O tema das escrituras: O Reino de Deus

Nos cansamos de ouvir as mesmas coisas?

Qual é o tema das escrituras? Qual o tema abordado por toda a escritura?
O Reino de Deus.

“E ali esteve no deserto quarenta dias, tentado por Satanás. E vivia entre as feras, e os anjos o serviam. E, depois que João foi entregue à prisão, veio Jesus para a Galileia, pregando o evangelho do Reino de Deus.” – Marcos 1:13-14Somos capazes de proclamar o Reino?
Deus não nos deixou outra opção de proclamação além desta. Quando há entendimento do Reino as coisas mudam e essa é a maneira de saber se estamos pregando o Reino.O que Deus quer que o homem conheça é o Evangelho do Reino.“E, sendo já dia, saiu, e foi para um lugar deserto; e a multidão o procurava, e chegou junto dele; e o detinham, para que não se ausentasse deles. Ele, porém, lhes disse: Também é necessário que eu anuncie a outras cidades o evangelho do reino de Deus; porque para isso fui enviado.” – Lucas 4:42-43. Não foi outra pessoa que proferiu estas palavras senão o próprio Jesus. Ele foi enviado para pregar o evangelho e quando o Reino é pregado tudo muda. O coração que recebe o Reino compreende as coisas que antes não conseguia e isso chega até a assustar um pouco, pois coisas que ainda não foram ditas a ela são compreendidas e no dia em que o Reino parar de impactar a sua vida é melhor pedir ajuda.Esse tema tem que fazer parte de nossa vida e estar em nosso coração. Se os anos se passarem e nos acostumarmos com estas palavras e não sentirmos mais nada é sinal de que estamos virando religiosos.

A solução para que as pessoas que estão ao nosso redor se convertam é a pregação do Evangelho do Reino porque ainda hoje há quem pergunte: Não tem outra coisa pra falar além deste? Não. Deus já definiu o que devemos pregar. Se o tema de Jesus durante sua vida foi O Reino de Deus, por que mudar? Esse tema dever o único durante nossa pregação, nossos dias, nossas conversas,…

“Fiz o primeiro tratado, ó Teófilo, acerca de tudo que Jesus começou, não só a fazer, mas a ensinar, Até ao dia em que foi recebido em cima, depois de ter dado mandamentos, pelo Espírito Santo, aos apóstolos que escolhera; Aos quais também, depois de ter padecido, se apresentou vivo, com muitas e infalíveis provas, sendo visto por eles por espaço de quarenta dias, e falando das coisas concernentes ao reino de Deus.” – Atos 1:1-3

Só existe uma palavra que transforma, a palavra do Reino.
“E, havendo-lhe eles assinalado um dia, muitos foram ter com ele à pousada, aos quais declarava com bom testemunho o reino de Deus, e procurava persuadi-los à fé em Jesus, tanto pela lei de Moisés como pelos profetas, desde a manhã até à tarde.” – Atos 28:23

Paulo não mudou a maneira que Jesus ensinou a pregar. Ele continuou pregando sobre o Reino de Deus durante sua vida. Ele passou dois anos preso em sua própria casa e nessa situação ele aproveitou para pregar o Reino aos guardas que o vigiavam e a consequência disso foi que toda a tropa ouviu sobre o Reino e depois de tanto repetir as mesmas coisas, o Reino foi revelado e muitas pessoas dali se converteram.

A única consequência de proclamar sempre o Reino é as pessoas se converterem. Se não vemos a mudança na vida das pessoas que pregamos é porque na verdade não estamos pregando o Reino.

Precisamos fazer como Jesus fez até o final de sua permanência na terra porque mesmo depois da ressurreição Ele proclamou sobre o Reino e se nosso coração não estiver cheio destas coisas, o nosso corpo não estará.

“Quando Deus reina, alegram-se as nações.”

Existe um Reino e por consequência um rei que reina em amor e justiça e não um imperador que invade o coração do homem. Esse rei é Jesus. E o que Ele fez por nós descendo do seu trono, se fazendo homem e morrendo na cruz, nos transportando do império das trevas para a sua luz se chama conversão.Nós sabemos o que é o Reino de Deus e o Seu governo?
Independente do que nós acreditamos e do que aconteça na terra, Ele Reina sobre tudo e sobre todos. Ele é o Rei do Universo! Foi Ele que estabeleceu Seu governo e assim deve ser feito.

A submissão de Jesus.

Ao chegar para ser batizado, Jesus não passou na frente dos que aguardavam, mesmo Ele sendo autoridade na terra e após o seu batismo o céu se abre e o Senhor diz: Este é meu filho em quem me satisfaço. Porque Deus disse isto e o que Jesus havia feito até então? Ele foi totalmente submisso às vontades de Deus e entendeu que Ele é dono de todas as coisas.Devemos entender que só há um governo sobre nossas vidas, o governo de Deus.A rebelião é coisa de Satanás e ele quer desvirtuar esta palavra “governo” porque o governo e a submissão às autoridades dadas por Deus é sadio para nós. Seremos sãos e limpos porque Deus vai mandar em nossas vidas e trazer a Sua ordem.

Governo natural sobra a criação.

“Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente.” – Hebreus 11:3Querem atribuir os acontecimentos naturais à “mãe natureza”, mas tudo está debaixo de Seu governo e está no controle de tudo. Ele não cochila e está atento a todas as coisas inclusive em nossos corações e quer tirar toda a rebelião.Ele sustenta todas as coisas sob sua palavra. Essa é a autoridade de Deus sobre a natureza. A bíblia diz que Deus mediu os céus a palmo e tem na palma de Sua mão todos os oceanos.

Esse é o governo natural de Deus sobre a natureza, e sobre os homens?

Para prender Satanás, Deus mandará apenas um anjo para prendê-lo por mil anos. A autoridade de Deus será representada por um anjo com autoridade concedida por Ele.Existe uma classe de pessoas que são chamados de “admiradores do Reino”. Estas pessoas acreditam que existe um Reino, acham espetacular essa história de que Existe um reino onde quem governa é Deus, mas nada disso tem validade se realmente o governo de Deus não for praticado em nossas vidas. O Reino é algo tão prático que chega a ser difícil de criar teorias. Então temos que vigiar para não nos transformarmos em admiradores do Reino.A aplicação do Reino é diária, em todas as circunstâncias em que somos submetidos a ordens de autoridades em nossa vida, nas horas onde temos que ceder o nosso “direito”, na hora que erramos e devemos pedir perdão. Cantar louvores onde falam do Reino não validado se não temos atitudes práticas.Para os homens, Deus não impõe este governo e nós, como criaturas feitas por Ele, devemos a honra consciente, sabendo que Ele é digno de ser honrado. Não fomos criados para estarmos soltos no universo, fomos criados para participar de um Reino e obedecer a uma autoridade.

Quando Jesus veio ao mundo, já sabia que iria morrer, Ele não foi pego de surpresa em sua morte e ainda assim ele veio para nos mostrar que ele estava debaixo de uma autoridade e que iria obedecê-la a qualquer custo, inclusive a sua vida.

Deus espera que tomemos a decisão de se posicionar debaixo de sua autoridade. Ele aguarda ansiosamente o dia em que façamos a escolha do Seu governos por que ele quer que nós nos tornemos limpos do pecado que habita na nossa carne e que nos transportar para sua luz.

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.