Organizando as finanças Parte 1

Após ter sido convertido pelo Senhor, Marco, como é chamado carinhosamente, começou a visitar sua cidade de infância e fez alguns discípulos por lá, iniciando assim, sem muitas pretensões, a Igreja em Carazinho-RS. Como discípulo de Jesus, o Senhor tem lhe dado revelação e discernimento sobre a área de finanças através de sua vida de empresário.

Dois irmãos, Ismael e Eduardo, em tempos diferentes, sem nenhum ouvir o outro falar, vieram me dizer que esse assunto (área financeira da família) é muito espiritual: como lidar com as finanças. E eu creio que é por vários motivos. Um deles é que quando as finanças não estão em ordem, nós ficamos presos, preocupados, improdutivos. Algo que nos prende, algo que dificulta a nossa caminhada e a nossa frutificação no Reino de Deus. Depois, porque é um mau testemunho. Um mau testemunho em dois aspectos:

Primeiro: Se a minha vida financeira está em desordem eu dou mau testemunho porque, como discípulo, eu tenho que estar com a minha vida em ordem sob todos os aspectos, não é verdade?;

SegundoA Palavra diz que “Fui jovem e hoje sou velho, jamais vi o justo desamparado, nem a sua descendência a mendigar o pão.” – Salmo 37:25. Não só o justo, mas nem a sua descendência! Então se alguém tá com problema financeiro tem também o mau testemunho de sua vida pessoal! Temos que cuidar de nossa vida como discípulos, como testemunho de vida pessoal…assim como nossa família tem que estar em ordem, nosso relacionamento conjugal tem que estar em ordem como discípulos. Porque somos discípulos e temos a luz de Deus nos capacitando, nos orientando, nos dando base bíblica para orientarmos a educação de nossos filhos, e eles serem bem educados. Assim a Palavra de Deus também nos dá base para administrar bem nossas finanças. E se isso não estiver em ordem, eu estou com problema! Como discípulo! Amém?

Alguns levam isso de uma maneira errada e pregam a teoria da prosperidade, dizendo: “Se tu és discípulo, tu tens que estar próspero! Tem que tá rico! Tem que ter tudo o que tu desejas!” ISSO É MENTIRA! Isso é um exagero! É pegar um princípio bíblico e distorcê-lo! Mas a Palavra de Deus também diz, e isso é verdade, que se eu sou justo eu não estarei desamparado! Então é um assunto espiritual! Amém?

Como introdução a esse assunto, eu quero trazer uma luz para a Igreja. Eu quero falar sobre o SISTEMA CAPITALISTA como introdução. Mas de maneira nenhuma, irmãos, quero deixar claro aqui, NÃO HÁ nenhuma intenção de tendência política nesta ministração. Nenhuma intenção! Não estou aqui criticando o capitalismo porque estou defendendo qualquer outro sistema de governo. Nada disso! Eu vou falar do sistema capitalista segundo suas intenções, com as suas sutilezas, como aquele que pretende enriquecer as nações, MAS TAMBÉM TEM ESCRAVIZADO AS NAÇÕES. O mesmo sistema.

Então há uma luz de Deus que eu quero jogar para conhecimento dos irmãos, e falar um pouquinho introdutoriamente sobre este assunto: capitalismo.

O que é o capitalismo?

A gente vê, hoje, muita gente apertada financeiramente. Aí pensamos: “Não! É porque o Brasil está passando por uma fase ruim assim ou assado!” É verdade isto? Diz-se (a mídia, os economistas, entendidos políticos, etc.) que o Brasil está avançando, que é uma das nações com maior êxito do mundo na parte econômica. Sabem, eu tenho viajado muito. Comecei com Asaph Borba* a viajar, a conhecer alguns países…hoje conheço 31 países do mundo. E em todos os lugares o normal das pessoas é estarem “apertadas”. Recentemente estive nos Estados Unidos visitando uns irmãos lá. Ficamos hospedados por 15 dias na casa deles. Irmãos brasileiros há muitos anos morando legalmente nos Estados Unidos, e hoje são cidadãos americanos (estadunidenses). Não estão ilegais. Já tem dois filhos americanos até. São irmãos, discípulos, têm um excelente testemunho, são discipulados por Daniel Souza**: Reginaldo e Aimeé. Estive na casa deles, hospedado por 15 dias, e eles me falaram que ganham bem, ganham bem, mas estão “justos” e morando de aluguel. Eles têm o sonho de comprar uma casa e não estão conseguindo! Eu falei: “Mas vocês não ganham bem?”, eles disseram: “Ganhamos! Mas não sabemos o que acontece! A gente vive bem, mas nós não conseguimos comprar uma casa!”. E isso nos Estados Unidos, heim!? Cidadãos americanos! Vai no Oriente Médio! Falam a mesma coisa. Em qualquer lugar do mundo falam a mesma coisa! Vai no Rio Grande do Sul…é pior ainda! Por esses tempos eu ouvi uma frase assim: “Alguém parou alguém lá pelo caminho e disse pro condutor (policial rodoviário): seu guarda, não me dá uma multa! Eu, como todo brasileiro, estou trabalhando de dia pra comer de noite!”. Deveriam dizer “Como todo terráqueo!” O mundo todo tá assim. A gente pensa que as pessoas estão “apertadas” aqui no Brasil…as pessoas estão apertadas é no mundo!

O que está acontecendo? A gente ouvia isso antigamente? As pessoas ganhavam muito pouco e ninguém se queixava de problema financeiro! Os mais velhos, dizem amém? É verdade! As pessoas ganhavam muito menos do que hoje! E ninguém se sentia “apertado”! Então tem um outro fenômeno, e não é o tal do desemprego. Antigamente as pessoas viviam na colônia (cidadezinhas do interior com características rurais e agrárias), não tinha indústria! Tinha muito menos comércio! Muito menos tudo! E ninguém se queixava! Não é verdade? Vamos fazer essa análise juntos? Qual é o problema? O que é que está acontecendo? Eu fui pra África, acho que o único lugar do mundo onde não ouvi dizer que estavam “apertados”! No interior da África! Ninguém se disse apertado! Por quê? É porque não tem o que comprar! AAAh! Aí que entra o Sistema Capitalista.

Mas o que é o Sistema Capitalista?

É um sistema socioeconômico baseado no consumo. O Capitalismo é um sistema que promete bem-estar social, que promete enriquecer as nações, promete trazer conforto para todos. Mas ele é baseado no princípio em que as pessoas precisam consumir! Certo? Tem que comprar! Tem que gastar! Há pouco ouvi uma declaração de que um dos problemas que estava estagnando a economia do Japão – sabe qual é o problema do Japão? – é a poupança! As pessoas não estavam gastando o seu dinheiro! Estagnou a economia do Japão! Aí, o governo japonês começou a incentivar a sacar da poupança e gastar! Estão entendendo? Estão acompanhando o raciocínio? Entendem qual é o problema do mundo hoje? Contudo o Sistema Capitalista tem um lado bom: Melhorou a produção de bens de consumo. Por exemplo, hoje, quando as pessoas ficam doentes, tem remédio pra tudo quanto é coisa! As pessoas hoje podem viver mais por causa disto. No país que não tem remédio as pessoas morrem cedo! E lá no interior da África tem gente que morre de infecção no dente! O dente infeciona, não tem antibiótico, e aí a pessoa morre por causa do dente. Nós não morremos por causa de dente infeccionado! O Sistema Capitalista proporcionou isto! Porque tem gente que enriquece fabricando remédio, nós temos remédio pra comprar! Esse é o lado bom. Vamos reconhecer o lado bom! O que ele oferece de bom! Por causa do Sistema Capitalista nós temos um relativo bem-estar social: temos casa com ar condicionado – que bênção poder dormir num calorão com ar condicionado!, temos um sofá confortável, temos um fogão a gás – não precisa de lenha pra acendê-lo. Melhorou nosso bem-estar! Tem um lado bom nesse sistema. Até Fidel Castro reconheceu o lado bom desse sistema: “…o único lado bom é o mecanismo de produzir bens de consumo…”! Isso é bom, por um lado!

Mas por outro lado, o lado ruim, ele incutiu uma mentalidade nas pessoas de que o bem-estar está ligado ao consumo! Que as pessoas para estarem bem elas têm que consumir! O Sistema Capitalista, também, incutiu na mente das pessoas, por proveito próprio, que a felicidade está atrelada ao ter! E aí todo muito quer ter cada vez mais coisas! Se tem uma geladeira, quer ter uma melhor! Se tem um celular, quer ter um melhor! Se tem um sapato, quer ter um melhor, mais bonito! Não é? Quer dizer, a felicidade fica ligada ao ter coisas! Tem um livro chamado NÃO AMEIS O MUNDO (Watchman Nee). Alguém já ouviu falar? É um dos melhores livros que eu já li! Recomendo pros irmãos. Na minha opinião, um dos melhores livros que já edificou a minha vida, é esse livro do Watchman Nee, chamado NÃO AMEIS O MUNDO! No livro ele discorre falando do mundo aos olhos de Deus. E quando ele fala “mundo” aqui está se referindo ao sistema desse mundo. Isso porque em uma parte na Bíblia o Senhor diz que “amou ao mundo de tal maneira que deu seu filho unigênito”, está falando das pessoas; e em outra parte Ele fala do mundo como criação: Deus criou o mundo em 6 dias, e isso tá falando do céu, da terra, das árvores, das montanhas, dos mares; depois Ele fala que o mundo é inimigo de Deus e Deus é inimigo do mundo. Do que Ele está falando aqui nesse último? Do sistema! Do sistema! Depois Ele fala que esse mundo tem um príncipe. Quer dizer, esse sistema tem uma mente por trás! Esse sistema NÃO É algo inanimado (sem vida), esse sistema tem uma mente, tem um mentor, tem uma mente inteligente por trás, atuando, inspirando, e agindo para que o sistema seja assim. E ISSO É TÃO SUTIL QUE ESSE SISTEMA NUNCA SE APRESENTA COMO ALGO RUIM! A primeira apresentação dele, a primeira mostra é do lado bom. Depois, embutido nesse bom, nesse “necessário”, nesse “inocente” está a armadilha! Querem ver um exemplo disto? A TV, o computador! O aparelho de TV é ruim? Eu me lembro que quando eu era pequeno, eu não tinha TV em casa, e nós íamos na vizinha assistir televisão preto e branco, com antena enrolado por Bombril. E antes do Bombril enrolado na antena interna, havia as antenas externas. A casa de melhor sinal de TV era a de antena externa mais alta. Nós íamos assistir televisão na vizinha e não tinha nada de ruim na TV. Era entretenimento, programas educativos, coisas sociais, os filmes, as novelas, era tudo joia! Todo mundo queria ter uma TV em casa porque era um entretenimento excelente! E hoje, ela nos proporciona um entretenimento maravilhoso! Eu posso assistir à seleção brasileira jogar ao vivo lá do Japão! Graças à TV pude conhecer o fundo do mar! Que maravilha! Eu posso ver a Lua! Eu posso ver tanta coisa! Posso ver como vivem os leões no interior da África! Que coisa maravilhosa! Que entretenimento forte! Não é? Mas ao mesmo tempo ela está DESTRUINDO OS VALORES DA FAMÍLIA através de outros programas! Ela está promovendo o homossexualismo como algo bom e normal. Ela tá promovendo a traição, tá promovendo a malandragem…não é verdade? Através de outros programas, filmes, novelas, etc, etc. E traz algo bom junto, mas também traz algo maquiavélico junto. Assim é a atuação dela. Assim é o sistema financeiro mundial. Tem um lado bom sim. Mas cuidado! Junto com esse bom tem uma armadilha! É sobre isso que eu vou falar. Não estou criticando aqui politicamente o capitalismo. Não! Estou falando espiritualmente desse sistema, que tem empobrecido as pessoas, que está lhes tirando o dinheiro. E tem um sistema por trás. Hoje existem faculdades de Marketing, já ouviram falar? Qual o objetivo dessas faculdades? FAZER VOCÊ COMPRAR ! PORQUE ELES QUEREM VENDER ! FAZER VOCÊ COMPRAR O QUE VOCÊ NÃO PRECISA ! E você não tem dinheiro não é porque seu dinheiro é pouco, mas é porque você comprou muitas coisas que você não precisa! Não é verdade? Vamos pensar sobre isso um pouco? É possível viver com R$ 500,00 (quinhentos reais)? É difícil, é “apertado”, mas é possível ! Com R$ 1.000,00 (hum mil reais) ou R$ 2.000,00 (dois mil reais) é possível viver? Sim, é ! E é possível viver “apertado” com R$ 10.000,00 (dez mil reais)! Depende do que você faz com o dinheiro. Se você cai nas armadilhas do sistema. Amém?

Capitalismo é um sistema socioeconômico baseado no consumo! E ele prega que o CONSUMO produz riqueza. Que a riqueza traz desenvolvimento. E o desenvolvimento traz o bem-estar social. Que seria o objetivo de todos os governos do mundo: o bem-estar social dos seus povos. Mas, aí, todos colocam a sua base no consumo. O que é CONSUMO? Fui ao dicionário hoje, e já tinha ido alguns anos atrás, e fui ver no dicionário de novo. Sabe o que significa a palavra consumir? Um dicionário diz que é aniquilar, exterminar; gastar até o fim, enfraquecer, debilitar, terminar. Ou seja, o Capitalismo, esse sistema, precisa que tu termines logo com o sapato que estás usando! Antigamente a gente comprava um carro e ele durava tempo. Conseguíamos consertá-lo. As famílias compravam um fogão e ele passava de uma geração para outra. Eu herdei o fogão da minha mãe! Não era assim? A geladeira frigidaire, lembram? Mas isso não interessava ao sistema, não dava pra ele! Aqueles bens precisavam ser consumidos! Precisavam ser aniquilados logo pra que tu compres outro! Aí, mudou o meio de fabricação! Começaram a fabricar coisas mais frágeis! Mais “lindinhas” pra te atrair, mas mais frágeis para estragar logo! Antigamente a gente comprava um aparelho qualquer e quando ele estragava por uma ninharia mandávamos consertar e todo muito sabia consertar. Qualquer oficina/assistência técnica da esquina por um pouquinho de dinheiro consertava. Certo? Hoje em dia não vale a pena. O conserto é o preço de um novo! E eles nem ficam vermelhos em pedir o preço do conserto. Experimenta consertar o liquidificador! Ora, joga no lixo e compra outro! Tem que consumir! Não tem que consertar! Certo? O sistema precisa disto! Estão fabricando dessa forma pra que a gente consuma. Ou seja, ESSE SISTEMA DEPENDE DO CONSUMO CONTÍNUO. E cada vez maior! Por quê? Porque ele tá com sede de enriquecer. Cada vez mais! Mais e mais! “Eita, tão parando de consumir! E agora, o que a gente vai fazer? Vamos inventar algo novo e diferente!” Existem executivos, gerentes de vendas, marketeiros, pensando, arquitetando como vender mais, e mais. Os caras enriquecem! Eles tem Um bilhão, mas querem ter dois bilhões! Não é assim? E nós estamos “apertados” porque caímos nas armadilhas deles. É por isto! Não é pelo que a gente ganha!

Certo! Tem gente que ganha pouco. Pode viver “apertadinho”? Pode! Mas não é o caso no geral! Vamos nos antenar, vamos nos aperceber dessa realidade.

Aqui entra todo um sistema voltado pra fazer a gente consumir. Cada vez mais lançamentos de produtos novos. E esse sistema também não só quer te fazer comprar mas quer ter certeza inventando motivos de consumo. Ou seja, o sistema às vezes me oferece aqui que eu preciso. Por exemplo: eu preciso de roupa, então ele fabrica roupa pra mim. Isso não é um motivo de consumo, é uma necessidade! Mas o celular foi uma invenção (motivo de consumo) que virou uma necessidade. Não vivíamos MUITO BEM sem a invenção do celular uns 15, 16, 17 anos atrás? Eu me lembro quando saiu o celular. Na época falei: “Mas que coisa desnecessária! Andar com um telefone na rua? Eu preciso estar com um telefone na rua? Não vou precisar disso nunca!”. Hoje ficou nervoso se sair sem! Ah! Ah! Ah! Ah! Sinto que tá faltando alguma coisa. Incutiram em mim a necessidade de estar com um telefone aonde eu for! Na época eu resisti uns três anos sem celular. Depois eu comprei um. Era um “tijolão”. Lembram deles? Aí eles inventaram uns menorzinhos. Ficavam dizendo pra mim: “Puxa que coisa enorme! Tá na hora de tu comprar um menor!”, e eu dizia “Não, tá bom esse aqui! Não, não vou comprar!”. Até que um dia quando eu estava passando por uma ponte e o “tijolão” caiu no rio, eu tive que comprar um. Comprei um pequenininho. Aí quando eu já tinha o meu celular pequeno, todo mundo me dizia “O teu não tem infravermelho. Tu precisa de um com infravermelho! Porque quando tu for passar um número pra alguém não precisa digitar, é só apertar um botão e transferir pro outro!”. Já inventaram um outro modelo! Toda vez, toda hora, lançamento, lançamento, lançamento! E esses lançamentos são diferentes um pouquinho melhor pra que tu sempre queira desejar o mais novo. Hoje dizem que um jovem, em média, adquire um aparelho celular novo por ano! O antigo dele nem estragou ainda, mas já quer o celular novo. Tem gente que tem um aparelho por mês. Mas isso não é necessidade! Aí lançam um que tu não precisa apertar botões, é só tocar na tela. O outro entra na internet. Agora tem um que joga. Um outro tu ouves música. Tem um que manda “torpedo”. Pode esperar, daqui a pouquinho já sai um novo e o que tu tens não “serve” mais. Não é assim? Aí tu compra celular e ficar “apertado”. E diz “eu preciso ganhar mais”, “sou infeliz”, “não consigo fazer o que eu quero”. Não é?

O que falar então da moda? O que é a moda? Vamos pensar um pouquinho sobre a moda. O que é a moda? Bom, tem um grupo de pessoas sem lá aonde, que estão a todo momento nos dizendo como é que a gente tem que se vestir! Nem conheço elas, nem sei da onde elas saíram, mas elas dizem se eu estou bem vestido ou não (!?). E ai de mim se não obedecer porque então eu sou ridículo. Não é? E amanhã ou depois é o cabelo pras mulheres. Aí dizem “hoje tem que ser encaracolado. Quando todas estiverem com cabelos encaracolados aí já não é mais pra ficar assim, tem que ser liso! Não é? É assim, essa é a moda. Qual é o objetivo da moda? Vender! Vender seus produtos! Não é verdade? Essa é a moda. A gente não precisa de mais roupa. Mas eu vou comprar por causa da moda (!?). Compro uma roupa, mas ela não pode durar muito, porque se durar muito ai de mim, eu sou um ridículo, porque já não é mais um listrado vertical e sim horizontal. Eu tinha umas camisas xadrez que até minha esposa brincava dizendo que eu parecia um fazendeiro americano, um cowboy. Eu gostava muito daquelas camisas xadrez mas já não era mais moda. Mas agora voltou essa moda. Eram tão velhas as camisas que agora tão na moda de novo. Elas são cíclicas! Ah! Ah! Por esse tempo um monte de jovens lá da Congregação veio me pedir umas camisas emprestadas para uma festa caipira. Eu agora comprei umas listradas horizontais. Estão na moda! Um monte de gente tá usando! Pode escrever, logo, logo isso vai ser ridículo. Aí as listras vão ser diagonais. Não é verdade? Sabe que a gente não percebe, a gente aceita. A gente é tangido junto com a boiada para o brejo. Pras dívidas. Pro “aperto”. Sem perceber. Por quê? Deus quer jogar uma luz nisso! Amém? E nos libertar disso!

Tem todo um sistema voltado para ficar com o nosso dinheiro! Tem todo um sistema montado inteligentemente, espertamente, pensando dia e noite em como ficar com o nosso dinheiro. Criando “ondinha”. Aí o Capitalismo começou a produzir, também, os produtores, e começou a haver concorrência entre aqueles que produzem as coisas que começaram a dizer: “Puxa! Esse negócio é bom! Quando a gente faz essa turma compra mesmo! E quando eles compram a gente enriquece!”. Aí surgiu um produtor, e mais outro, e outro, um outro, um outro…e começaram se digladiar entre eles. Aí alguém inventou o carro. Chamava-se Henry Ford. Ficou rico! Ai um outro viu e disse: “Hum…vou inventar também!”. E esse inventou um outro tipo de carro, dizendo assim: “Ó, vem comprar o meu!”, e começou a concorrência. Então aparecia um comprador que ficava indeciso. Escolhia aqui, escolhia lá, escolhia aqui, escolhia lá. Ficava indeciso: “Qual que eu vou comprar?”. Ai, ele comprava o que gostava mais! Um dos produtores, então, dizia: “Puxa vida! Ele comprou o carro do outro! Como é que eu vou fazer pra ele comprar o meu carro mesmo ele gostando do outro?”. Entrou a mente inteligente! “Ah! Já sei! Eu vou fazer de um jeito que ele nem vai desconfiar! Vou oferecer pra ele comprar ‘fiado’. E aí ele vai comprar o meu!” Prestem atenção no diálogo a seguir:

– Vai comprar? – diz o vendedor.
– Não , não dá! Não tenho dinheiro! – fala um futuro comprador.
– Ah, mas não precisa de dinheiro! – retruca o vendedor.
– Mas não tenho dinheiro, quando eu tiver eu volto! – repete o futuro comprador.
– Não precisa! Pode comprar agora porque eu faço em 60 vezes. – exalta-se o
vendedor.
– É ???? – surpreende-se o agora possível comprador.
– É ! – afirma o vendedor.

Pronto! Caiu na armadilha! Surgiu o crédito! E o crédito se alimentou disso! O crédito alimentou esse sistema e o sistema cresceu! Enriqueceu! E movimentou uma economia! E hoje o crédito é tido como algo extremamente benigno para o sistema. E é! Pro sistema é! Alimenta o sistema, fortalecendo muito o sistema. Tira o crédito e o mundo do Capitalismo cai amanhã! Quebra meio mundo! Quebra no dia seguinte! Potências econômicas quebram amanhã se tirar o crédito do mundo. Inventaram o crédito!

O que é o crédito?

Vamos pensar um pouquinho! O que é comprar à crédito? Adiar a dívida? É, adiar a dívida! Mas é algo mais profundo que isso! O que é o dinheiro? O dinheiro é um pagamento por um trabalho realizado! Antigamente, antes de ter o dinheiro, as pessoas trocavam as mercadorias (chamou-se isso de escambo). Exemplo: se eu fosse pescador e se tu fosse um sapateiro. Eu estou precisando de um sapato e tu de peixe. Três peixes é uma bota, porque o tempo que se leva pra fabricar uma bota é o mesmo que eu levo pra pescar três peixes. Assim é que se fazia antigamente, através de trocas. No interior da África ainda é assim. Mas espera aí um pouquinho, eu pesquei 20 peixes! E já tenho bota! Eu não quero comprar uma bota! Mas tu quer comprar peixe! Tu precisas de peixe! Pra tentar resolver isso inventaram a moeda! O dinheiro! Atribuíram um valor pra ele. Agora, ele não precisa mais me vender a bota, pois ele pode vendê-la pra quem precisa. E aí, pega o dinheiro dessa venda e compra os peixes de mim. Nasceu daí o dinheiro! O que é o dinheiro? É o resultado do meu trabalho! O dinheiro representa o meu trabalho. Na sua essência o dinheiro é isso!

Bom, então, quando eu compro à crédito, eu estou vendendo o trabalho que NÃO REALIZEI ainda! Eu estou penhorando o meu trabalho! Tu me dá o carro agora que eu vou trabalhar um pedacinho dos próximos 60 meses pra ti. QUE ESCRAVIDÃO! Tu estás vendendo um pedaço do teu tempo E O TEMPO REPRESENTA A TUA VIDA! Por isso que a Bíblia diz que “aquele que deve é escravo do seu devedor”. Que coisa enrustida que é a dívida! Maligna! Escraviza! Entendem isso? O que é o crédito? Tu estás penhorando o teu tempo, o teu trabalho, a tua mão-de-obra, e que tu nem fez ainda; um pedacinho do teu amanhã tá penhorando pra aquele cara lá. Isto é comprar no crédito! Eu não tenho dinheiro, mas eu já consumi, eu já comi o meu trabalho de amanhã. E aí tenho a sensação de que enriqueci porque estou comprando mais, mas na verdade estou empobrecendo. Estou melhorando hoje e piorando amanhã! O crédito é uma desgraça! O crédito é uma maldição pro devedor! A maior desgraça que este sistema encontrou para o devedor se chama crédito! Para o sistema, ele autoalimentada o sistema. Enriquece o sistema e os donos do capital. Não estou sendo político aqui. De jeito nenhum! Estou falando só coisas verdadeiras. Estão entendendo? Amém? Toda essa introdução é pra que quando eu falar que NÃO PODE COMPRAR FIADO entenda-se por que!

Porque a saída da questão financeira de qualquer casal, de qualquer pessoa, passa por parar de comprar à crédito. Mas vai falar isso pra alguém que compra à crédito sem jogar esta luz! É difícil! Por isso é que precisa dessa luz! Precisamos dessa luz de Cristo iluminando a Igreja para que nós possamos ser libertos desse sistema. Amém?

Claro que tem pequenas exceções! Mas falar sobre essa exceções não é o meu objetivo agora! Claro que há empresas que se dão bem pegando dinheiro à crédito. Claro que existem pequenas exceções. Num sistema um pouco mais justo onde ao invés de pagar o aluguel eu possa pagar as prestações de uma casa própria. Tem exceções! Mas essas exceções têm que ser bem calculadas, bem pensadas, com equilíbrio, com sabedoria. Têm exceções, mas como tudo que tem seu lado bom está enrustido o lado ruim. Não estou fazendo aqui um seminário econômico para empresários, e sim estamos falando das finanças do casal, da família. Amém? Aí o crediário não é bom!

Este é o grande problema da maioria das pessoas!

Alguém pode dizer: “Ah, mas eu estou desempregado!”. Tudo bem, mas a gente não vê esse problema acontecendo só com os desempregados. Vemos isso acontecendo com gente que ganha bem, até. Com gente que ganha médio, com gente que ganha pouco. A gente vê gente que ganha muitíssimo bem que quebra, que fali. Não é verdade? O problema das finanças não está somente em não ter dinheiro, ou termos pouco dinheiro, ou ganhar pouco ou estar desempregado. Se alguém está desempregado, a gente junto faz um projeto, vai fazer alguma coisa, vai trabalhar. Na maioria, esse é um período, um tempo em sua vida. Isso passa! Mas de maneira geral o que tem empobrecido as pessoas é esse sistema capitalista baseado no consumo! Que está dia e noite arquitetando como tirar o nosso dinheiro! Inventando, bolando motivos de consumo que não são necessários! Quer ver uma coisa? Eu fiz uma listinha aqui. Alguns casinhos, alguns motivos de consumo:

  1. TV a cabo: é necessidade? Quanto custa? Depende do pacote. Tem até de R$ 200,00 (duzentos reais). E geralmente os mais “apertados” tem os pacotes mais caros! Não é verdade? O endividado é aquele que tem o pacote de R$ 200,00;
  2. Locadora de filmes: tem gente que num fim de semana pega 7 (sete) filmes. Não tem?
  3. A nova camisa do time;
  4. O computador;
  5. O upgrade do computador;
  6. Os acessórios do computador;
  7. O novo tira-manchas que lançaram e eu vi na TV;
  8. O novo método de acender o carvão: antes a gente acendia com um graveto ou fósforo, mas agora não serve. Lá no Rio Grande do Sul a gente usa carvão todo fim de semana no churrasco. Agora, inventaram um aparelho que liga na energia que esquenta o bastão, então se coloca no meio do carvão, aí como o bastão tá incandescente, esquenta o carvão. Eu gasto energia e tenho que comprar o aparelho!
  9. O creme redutor: creme usado para emagrecer queimando as gorduras localizadas;
  10. Academia;
  11. O tênis de caminhar;
  12. A TV de LCD/plasma/led;
  13. O celular de um toque só;
  14. As férias;
  15. A pizza;
  16. O comer fora;
  17. Creme protetor solar;
  18. O batom com filtro solar;
  19. Conhecer Gramado(RS): turismo, então, nem se fala! Grande motivo de gastança! Ah! Se eu não saio eu morro! Sou infeliz se não passear(viajar)!
  20. O carro e seus acessórios “tão necessários”: não basta tem um carro, tem que ter um carro com antiderrapante, controle de aceleração, controle de frenagem, controle de não-sei-o-que, air bag, etc;
  21. O jardim da casa;
  22. A camisa da Nike;
  23. A nova Bíblia com novos comentários;
  24. A Bíblia da Mulher;
  25. A Bíblia da Criança;
  26. A Bíblia Teen;
  27. O livro que é uma bênção;
  28. Segurança privada;
  29. O plano de saúde;
  30. O portão eletrônico que estragou;
  31. O ar condicionado;
  32. O aparelho que estragou: sempre tem alguma coisa quebrada. É tanto aparelho que sempre tem um estragado!
  33. A escola;
  34. Os livros;
  35. O remédio;
  36. O brinquedo;
  37. O presente pro amigo secreto;
  38. O presente pro dia das mães;
  39. O presente pra aniversariante;
  40. Tenho que dar festa de aniversário pro meu filho, senão ele fica triste! Porque o colega dele teve e ele não! Tem que ser uma festa bonita! Tem que dar presente pra ele!
  41. Tenho que levar um presente pro filho da vizinha;
  42. Natal;
  43. Páscoa.

Veja também: Organizando as finanças Parte 2

Encontro de Casais
Marcovânio Reis
Porto Alegre – RS

Como você conheceu o Um Só Corpo?

  • Inclua outra resposta

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.