicenses 3:3-4

para que ninguém seja abalado por essas tribulações. Vocês sabem muito bem que fomos designados para isso. 4 Quando estávamos com vocês, já lhes dizíamos que seríamos perseguidos, o que realmente aconteceu, como vocês sabem.

2 Tessalonicenses 1:4-11

Por esta causa nos gloriamos em vocês entre as igrejas de Deus pela perseverança e fé demostrada por vocês em todas as perseguições e tribulações que estão suportando. 5 Elas dão prova do justo juízo de Deus e mostram o seu desejo de que vocês sejam considerados dignos do seu Reino, pelo qual vocês também estão sofrendo. 6 É justo da parte de Deus retribuir com tribulação aos que lhes causam tribulação, 7 e dar alívio a vocês, que estão sendo atribulados, e a nós também. Isso acontecerá quando o Senhor Jesus for revelado lá dos céus, com os seus anjos poderosos, em meio a chamas flamejantes. 8 Ele punirá os que não conhecem a Deus e os que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus. 9 Eles sofrerão a pena de destruição eterna, a separação da presença do Senhor e da majestade do seu poder. 10 Isso acontecerá no dia em que ele vier para ser glorificado em seus santos e admirado em todos os que creram, inclusive vocês que creram em nosso testemunho. 11 Conscientes disso, oramos constantemente por vocês, para que o nosso Deus os faça dignos da vocação e, com poder, cumpra todo bom propósito e toda obra que procede da fé.

1 Pedro 2:19-21

Porque é louvável que, por motivo de sua consciência para com Deus, alguém suporte aflições sofrendo injustamente. 20 Pois, que vantagem há em suportar açoites recebidos por terem cometido o mal? Mas se vocês suportam o sofrimento por terem feito o bem, isso é louvável diante de Deus. 21 Para isso vocês foram chamados, pois também Cristo sofreu no lugar de vocês, deixando- lhes exemplo, para que sigam os seus passos.

Filipenses 1:27

Não importa o que aconteça, exerçam a sua cidadania de maneira digna do evangelho de Cristo, para que assim, quer eu vá e os veja, quer apenas ouça a seu respeito em minha ausência, fique eu sabendo que vocês permanecem firmes num só espírito, lutando unânimes pela fé evangélica,

Atos 4:32

32 Da multidão dos que creram era um o coração e a alma. Ninguém considerava exclusivamente sua nem uma das coisas que possuía; tudo, porém, lhes era comum.

Isaías 41:6

Um ao outro ajudou e ao seu próximo disse: Sê forte.

Efésios 1:16-23

não deixo de dar graças por vocês, mencionando- os em minhas orações. 17 Peço que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o glorioso Pai, lhes dê espírito de sabedoria e de revelação, no pleno conhecimento dele. 18 Oro também para que os olhos do coração de vocês sejam iluminados, a fim de que vocês conheçam a esperança para a qual ele os chamou, as riquezas da gloriosa herança dele nos santos 19 e a incomparável grandeza do seu poder para conosco, os que cremos, conforme a atuação da sua poderosa força. 20 Esse poder ele exerceu em Cristo, ressuscitando- o dos mortos e fazendo- o assentar- se à sua direita, nas regiões celestiais, 21 muito acima de todo governo e autoridade, poder e domínio, e de todo nome que se possa mencionar, não apenas nesta era, mas também na que há de vir. 22 Deus colocou todas as coisas debaixo de seus pés e o designou cabeça de todas as coisas para a igreja, 23 que é o seu corpo, a plenitude daquele que enche todas as coisas, em toda e qualquer circunstância.

Isaías 41:8-20

8 “Você, porém, ó Israel, meu servo, Jacó, a quem escolhi, vocês, descendentes de Abraão, meu amigo, 9 eu os tirei dos confins da terra, de seus recantos mais distantes eu os chamei. Eu disse: Você é meu servo; eu o escolhi e não o rejeitei. 10 Por isso não tema, pois estou com você; não tenha medo, pois sou o seu Deus. Eu o fortalecerei e o ajudarei; eu o segurarei com a minha mão direita vitoriosa. 11 “Todos os que o odeiam certamente serão humilhados e constrangidos; aqueles que se opõem a você serão como nada e perecerão. 12 Ainda que você procure os seus inimigos, você não os encontrará. Os que guerreiam contra você serão reduzidos a nada. 13 Pois eu sou o Senhor, o seu Deus, que o segura pela mão direita e lhe diz: Não tema; eu o ajudarei. 14 Não tenha medo, ó verme Jacó, ó pequeno Israel, pois eu mesmo o ajudarei”, declara o Senhor, seu Redentor, o Santo de Israel. 15 “Veja, eu o tornarei um debulhador novo e cortante, com muitos dentes. Você debulhará os montes e os esmagará, e reduzirá as colinas a palha. 16 Você irá peneirá-los, o vento os levará, e uma ventania os espalhará. Mas você se regozijará no Senhor e no Santo de Israel se gloriará. 17 “O pobre e o necessitado buscam água,e não a encontram! Suas línguas estão ressequidas de sede. Mas eu, o Senhor, lhes responderei; eu, o Deus de Israel, não os abandonarei. 18 Abrirei rios nas colinas estéreis, e fontes nos vales. Transformarei o deserto num lago, e o chão ressequido em mananciais. 19 Porei no deserto o cedro, a acácia, a murta e a oliveira. Colocarei juntos no ermoo cipreste, o abeto e o pinheiro, 20 para que o povo veja e saiba,e todos vejam e saibam, que a mão do Senhor fez isso, que o Santo de Israel o criou.

Romanos 12:19-21

Amados, nunca procurem vingar- se, mas deixem com Deus a ira, pois está escrito: “Minha é a vingança; eu retribuirei”, diz o Senhor. 20 Ao contrário: “Se o seu inimigo tiver fome, dê-lhe de comer; se tiver sede, dê- lhe de beber. Fazendo isso, você amontoará brasas vivas sobre a cabeça dele”.21 Não se deixem vencer pelo mal, mas vençam o mal com o bem.

Mateus 5:38-42

“Vocês ouviram o que foi dito: ‘Olho por olho e dente por dente’. 39 Mas eu lhes digo: Não resistam ao perverso. Se alguém o ferir na face direita, ofereça- lhe também a outra. 40 E se alguém quiser processá- lo e tirar- lhe a túnica, deixe que leve também a capa. 41 Se alguém o forçar a caminhar com ele uma milha, vá com ele duas. 42 Dê a quem lhe pede, e não volte as costas àquele que deseja pedir- lhe algo emprestado.

2 Coríntios 4:16-18

Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar- nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, 17 pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles. 18 Assim, fixamos os olhos, não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que não se vê é eterno.

Romanos 5:1-5

1 Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo, 2 por meio de quem obtivemos acesso pela fé a esta graça na qual agora estamos firmes; e nos gloriamos na esperança da glória de Deus. 3 Não só isso, mas também nos gloriamos nas tribulações, porque sabemos que a tribulação produz perseverança;4 aperseverança, um caráter aprovado; e o caráter aprovado, esperança. 5 E a esperança não nos decepciona, porque Deus derramou seu amor em nossos corações, por meio do Espírito Santo que ele nos concedeu.

Gálatas 4:19

Meus filhos, novamente estou sofrendo dores de parto por sua causa, até que Cristo seja formado em vocês.

Salmos 34:12-19

Quem de vocês quer amar a vida e deseja ver dias felizes?13 Guarde a sua língua do mal e os seus lábios da falsidade. 14 Afaste- se do mal e faça o bem; busque a paz com perseverança. 15 Os olhos do Senhor voltam- se para os justos e os seus ouvidos estão atentos ao seu grito de socorro; 16 o rosto do Senhor volta- se contra os que praticam o mal, para apagar da terra a memória deles. 17 Os justos clamam, o Senhor os ouve e os livra de todas as suas tribulações. 18 O Senhor está perto dos que têm o coração quebrantado e salva os de espírito abatido. 19 O justo passa por muitas adversidades, mas o Senhor o livra de todas;

Mateus 24:22

Se aqueles dias não fossem abreviados, ninguém sobreviveria; mas, por causa dos eleitos, aqueles dias serão abreviados.

Malaquias 3:16-18

Então, os que temiam ao SENHOR falavam uns aos outros; o SENHOR atentava e ouvia; havia um memorial escrito diante dele para os que temem ao SENHOR e para os que se lembram do seu nome. 17 Eles serão para mim particular tesouro, naquele dia que prepararei, diz o SENHOR dos Exércitos; poupá- los- ei como um homem poupa a seu filho que o serve. 18 Então, vereis outra vez a diferença entre o justo e o perverso, entre o que serve a Deus e o que não o serve.

Romanos 13:1-4

1 Todos devem sujeitar- se às autoridades governamentais, pois não há autoridade que não venha de Deus; as autoridades que existem foram por ele estabelecidas. 2 Portanto, aquele que se rebela contra a autoridade está se colocando contra o que Deus instituiu, e aqueles que assim procedem trazem condenação sobre si mesmos. 3 Pois os governantes não devem ser temidos, a não ser pelos que praticam o mal. Você quer viver livre do medo da autoridade? Pratique o bem, e ela o enaltecerá. 4 Pois é serva de Deus para o seu bem. Mas se você praticar o mal, tenha medo, pois ela não porta a espada sem motivo. É serva de Deus, agente da justiça para punir quem pratica o mal.

Mateus 5:10-13

Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, pois deles é o Reino dos céus.  11 “Bem- aventurados serão vocês quando, por minha causa, os insultarem, os perseguirem e levantarem todo tipo de calúnia contra vocês. 12 Alegrem-se e regozijem-se, porque grande é a sua recompensa nos céus, pois da mesma forma perseguiram os profetas que viveram antes de vocês. 13 “Vocês são o sal da terra. Mas se o sal perder o seu sabor, como restaurá-lo? Não servirá para nada, exceto para ser jogado fora e pisado pelos homens.

Tiago 1:2-4 e 12

Meus irmãos, considerem motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas provações, 3 pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança. 4 E a perseverança deve ter ação completa, a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem lhes faltar coisa alguma.

12 Bem-aventurado o homem que suporta a provação; porque, depois de aprovado, receberá a coroa da vida, que o Senhor prometeu aos que o amam.

Hebreus 5:8-9

Embora sendo Filho, ele aprendeu a obedecer por meio daquilo que sofreu; 9 e, uma vez aperfeiçoado, tornou- se a fonte da salvação eterna para todos os que lhe obedecem,

Colossenses 4:5-6

Sejam sábios no procedimento para com os de fora; aproveitem ao máximo todas as oportunidades. 6 O seu falar seja sempre agradável e temperado com sal, para que saibam como responder a cada um.

Como você conheceu o Um Só Corpo?

  • Inclua outra resposta

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.