Os protestos no Brasil – A ótica de Deus

Em função de tudo que temos visto e presenciado em nosso país nas ultimas semanas, na última segunda-feira ficou acertado que eu compartilharia uma palavra cujo tema tem a ver com os acontecimentos recentes.

Desde então, eu tenho assistido a várias notícias de vários canais diferentes, tenho procurado ler e ouvir notícias, comentários, procuro nas versões digitais, procuro conhecer melhor o que está acontecendo a partir das notícias.

Eu entendo o contexto de tudo isso que vemos é mais ou menos esse:

Manifestações em várias cidades, a maioria das cidades é de médio ou grande porte, mas as pequenas também se incluem. Algumas vezes com incidentes violentos, enfrentamento policial,  outros não. Me parece que o foco do protesto se dirige contra a corrupção dos governantes em todos os níveis. Contra os preços dos serviços públicos em contraste com sua qualidade. Contra a PEC 37, que é conhecida como mordaça do Ministério Público.

Isso é um pessoal mal intencionados querendo proibir a investigação do Ministério Público, dizendo que só a polícia pode investigar. Também vi que aqueles que protestam estão contra e insatisfeitos com os enormes gastos na copa do mundo, e este dinheiro gasto nestas coisas é muito grande. É obvio que se eu tenho 10 necessidades e eu gasto todo o dinheiro em apenas 2, as 8 restantes ficarão sem investimento.

Irmãos, sinceramente não dá pra dizer que não concordamos com este incômodo. Não dá pra dizer que os governantes estão certos, não dá pra fechar os olhos e não ver corrupção de maneira absurda diante dos nossos olhos. Fechar os olhos pra isso é negar a realidade. Estas coisas estão diante dos nossos olhos e temos visto ao longo dos anos que a corrupção é algo evidente e que está diante de todos. Não precisando pesquisar muito, tudo salta diante dos nossos olhos e não tem como dizer que os manifestantes estão exagerando.

Estou falando do que protestam de forma séria, pois há uns que protestam por coisas absurdas.

Não há como negar que isso mexe, quando agente vê que há necessidades que não estão sendo atendidas, não por estar faltando dinheiro, mas por ser mal administrado, não tem como negar isso. Negar estes fatos é fechar os olhos a tudo que está acontecendo.

Não há como não ter uma certa simpatia por aqueles que estão falando: “isto está errado!”

Nesses dias eu lembrei de uma frase:

“De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto.” – Trecho do discurso “Requerimento de Informações sobre o Caso do Satélite – II” em 17/12/1914 (Fonte: www.casaruibarbosa.gov.br)

Então, tenho acompanhado muita coisa nestas semanas, procuro ler colunas daqueles analistas políticos e sociólogos tentando explicar o que acontece, eles tem seus argumentos e opiniões, mas eu também tenho lido mais de uma vez, pessoas que estão acostumadas a acompanhar e esclarecer fatos parecidos com estes, e eles dizem: “fomos surpreendidos” ou “estamos perplexos!”

Mas, no meio de tudo isso, penso que há algo que nos interessa, a questão é:

  • Deus está olhando isso?
  • Ele está atento ao que está acontecendo?
  • Qual a visão de Deus sobre isso?
  • Ele tem algo a nos dizer sobre isso?
  • Ele tem alguma visão sobre isso?

 

É isso que quero compartilhar com a igreja, mas isso não será toda a visão de Deus, até porque nas escrituras temos que Deus não revela todas as coisas, mas, embora não seja a visão completa, quero destacar alguns pontos.

“não atentando nós nas coisas que se vêem, mas sim nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, enquanto as que se não vêem são eternas.” – 2 Coríntios 4:18

“sendo ele o resplendor da sua glória e a expressa imagem do seu Ser, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo ele mesmo feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade nas alturas” – hb 11:3

O visível veio a existir das coisas que não aparecem, aquilo que você vê surgiu daquilo que você não vê. Se queremos enxergar como Deus, a primeira coisa que precisamos saber é qual é a visão de Deus é espiritual. Deus nos chama para enxergar com os olhos da fé, ver as coisas invisíveis.

Nós vemos os acontecimentos, estas são as coisas visíveis, mas a palavra diz que estas são vistas porque antes surgiram no invisível, então no alicerce de buscar a visão de Deus, sabendo que a visão de Deuss é espiritual e que as coisas visíveis acontecem primeiro no mundo espiritual, destaquei 3 causas:

1 – distanciamento de Deus

Rebelião dos governantes contra o governo de Deus. Uma rebelião de boa parte do país contra o governo de Deus e mais ainda, uma rebelião por parte do povo de Deus.

“Por que se amotinam as nações, e os povos tramam em vão? Os reis da terra se levantam, e os príncipes juntos conspiram contra o Senhor e contra o seu ungido, dizendo:  Rompamos as suas ataduras, e sacudamos de nós as suas cordas.” – Salmos 2:1-3

Parte da igreja do Senhor tem abandonado as leis do Senhor.

a constituição do brasil diz: “Todo o poder emana do povo”.

Constituição Federal de 1988

Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos: Parágrafo único. Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição. (Fonte: www.jusbrasil.com.br)

A constituição do Dono do universo diz: “ao Senhor pertence a terra e o que nela se contém”

“Ao Senhor pertence a terra e tudo o que nela se contém, o mundo e os que nele habitam.” – Salmos 24:1

Depois da ressuscitado, Jesus disse: “todo o poder me foi dado”

E, aproximando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra. – Mateus 28:18

Diante destas duas constituições, eu confio em Deus….

Diante de um Pilatos arrogante que via em si mesmo toda autoridade, julgando uma pessoa amarrada… então Pilatos fazendo perguntas a Jesus e não tendo nenhuma resposta, Jesus diz:

“Não terias nenhuma autoridade sobre mim se esta não te fosse dada de cima. Por isso, aquele que me entregou a ti é culpado de um pecado maior”. – João 19:11

O que vemos não é justiça, alegria e muito menos paz…

Que o reinar é de Deus, sabe Moisés:

encontrando-se na sua cidade, vê um egípcio batendo em um judeu, e tentando ajustar as coisas, matou o egípcio, e assim teve que fugir… depois de anos, temos Deus o chamando.

Vemos Moisés fazendo arruaça na frente da casa do faraó?

No fim das contas ali estava o exército mais poderoso da terra correndo atrás de Israel, e ali Deus abre o mar deixando escapar o seu povo.

José, Josué, Samuel e Davi também aprenderam quem governava.

Rebelar-se contra o dono do universo é abrir portas para as trevas, porque se eu me rebelo contra a luz, eu vou ter trevas.

Adão, Saul e Judas experimentaram o que é rebelar-se contra o Rei do universo.

Então vemos nas escrituras que uma possível causa para o que estamos vendo é o distanciamento do governo de Deus, abrindo porta para ação das trevas.

2 – o poder das trevas

“Sabemos que somos de Deus, e que o mundo inteiro jaz no Maligno.” – 1jo 5:19

O mundo tem se rebelado contra o governo de Deus e enquanto isso estará sujeito ao governo do maligno.

jaz = morto

Jesus falando a respeito de satanás: “ele veio para matar, roubar e destruir”.

“O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.” – João 10:10

O diabo e seus demônios tem poder, eles tem muito poder! Se não fosse o Senhor Jesus e seu Espírito Santos nesta terra, estaria muito pior.

De onde vem toda a maldade, perversidade e inspiração para essa maldade?

Um homem violentar uma criança, guerras, lutas, homens e mulheres se matando, invadir escola e matar crianças,…

De onde vem se não do inferno?

Não justifica se o país é primeiro ou terceiro mundo, de onde vem a inspiração para tudo isso?

Então, o que vemos com os olhos é nascido em outro plano.

3 – o castigo de Deus

No item 1, vemos que o próprio povo se afasta de Deus e então colhe as consequências. No item 2, o próprio satanás age para destruir o que Deus fez, mas no terceiro, encontramos o castigo de Deus.

“Porque eis que o Senhor Deus dos exércitos está tirando de Jerusalém e de Judá o bordão e o cajado, isto é, todo o recurso de pão, e todo o recurso de água; o valente e o soldado, o juiz e o profeta, o adivinho e o ancião; o capitão de cinqüenta e o respeitável, o conselheiro, o artífice hábil e o encantador perito; e dar-lhes-ei meninos por príncipes, e crianças governarão sobre eles. O povo será oprimido; um será contra o outro, e cada um contra o seu próximo; o menino se atreverá contra o ancião, e o vil contra o nobre.” – Isaías 3:1-5

Aqui vemos Deus castigando, vemos que Deus retira dali os que poderiam governar de maneira sábia.

A principal característica de uma criança é o egoísmo, não vendo a necessidade do outro e vemos isso como um castigo de Deus para um povo rebelde.

Quando olhamos com o olhar de Deus, o que encontramos aqui?

Embora os fatos aconteçam neste mundo, no espiritual e mais feroz do que parece. O embate não é de um homem contra o outro.

Então, se queremos lutar contra o verdadeiro problema, devemos lutar contra sua raiz. Não se destrói uma árvore arrancando os frutos, destrói-se pela raiz, só que para destruir esta arvore, as armas tem que ser outras.

O problema não são os frutos, os frutos são as coisas visíveis.

“Porque, embora andando na carne, não militamos segundo a carne, pois as armas da nossa milícia não são carnais, mas poderosas em Deus, para demolição de fortalezas; derribando raciocínios e todo baluarte que se ergue contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência a Cristo;” – 2 Coríntios 10:3-5

As bombas atômicas sobre Hiroshima e Nagasaki destruíram muita coisa, mas não fizeram nada contra os demônios de modo que quando as cidades se reconstituíram, elas continuaram adorando outros deuses.

Os jornais falam dos frutos, mas nenhum dele considera a raiz do problema e Deus nos chama para agir na raiz do problema, nos chama para atuar de uma forma diferente do mundo visível, com armas que o mundo não tem, e Deus tem nos dado estas armas.

“e se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se desviar dos seus maus caminhos, então eu ouvirei do céu, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.” – 2 cr 7:14

Em que contexto?

“Se eu cerrar o céu de modo que não haja chuva, ou se ordenar aos gafanhotos que consumam a terra, ou se enviar a peste entre o meu povo;” – 2 cr 7:13

Deus castigando o povo.

O que vemos? Vemos Deus agindo e trazendo punição e trazendo a solução para a punição. Vemos um castigo para o seu povo, e então se seu povo se arrepender, ele sarará a terra.

Irmãos, só tem um que pode sarar a terra. Só Ele pode sarar.

Oração não é apatia, não é acomodação, não é alienação!

Percebo que alguns vendo diante de si as demandas do país e sendo incentivados a orar e a usar a oração, reagem como se a oração fosse uma alienação, uma apatia, uma fuga do problema. Se tem uma coisa que não combina com o discípulos é a apatia e alienação.

O chamado para a oração é um chamado de quem entende do que está falando e quem chama é Deus. Ele sabe o que está falando. Ele não tem uma visão errada a nosso respeito, então se Deus fala que há uma necessidade de seu povo se humilhar e buscar, ele não fala dos governantes, fala do Seu povo. Isso é o contrário da alienação e Deus diz, que tudo isso tem haver com seu povo.

Leia:
2 Reis 18:32-35
2 Reis 19:10-35

Ezequias estava apático, alienado? Não, ele sabia exatamente o que acontecia.

Orar é falar com o Dono do universo. Ele coloca e tira o que Ele quer. É pra esta luta que Ele nos chama e nestes dias, o que eu pude observar junto com os irmãos.

Quem esta a favor da passeata, ficou chateado com quem é contra. Quem é contra a passeata, foi duro com que é a favor.

o que nos une?

O que nos une é uma cruz e nela o Filho de Deus, aquele que se deu a si mesmo. Não são posições políticas, nem a sociedade. Somos comprados para viver pra Ele, não para nós. Comprados para servir uns aos outros.

“Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor,  procurando diligentemente guardar a unidade do Espírito no vínculo da paz.  Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação;  um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos.” – Efésios 4:1-6

Como podemos guardar rancor por discordar sobre uma passeata?

Deus nos chama para oração e a oração não pode ser um argumento no meio da discussão. Na discussão tem que haver arrependimento. Precisamos orar, mas também precisamos nos arrepender e perdoar uns aos outros.

Como você conheceu o Um Só Corpo?

  • Inclua outra resposta

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.