Os dois Reinos

Já vimos em outras ministrações que no início da criação tudo estava em harmonia e debaixo do governo de Deus. Havia harmonia entre o homem e a mulher, a natureza e o mais importante é que havia intimidade entre o homem e Deus. Nós por termos a imagem e semelhança de Deus, tínhamos a capacidade de fazer escolhas. Tinha mais que instinto, tinha personalidade e livre arbítrio. Infelizmente o homem escolheu deixar de viver debaixo do governo de Deus quando infringiu o limite que Deus lhe havia dado.

“E ordenou o SENHOR Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente, Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.” –
Gênesis 2:16-17

Nós conhecemos bem o que aconteceu, mas vamos observar algumas consequências que até hoje a humanidade colhe pela desobediência do primeiro casal.

Quando dizemos que os ímpios são aqueles que vivem por conta própria e não debaixo do governo de Deus, a impressão que temos é que isto é uma meia verdade. Os ímpios realmente vivem fora do governo de Deus, mas ninguém neste mundo vive por conta própria. Há no universo, dois lugares onde obrigatoriamente todo ser humano está inserido.

Quando no éden o homem decidiu tomar suas próprias decisões, na verdade escolheu estar debaixo de uma força maligna. Ao desobedecer ao criador, Adão e Eva transferiram-se do reino de Deus para o império das trevas.

“Dando graças ao Pai que nos fez idôneos para participar da herança dos santos na luz; O qual nos tirou da potestade das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor;” – Colossenses 1:12-13

Se Ele nos transportou do império das trevas e nos trouxe para o Reino da Luz, vemos perfeitamente que há dois Reinos opostos.

O império das trevas é um reino ilegítimo porque ele foi tomado, usurpado. Quando o Pai criou o primeiro casal, deu-lhes o domínio sobre a terra. Foi ao homem que deu o direito de dominar a terra.

“E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.” – Gênesis 1:28

O homem enganado por Satanás e levado pelo desejo de ser igual a Deus entregou de mão beijada o domínio sobre a terra. A desobediência do homem transformou Satanás em príncipe deste mundo.

Leia: João 16:8-11 – João 14:30 – João 13:31 – Efésios 2:1-2.

Satanás domina este mundo exercendo sua influência maligna sobre ele. Isto é notório e fácil de identificar. Quem anda com Jesus vê isso facilmente, mas quem não anda não percebe. Existe império sobre os homens que é invisível aos olhos humanos mas é organizado e tem um objetivo que é destruir tudo que Deus criou e principalmente destruir a coroa da criação que é o homem. Destruir o que Deus fez de melhor.

“O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.” – João 10:10

“Sabemos que somos de Deus, e que todo o mundo está no maligno.” – 1 João 5:19

O mundo está nas mãos do diabo e ele tem o controle das famílias, jovens, pobres, ricos, sábios, analfabetos, sistema financeiro,… ele tem dominado em toda parte. Por isso há tanta desigualdade, indiferença, injustiça, miséria, corrupção,… a própria natureza geme pela influencia maligna de Satanás. Muitas pessoas pensam que vivem de acordo com sua própria consciência, acham que são livres, donos dos próprios narizes e que dirigem suas vidas. Há um grande engano nisso. A bíblia os chama de ignorantes que andam alheios a vontade de Deus.

“E digo isto, e testifico no Senhor, para que não andeis mais como andam também os outros gentios, na vaidade da sua mente.” – Efésios 4:17

Não há como fugir desta realidade. Se Deus não dirige uma vida, satanás com suas sutilezas e suas formas de agir é quem a dirige. Percebemos então que, ou Deus dirige ou satanás.

Por isso é tão triste que as pessoas continuem vivendo da maneira que querem, sem dar a verdadeira importância do Deus criador em suas vidas. Deus criou tudo para o homem e o homem não dá a verdadeira importância a Deus.

Às vezes estamos com conflitos em algumas áreas de nossas vidas. Trabalho, escola, família, vizinhos,…

“Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.” – Efésios 6:12

Nossa luta é contra satanás e seus demônios. Esta é nossa luta.

Algo tão importante quanto saber que existe uma luta contra satanás é saber que nós não temos em nós mesmos recursos para lutar contra ele e muito menos para vencê-lo. Lutar só contra o império das trevas é causa perdida. Sem o Senhor a frente é causa perdida.

Mas o Pai sabendo da situação da humanidade, sabendo que somos incapazes, Ele enviou seu único filho para destruir as obras de satanás e nos dar libertação.

“Quem comete o pecado é do diabo; porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo.” – 1 João 3:8

Nós precisamos deixar o Senhor se manifestar em nossa vida, ele quer que nós leiamos a sua palavra para ficarmos fortes contra as ciladas e astúcias de satanás.

“Como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com virtude; o qual andou fazendo bem, e curando a todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com ele.” – Atos 10:38

“Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céu.” – João 3:13

Este é a boa notícia, o evangelho que o mundo precisa conhecer. O reino de Jesus Cristo. À partir da morte de Jesus surge um reino que enfrenta o império das trevas. Jesus está a frente de um exercito que ele escolheu.

Alguns dias atrás nos lembramos em uma ministração que o Reino de Deus não é um lugar onde Deus mora, não é o céu, mas sim o reinar e agir de Deus. Seu governo sobre aqueles que decidem tê-lo como dono de suas vidas. No céu, Jesus reina. Lá sua vontade já é realizada. Este Reino precisa ser exercido aqui entre nós quando precisamos aceitar como Rei. Na oração conhecida por “Pai Nosso” temos: “Seja feita tua vontade aqui na terra como no céu…” Então, seja feita tua vontade, em nossas vidas, casamento, noivado, família, escola, trabalho, vizinhos,…

Sabemos que todos que nascem na terra, nascem no reino das trevas porque somos descendentes de adão e ele decidiu deixar o reino da luz e ir para as trevas, mas isto não é algo definitivo graças ao o Seu grande amor que nos presenteou com seu único filho pagando a dívida de toda a humanidade. Comprou-nos para nos dar o direito de novamente fazer parte do reino da luz.

O reino de Deus é totalmente oposto ao reino de Deus.

Talvez saibamos que existe dois reinos mas se tornam barrados de tomar a decisão de sair das trevas.

Satanás manipula este mundo impondo valores totalmente contrários aos de Deus.

Todo ser humano ao atingir a idade da razão precisa fazer uma escolha importante em sua vida. Ou ela continua vivendo no reino das trevas, ou receber o governo de Deus sobre sua vida tornando-se um discípulo de jesus e assim pertencendo ao reino da luz.

Todos precisamos entender que existem estes reinos. Nossos filhos precisam saber da existência destes dois reinos.

Viver neste mundo de qualquer forma é um erro tremendo. Nossos parentes, amigos, vizinhos, colegas de trabalho. Todos precisam ser avisados desta escolha a tomar porque a partir dela vai depender de onde passaram toda a eternidade. Esta é a palavra do reino que a igreja precisa levar onde quer que vá.

Quem é a igreja?

Então jovens, velhos, saudáveis, doentes, empregados, desempregados,… todos precisam saber destas coisas porque é ordem do Senhor. Ele nos tirou das trevas e agora ele quer que nós transmitamos aos outros.

Recebemos um alerta para os que foram transportados das trevas para a luz.

Observamos estes perigos quando tomamos as formas do mundo.

“… e quem é santo, seja santificado ainda.” – Apocalipse 22:11b

Aquele que foi separado do mundo, separe-se mais.

Ser evangélico está em moda, nunca se viu tanta gente se dizendo evangélico. Algum tempo atrás dizia-se “crente”. Hoje temos a palavra sendo usada de uma forma banal. Muita gente se diz evangélico. Antes os “crentes” eram referência, hoje não são mais. A bíblia nos ensina que temos que ser discípulos de Jesus. É uma responsabilidade dizermos que somos discípulos de Cristo. Melhor ainda é quando nossas atitudes nos revelam discípulos.

O diabo conta com a mistura do mundo e a igreja, Ele faz tudo para que mais e mais pessoas achem que estão vivendo no reino da luz quando na verdade estão fora.

Mesmo cantando, dizimando, indo as reuniões, podemos estar nas trevas, podemos estar sendo enganados e estarmos fora da vontade de Deus.

Então, o ES está nos levando a voltarmos aos fundamentos.

Porque será que é tão importante voltarmos aos fundamentos?

Vemos hoje em dia, quantos edifícios estão interditados por causa dos problemas nos fundamentos?

Precisamos fortalecer nossos fundamentos
Santidade é pré-requisito para os que desejam ser discípulos de Jesus.

1 João 2:15-17 – Não ameis o mundo, nem o que há no mundo. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não vêm do Pai, mas sim do mundo. Ora, o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus, permanece para sempre.

O que temos ouvido não são discursos, elas devem ser vividas.

Quanto do mundo temos vivido?

Nada em nossas vidas deve ter o mundo como referência. Nossas escolhas, aparência, nossas conversas, nosso lazer, até nossas festas devem ser diferentes não imitando o mundo. Nosso referencial está na palavra de Deus. Não podemos deixar de lembrar que o rei Davi, mesmo sendo criticado pela sua mulher festejou com tanta felicidade a chegada da arca em Jerusalém.

Leia: 2 Samuel 6:5-14

Todos nós precisamos aprender a nos alegrar na presença do Senhor, nossas festas precisam ser movidas pelo Espírito Santo.

Um dia o Senhor vai reinar durante mil anos e que estilo de vida Jesus vai estabelecer para os que irão viver com ele estes mil anos?

A sugestão é antes de qualquer preparação, pergunte a você mesmo: Jesus vai deixar que isto aconteça durante o milênio?

Nem todo aquele que diz Senhor, Senhor herdará o reino dos céus mas aquele que faz a vontade de Deus.

Culto ministrado por Joel Jordão – Cabugá

Como você conheceu o Um Só Corpo?

  • Inclua outra resposta

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.