O Reino de Deus: O tema de toda a escritura

Parece que desde fins do ano passado e começo deste ano, tanto aqui como em Buenos Aires, Deus colocou em nossos corações, a necessidade de voltar a firmar os fundamentos e aquelas verdades, que deram origem e forma a este movimento de renovação e restauração espiritual.

Damos graças a Deus pelo que está acontecendo em nosso País. Os avanços da obra do Senhor nesses últimos trinta anos, vinte anos, dez anos. Damos graça ao Senhor que, quando o Senhor começou a derramar seu espírito entre nós, éramos poucos e pequenos grupos que havíamos aprendido o que era o louvor, a adoração. Hoje, não só na Argentina, mas em toda a América Latina, e outros Países do mundo, há um rio de louvores de adoração. Às vezes em alguns lugares de uma forma talvez um pouco superficial; em outros lugares, mais profunda. Deus usou Marcos Witt para poder expandir de uma forma mais ampla, este aspecto que a igreja necessitava e ainda necessita, de ir a aspectos mais profundos da vida de adoração.

Também há outros temas como os dons do Espírito, a unção do Espírito Santo. Nestes últimos anos há tantas congregações e grupos que foram abertos ao mover do Espírito, que os dons do Espírito Santo de 1ª Coríntios 12., estão vigentes no dia de hoje. É tremendo pensar que naqueles primeiros anos, muitos colegas pastores foram expulsos de suas congregações ou denominações por abrir-se a crer que hoje se pode falar em línguas, que se pode profetizar que Deus pode fazer milagres, posso dar palavras de ciência e sabedoria, etc. Hoje o quadro está muito mais aberto.

Também naqueles anos, o Senhor nos revelou a unidade da igreja, a qual parecia uma loucura. Muitos se fecharam dizendo que estávamos querendo propor uma super igreja, e não sei que, ao falar da unidade. Outros diziam: isso é uma utopia impossível. Porém damos graças a Deus que nesses últimos anos, em nosso País e em tantos países da América Latina, e do mundo, se estão abrindo a esta realidade. Em nosso País , no mês passado, em um encontro preparatório para o grande encontro de 11 de setembro, no Obelisco, quando se reuniu a comissão que está coordenando esta concentração, puderam ver, que havia 240 conselhos de pastores no País quer dizer 240 cidades ou povoados , onde está funcionando um conselho de pastores. Quem o fez? Não houve nenhuma instituição, nenhuma organização, ninguém que houvesse percorrido as províncias dizendo que tinha que fazê-lo. Contudo, há hoje 240 cidades onde estão funcionando conselhos de pastores. Em alguns lugares, muito fracos, em seus começos muito incipientes, porém , pese a isso, crescendo, avançando, é o começo. Aqui em Rosário é formoso o conselho que está funcionando e já com uma visão clara de que a igreja de Rosário é uma só. Estes irmãos não vão ficar assim. Vão seguir crescendo até chegar à unidade perfeita que Deus quer. Estamos nesse caminho. Eu venho recém, faz dois dias, do Equador, ali estive por três dias em uma cidade que se chama Riobamba, uns 17 pastores daquela cidade, todos os pastores da cidade, estão unidos formando um corpo pastoral. Apenas se inteiraram de que eu ia, (Fui a essa cidade para fugir de Quito e estar com pastores da Comunidade, para estar mais concentrados), organizara três noites de reuniões em um coliseu. Em questão de uma semana organizaram tudo, e também um seminário onde pude compartilhar com eles sobre o Reino de Deus. É tremendo como se avança, quando há um conselho de pastores em uma cidade. Deus está operando em todas as partes! Bendito seja seu nome!

Recordo também, quando nos primeiros anos, o Senhor nos mostrou que a igreja funcionava pelas casas, em grupos do lar, grupos familiares, ou células. E o discipulado também funcionava nesses grupos pequenos. Também éramos não compreendidos naqueles tempos, os primeiros anos de 60, e de 70. Porém hoje, todo mundo está falando de grupos pequenos, células, discipulado. De uma forte ou outra, esta também é outra verdade que está correndo em tantos lugares. Hoje, encaminhando suas congregações para um funcionamento celular, para pequenos grupos e estão tendo melhores resultados que nós próprios. Bendito seja o Senhor ! A verdade está avançando e sua verdade vai prevalecendo.

O tema principal de toda Bíblia

Estive no mês de maio em Santiago do Chile, em um retiro que as comunidades dessa comunidade fizeram, desta vez, aberto a todas as denominações. O lema do encontro é O Reino de Deus e seu impacto hoje. Começou o retiro com a ministração do irmão Crístian Romo, Depois eu tinha que pregar sobre o mesmo tema. Fui muito impactado naquele retiro. O Senhor me mostrou naquele momento, justamente o que lhes estou contando. Que estou contando? Que há certas verdades como o louvor, a adoração, o Espírito Santo, a unidade da igreja, o discipulado, células, grupos do lar, e outras verdades da palavra, que já estão correndo na maioria das congregações, e grupos de nosso País, e de outros países. Porém percebi, repentinamente, a ausência do tema central da Palavra, que é o Reino de Deus. Recebi um impacto tão forte, porque se falamos da oração, dos dons do Espírito, da unidade, sem o Reino… Se o Reino é o tema central, como vamos ver esta manhã, quer dizer que se o tema central está ausente em todo este mover de renovação, há um perigo muito sério. É como querer armar o motor de um automóvel, perdão aos que não entendem de mecânica mínima, sem o virabrequim. A biela é aquele eixo que não tem uma só linha, mas diferentes formas, sobre os quais se armam as bielas, os braços, os pistões, os anéis, eixo de comando, válvulas, tudo não tem sentido.

Irmãos, é assim, podemos falar de todos estes temas, porém somente está posto no ministério, nas vidas, nas igrejas, o Reino de Deus em seu lugar, é como um motor sem virabrequim, como uma máquina sem eixo. Ao redor desse eixo, tudo tem seu lugar: guerra espiritual, sanidade, louvor, adoração, discipulado, grupos de lar, dons do Espírito, tudo o que queiramos. Porém, se não está no Reino, são temas soltos, inconéxos, na maioria das vezes, finalmente mal localizados e orientados.

E o impacto que recebi em meu coração estando ali em Santiago do Chile é: responsabilidade. Se há um grupo que eu conheço, em todo mundo, que tem mais clareza a cerca do Reino de Deus, do evangelho do Reino, do Senhorio de Cristo, e este grupo que somos nós. O que em vez de envaidecer-nos, já que é uma revelação que Deus deu, e Deus dá a quem Ele quer, eu senti um forte impacto que se chama responsabilidade. Nossa é a responsabilidade de viver o Reino, plenamente e ministrar, e compartilhar nos próximos 10 a 15 anos, a visão do Reino a todo Corpo de Cristo. Para isso Deus nos uniu e relacionou com todas as denominações. E temos a responsabilidade de orar, de jejuar, de clamar, de ministrar, de viver, e compartilhar, porque a igreja, sem a visão do Reino, com todos os temas, não vai para nenhum lado ? Concordam com isto?

O Reino de Deus não é um tema, eu quero mostrar-lhes nesta manhã, que é o tema de todo Novo Testamento. Como o Antigo é a preparação do Novo, podemos dizer que o Reino é o tema, não um tema, o tema de toda a Bíblia. Pondo o Reino em seu lugar, mas vão malograr, e se vão desviar para propósitos equivocados.

Olhando as sendas antigas

Convido-os para que olhemos primeiro uma passagem em Jeremias 6: 13-16, e o que diz no vs. 16 é o que se passou, porém para entendê-lo bem, leiamos desde o 13. Eram tempos de avivamento, não se esqueça de que nos dias de Jeremias, estavam como rei, Josias, que tinha feito uma tremenda reforma, um avivamento religioso. O templo voltou a estar cheio, os sacerdotes contentes, os profetas funcionando, no Sábado o templo estava abarrotado de gente, e parecia que tudo estava bem. Olhem porém, a observação que o profeta de Deus faz:

Porque desde o menor deles até o maior, cada um segue a avareza; e desde o profeta até o sacerdote, todos são enganadores. e curam a ferida de meu povo com leviandade, dizendo: Paz, paz; e não há paz.

Hoje também há muitos que pregam paz, bênçãos, saúde, prosperidade, libertação, levianamente. E diz o vs. 15:

Se envergonharam de ter feito abominação? Certamente não se envergonharam, nem ainda sabem ter vergonha; portanto, cairão entre os que caírem; quando os castigue, cairão, disse Jeová.

Uns meses atrás, no conselho de pastores de Buenos Aires, um dos pastores mais conhecidos me disse: em nossas congregações, a metade dos jovens, têm relações sexuais sendo solteiros. Disse-me Jorginho, não te surpreendas, na tua congregação é igual. Eu queria discutir com ele mas me calei. Somente lhe disse: Não creio. E estes jovens cantam as canções Marcos Witt, aparentemente estão renovados e estão ativos em suas congregações. Cura a ferida de meu povo dizendo levianamente paz, paz e não se envergonham de sua abominação. Então diz o vs. 16 que é que nos interessa principalmente?

Assim diz Jeová: Parai nos caminho, e olhai, e perguntai pelas sendas antigas, qual seja o bom caminho, e andai por ele, e achareis descanso para vossa alma. Mas disseram: Não andaremos.

Se há paz… Porém desta maneira: Parando-nos caminhos, olhando bem, perguntando pelas sendas antigas, voltando ao antigo evangelho, aos antigos caminhos de Deus, descobrindo qual é o bom caminho. E não só refletindo, mas decidindo andar por ele Quando há tal mudança, de andar pelas sendas antigas, então sim, acharemos descanso para nossa alma. Bom, esta passagem é como uma introdução, para ver o que estamos fazendo; e nos tem parecido bem, irmãos, voltar a firmar entre nós a visão do Reino de Deus, por isso nosso tema será o tema de toda a Bíblia. Pareceu-nos bem reafirmar isso entre nós, para aprofundar a convicção, ampliar a visão, e renovar o compromisso.

O Evangelho do Reino

Abramos nossas Bíblias em Marcos 1. 14-15 :

Jesus foi para Galileia pregando o evangelho do reino de Deus, dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo; arrependei-vos e crede no evangelho.

Que quer dizer a palavra evangelho? Boas notícias. e qual é a notícia ? As boas notícias do Reino de Deus. Esta foi sua primeira mensagem. E disse Galileia, o qual significa que, mais que a primeira mensagem , é um resumo daquela primeira etapa de seu ministério. Ele veio pregando o evangelho do Reino de Deus, e dizia o seguinte: O tempo se cumpriu…. Chegou a hora! O Reino de Deus está próximo, creiam nesta boa notícia e mudem de atitude. Creiam no que estou dizendo, o Reino de Deus está próximo. Que boa notícia! Esse Reino que tinha se afastado pelo pecado do homem. Adão e Eva, quando pecaram, foram expulsos desse Reino de Deus. Agora o Reino estava próximo; arrependei-vos e creiam nessa boa notícia que lhes dou…

Vejamos agora Lucas 4.42 – 43

Quando já era de dia, saiu e foi a um lugar deserto; e o povo lhe procurava, e chegando onde estava, o detinham para que não se fosse deles. Porém ele lhes disse: É necessário que eu também anuncie o evangelho dos reinos de Deus as outras cidades, porque para isto é que fui enviado.

Jesus anunciava o evangelho do Reino de Deus, para isto tinha sido enviado. Quer dizer que aquele era o tema de Jesus, não só naquelas cidades da Galileia como em todas as cidades. Ele tinha vindo para anunciar o evangelho do Reino de Deus. Vamos a Lucas 8.1

Aconteceu depois, que Jesus ia por todas as cidades e aldeias, pregando e anunciando o evangelho do reino de Deus, e os doze com ele.

É interessante que em todas as cidades e aldeias, o tema de Cristo, o tema de sua pregação, era o reino de Deus. E os doze estavam com ele, e viam que numa cidade e em outra, e em outra, sempre falava do mesmo.

Tendo reunido a seus doze discípulos, lhes deu poder e autoridade sobre todos os demônios, e para sarar enfermidades. E os enviou a pregar o reino de Deus e a sarar aos enfermos . – Lucas 9.1-2

Não os enviou a pregar a santidade os enviou a pregar o reino e a sarar aos enfermos, sinais do reino acompanhando a Palavra do Reino. Isso é o que os doze faziam Claro, eles seguindo a Cristo, em todas as cidades, falavam sobre o Reino, não tem que ser muito erudito para aprender. Se em todos os lugares pregavam o mesmo, eles assim aprenderam , vendo Cristo pregar a mesma coisa, eles agora, tinham que pregar o mesmo. Porém, expressamente a passagem diz: enviou-lhes a pregar o Reino.

Depois destas coisas designou o Senhor também a outros setenta a quem enviou de dois em dois diante dele, a toda cidade e lugar para onde ele teria que ir… Em qualquer cidade onde entreis , e os recebam , comei do que te ponham na frente; e sarai os enfermos que nela haja, e dizei-lhes: Aproximou-se de vós o reino de Deus. – Lucas 10. 1, 8-9

Jesus, os doze, os setenta, em todas as partes , há um só tema : Tinham que dizer e pregar o que Jesus pregava. E assim podemos seguir percorrendo todos os evangelhos. Porém quero mostrar-lhes mais um versículo de Lucas que é um resumo do ministério de Cristo ou desde Cristo em diante. Vamos a Lucas 16.16 A lei e os profetas eram até João: desde então o reino de Deus é anunciado, e todos se esforçam por entrar nele.

Aqui, é o próprio Jesus que faz um resumo de todo o antigo testamento, e diz: A lei e os profetas era até João, João o Batista, o último dos profetas. Desde então, Qual é o tema ? O Reino de Deus é anunciado e todos se esforçam por entrar nele. Assim que aqui temos um resumo do próprio Cristo que desde Ele em diante, o tema do anúncio é o Reino de Deus. Veem?

O ensinamento de Jesus: A doutrina do Reino

Vamos a Mateus cap. 4. As mesmas passagens nos evangelhos sinópticos, quer dizer os três primeiros evangelhos: Mateus, Marcos e Lucas. Olhem o que diz o versículo 23: Percorria Jesus toda a Galileia, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando toda sorte de doenças e enfermidades entre o povo.

Há três verbos aqui, que indicam a ação do ministério de Jesus: ensinando, pregando, sarando. Ensinamento é a didaké. Pregação é o kerígma, e sarava aos enfermos e aos que tinham doenças. Assim que, quanto ao ministério da Palavra, Jesus pregava e ensinava. Já vimos com algumas passagens, que o tema de sua pregação, seu anuncio era do Reino de Deus. Qual era o tema de seu ensinamento de que Jesus ensinava? Aqui temos o famoso Sermão do Monte. Que segundo os pastores daqui, é o que estão estudando na atualidade. Nestes três capítulos seguintes, cinco, seis, e sete, Mateus faz um resumo, uma compilação dos ensinamentos principais de Jesus, os ensinamentos básicos. A igreja primitiva tinha esses três capítulos que dizem que é a primeira parte do evangelho, de Mateus, que foi escrito, e que os considerava como sua primeira catequese. Aos discípulos havia que ensinar-lhes na Porta, Caminho e Meta, ou então, Sermão do Monte.

Claro eles não o chamavam o Sermão do Monte. O título que está ai, não está no original, isto foi alcunhado depois, pela Sociedade Bíblica. Em realidade se diz Sermão do Monte, porém não é nem sermão, nem importa muito. Que seja no monte. Que nos resta? Por que se diz do monte? Porque aqui diz no vs. 1: Vendo à multidão,… Subiu ao monte. E que importa? Podia ser no vale, podia ser na praia, podia ser em uma casa,, em uma praça, o lugar é o de menos. Eu gosto de chamá-lo, se querem chamá-lo, sermão, o sermão do Reino, porque vamos ver qual é o seu tema, de que está falando.

Porém diz-se que não é sermão, porque aqui diz no vs. 2: e abrindo sua boca lhes ensinava dizendo… E este verbo ensinava, no grego é didaskein, donde vem a palavra didaké traduzido em nossas versões como doutrina. Se quisermos chamar de alguma maneira, teríamos que chamá-lo a doutrina do Reino, quer dizer os ensinamentos do Reino. Olhem vocês para o final do cap. 7, vs. 28 e 29, para que vejam que não estou inventando o que digo, mas que é fruto do estudo da Palavra. E diz assim:

E quando Jesus terminou de proferir estas palavras, estavam as multidões maravilhadas da sua doutrina; porque ele as ensinava como quem tem autoridade e não como os escribas .

Eu fui por quatro anos ao instituto Bíblico e quando nos tocava a matéria que se chama Doutrina, nos ensinavam teologia sistemática. Nem nos seminários hoje, se sabe o que é doutrina. Doutrina não é teologia, Não é o credo que dizemos Creio em Deus Pai, Filho Espírito Santo… Isso não é doutrina, biblicamente falando, doutrina é didaké, ensinamento que consiste em mandamentos muito claros e práticos que revelam a vontade de Deus para nós. Uma vez um pastor me disse: E… Qual é a doutrina de vocês? e eu lhe disse : Que os filhos obedeçam aos pais .Me olhou como dizendo: Que ignorante que este é e disse: Estou perguntando pela doutrina. Respondi-lhe: Que os maridos sejam amáveis com suas esposas. Disse: Porém, você aprendeu teologia? Disse-lhe Sim, você está me perguntando pela doutrina, não teologia. Nossa doutrina é que sejamos ricos em boas obras, que repartamos o pão com o faminto. Se alguém nos fere em uma face, que ofereçamos a outra, porque foi isto que Jesus ensinou no Sermão do Monte. Quando Jesus terminou estas palavras, estes logos (original grego) o povo se admirava de sua didaké Por quê? Porque lhes didaskeava , lhes ensinava , o verbo é didaskein, como quem tem autoridade. Porque é o Reino de Deus. Há autoridade, seus mandamentos não são conselhos, exortações; como dizem alguns, sugestões, propostas. Seus mandamentos são em tom imperativo:

– Ao que peça, dê-lhe.
– Amai a vossos inimigos.
– Ao que fira uma face, apresenta-lhe a outra.
– Se trazes tua oferta ao altar e ali, te recordas que teu irmão tem algo contra ti, deixa tua oferta, e vai primeiro reconciliar-te.

São mandamentos, o povo se surpreendia porque ensinava como quem tem autoridade. É que chegou o Reino de Deus

Como chega o Reino a um discípulo? Voltemos ao capítulo 5, vs. 1: Vendo a multidão , subiu ao monte ; e sentando-se , vieram a ele seus discípulos. E abrindo sua boca lhes ensinava dizendo: …

Que é um discípulo? Alguém que aprende, alguém que está sob a autoridade, que se converteu, alguém que Jesus lhe disse: Segue-me, e deixou tudo e o seguiu. Alguém que deixou seu escritório de arrecadação de impostos, outro que deixou sua empresa pesqueira. Puseram-se sob a autoridade de Cristo. O Reino de deus se havia aproximado de suas vidas, e se esforçaram para entrar nele, se puseram sob a autoridade. E agora, que fazer? Agora têm que aprender, são discípulos. Aprender o que? A vontade de Deus, para viver de acordo com elas em suas vidas.

Como chega o grande Reino de Deus dos céus, a um discípulo? Que significa Venha teu Reino? Significa que Deus é o Rei deste Reino, tem uma vontade. Para que seu Reino venha, eu tenho que fazer a sua vontade. E como vem sua vontade? Através da Palavra. A Palavra tem duas vertentes, dois aspectos, o kerígma , que é para crê-lo, e a didaké que é para obedecê-lo. A vontade de Deus se expressa aos homens, através da didaké, a Palavra de Deus, o ensinamento onde o Senhor mostra sua vontade. De tal maneira que, vêm que este triângulo termina em um ponto específico, e assim é a Palavra, sempre bem específica. Como ser a vontade de Deus? Não vos junteis em jugo com os infiéis, é a vontade de Deus. Fugi da fornicação, é a vontade de Deus. Por mais que os pastores me digam que todos os jovens ou 50% deles fornicam e estão nas igrejas evangélicas, isto significa, portanto, que não se converteram, se praticam o pecado. Uma coisa é praticar o pecado e outra e cair em algum pecado, pois se o confessa e se afasta, quer dizer que está sob o Reino de Deus. Seria melhor não cair, Porém se alguém pratica o pecado,…! Se Jesus diz que si não perdoamos ao que nos ofende, não seremos perdoados, há pessoas que guardam rancor e não perdoam. E para onde vão? Está convertido? Estão sob o Reino de Deus? De modo que a didaké sempre será pontual, é específica. A Palavra é uma espada afiada que chega ao ponto específico, para que a vontade de Deus seja feita em nossas vidas.

Olhe o que Jesus diz no final do Sermão do Monte

Mateus. 7. 24

Todo aquele que ouve estas palavras e as pratica será comparado ao homem prudente que edificou sua casa sobre a rocha. Desceu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com impacto contra aquela casa e ; e ela não caiu porque foi edificada sobre a rocha . Porem aquele que ouve estas minhas palavras e não as pratica será comparado a um homem insensato que edificou a sua casa sobre a areia ; E veio a chuva, e vieram os rios, e sopraram os ventos e deram com ímpeto sobre aquela casa , e ela caiu, e foi grande a sua ruína .

Que autoridade tem um homem para dizer: o que ouve estas palavras e não as pratica, está edificando sua vida sobre a areia e vai cair. O povo se maravilhava de sua didaké, de seu ensinamento, de sua doutrina . Porque falava como quem tem autoridade, e não como os religiosos, os escribas que entretêm o povo com doces e lindas palavras, porque em caso contrário o povo não volta em outro dia para escutá-lo.

O Reino dos Céus

Irmãos este não é o Sermão do Monte, é a didaké do reino. E disse Jesus ( Mateus cap.5 vs. 2-3).

E abrindo a boca lhes ensinava dizendo: bem aventurados os pobres de espírito porque deles é o reino dos céus..

Agora uma coisa curiosa, observem vocês, que em Mateus 4.23 usa a expressão evangelho do Reino. Não diz o evangelho do Reino de Deus, diz só do Reino. Por quê? E agora no vs. 3 de Mateus 5, diz o Reino dos Céus . E muitos com essa expressão o Reino dos céus se perderam confundindo o Reino dos céus, com os céus. Uma coisa são os céus e outra é o Reino dos Céus. Reino quer dizer governo dos céus. O que está nos céus. Ele é a autoridade. Ele é o Governo. É o que reina, uma coisa é o seu Reino ao qual Mateus chama aqui de Reino dos Céus e outra coisa é o próprio céu. Muito poucas vezes Mateus, em seu evangelho, usa a expressão o Reino de Deus. Está no cap. 5. Vs. 33: Mas buscai primeiramente o reino de Deus e sua justiça. E todas essas coisas lhe serão acrescentadas.

Qual é a diferença entre o Reino de Deus e o Reino dos céus? Nenhuma. As mesmas passagens que em Mateus se diz Reino dos Céus, em Marcos, Lucas e João diz o Reino de Deus. Se o comparamos em cada versículo, vamos ver que são sinônimos. E porque em Mateus diz Reino dos céus? Porque Mateus escreveu seu evangelho principalmente para os judeus. Os judeus, em relação ao terceiro mandamento e para não quebrantá-lo e não cometer pecado, (o terceiro mandamento diz: não tomaras o nome de Deus em vão), quando liam o Antigo Testamento, e chegavam à palavra Jeová, (o nome de Deus) ou Elohim (o nome de Deus). Faziam silencio e a substituíam pela palavra Adonai. Traduzido em nossas Bíblias por Senhor, para não tomar em vão, repetir muitas vezes a palavra Deus. Então dizia às vezes: Pregavam o evangelho do Reino. Omitindo Deus, o diziam o Reino dos Céus, porem o significado é exatamente o mesmo.

Assim que Jesus ensinou sobre o Reino, pregava e ensinava seu tema: o Reino. Quando ensina a orar, depois de dizer santificado seja teu nome… Que vem? Venha teu Reino seja feita tua vontade. Como vem o Reino? Segunda frase seja feita tua vontade, tanto na terra como no céu. E a vontade de Deus como disse a temos através da palavra. Por isso estes três capítulos, são didaké, palavra com autoridade, expressando qual é a vontade de Deus.

As Parábolas sobre o Reino

No cap. 3 , Mateus faz outro agrupamento. Reúne uma série de oito parábolas. Jesus ensinava de forma direta, como no Sermão do Monte, e também ensinava através de parábolas. Que são as parábolas ? São comparações, tomadas da vida real , p[ara poder explicar , exemplificar melhor as verdades que queria comunicar. Em Mateus 13 há oito parábolas. A primeira é a parábola do semeador. Porém quando seu discípulos lhe pedem para explicar que quer dizer com esta parábola , olhem os vs. 18 e 19, de Mateus 13.

Ouvi, pois, vós a parábola do semeador: Quando alguém ouve a palavra do Reino e não a entende, vem o mal e a arrebata o que foi semeado em seu coração. Isto é, o que foi semeado junto ao caminho.

Quer dizer que a semente que em Lucas é a palavra de Deus, em Mateus diz que é a palavra do Reino. Isto irmãos, é o que há que semear, ao avançar. Não tem que plantar qualquer semente. Tem que plantar a palavra do Reino. Porque o que semeamos, isso é o que colhemos. Se plantamos trigo vamos colher trigo, se cevada, cevada. Se plantamos o evangelho das ofertas, se pregamos um evangelho aguado, vamos colher crentes aguados. Quando um evangelho que só propõe benefícios, vamos colher crentes que só buscam benefícios. Se pregamos o evangelho do Reino, vamos colher crentes que vivem sob o Reino de Deus.

Segunda parábola, qual é o tema? Vs. 24:

Referiu-lhes outra parábola dizendo: O Reino do céu é semelhante a um homem que semeou boa semente em seu campo…

Qual é o tema? O Reino dos céus. Não temos tempo de entrar no conteúdo de cada parábola. Somente ver qual é o tema.

Terceira parábola vs. 31:

Outra parábola lhes referiu, dizendo: O Reino dos céus é semelhante a um grão de mostarda que um homem pegou e semeou em seu campo…

Quarta parábola vs. 33:

Outra parábola lhes disse: O Reino dos céus é semelhante à levedura que uma mulher pegou e escondeu em três medidas de farinha até que tudo foi levedado.

Quinta parábola vs. 44:

Ademais o Reino dos Céus é semelhante ao tesouro escondido num campo, o qual um homem achou e escondeu de novo; e contente por isso vai e vende tudo o que tem, e compra aquele campo…

Que tremendo! Outra vez, o tema é o Reino dos Céus. Já vês, o que significa o Reino dos céus quando alguém o descobre. Alegre, entrega tudo o que tem , para ter um tesouro que é o reino de Deus!

Sexta parábola, vs. 45:

O Reino dos céus também é semelhante a um comerciante que busca boas pérolas e que tendo achado uma, pérola preciosa, foi, vendeu tudo o que tinha e comprou aquele campo…

O Reino te custa tudo! Sétima vs. 47:

Assim mesmo é o reino dos céus, é semelhante a uma rede, que lançada ao mar, recolhe todos os tipos de peixes…

E a última parábola, vs. 52:

Ele lhes disse: Por isso todo escriba douto nos reinos dos céus, é semelhante a um pai de família, que retira de seu tesouro, coisas novas e coisas velhas.

Alguém poderia dizer, bom, aqui Mateus agrupou todas as parábolas a respeito do Reino. Pode ser. Há seis parábolas mais, que estão desde o cap. 20 ao 25.

Podemos olhar algumas, Mateus 20.1.
Porque o Reino dos céus é semelhante a um homem, pai de família, que saiu pela manhã, para contratar trabalhadores para sua vinha.

Outra vez o tema é o Reino de Deus.

Cap. 22, vs. 2:

O Reino dos céus é semelhante a um rei que fez uma festa de bodas para seu filho Seis parábolas mais nestes capítulos de 20 a 25, e o tema das seis, em 4 delas de forma explícita e em dois de forma implícita , o tema é sempre o reino de Deus, o Reino dos céus. Assim poderíamos passar todo dia buscando textos, porque na realidade, em todo Novo Testamento, 133 vezes se repete esta expressão: O Reino de Deus, o Reino dos Céus ou simplesmente o Reino. Durante três anos, Jesus, em seu ministério, pregava em todas as cidades o evangelho do Reino e seu tema de ensinamento, direto ou por parábolas era sempre o Reino de Deus.

Ser usado por Deus não significa ser aprovado por Deus

Jesus morre na cruz. Ao terceiro dia ressuscita dos mortos. Antes de subir aos céus, quantos dias esteve com os discípulos? Quarenta dias. O que não se imagina é o de que falou nesses quarenta dias. Olhem Atos 1:3: …a quem também, depois de haver padecido, se apresentou vivo com muitas provas indubitáveis, aparecendo-lhes durante quarenta dias e falando-lhes acerca do Reino de Deus.

Porém Senhor amado! Três anos e meio Reino de Deus, Reino de Deus, Reino de Deus. E agora te restam 40 dias, Muda um pouco o tema ! Monotemático! Se não está o Reino não há nada, irmãos! É tudo uma superficialidade, uma leviandade. E disse Jesus no Sermão do Monte: Nem todo aquele que me diz Senhor, Senhor, entrará no reino dos céus, mas o que faz a vontade de meu Pai que está nos céus. E muitos me dirão naquele dia: mas Senhor, como não me deixas entrar deve haver uma confusão neste computador? deve haver algo errado. Porque não revisam de novo? Olha Senhor meus antecedentes… fiz milagres, profetizei, expulsei demônios…Jesus disse : vocês não figuram aqui, não os conheço. Porém, e os dons? e os carismas ? Dons e carismas são o Reino, e na vida não é nada. Saul não profetizava, atormentado por um espírito mal, com ciúmes e maldade, queria assassinar a David. E quando se aproximou o Ramá, nessas condições caiu sobre ele o Espírito Santo e profetizava? Ser usado por Deus não significa ser aprovado por Deus. Balaam não profetizava? E que profecia mais foi ungida pelo Espírito Santo de Deus, e profetizou sobre Israel. Porém hoje está no inferno. Se moveu nos dons do Espírito, sim, porém o Reino de Deus não estava em seu coração . Por acaso os 12 não saíram para pregar, fizeram milagres, sararam enfermos, os demônio se sujeitavam…? Os 12 diz-se, não os 11, Judas estava entre eles. Contudo não foi salvo. Porque,… ele não ouviu minhas palavras e não a cumpriu, edificou sobre a areia. E Quando venha a grande inundação, que segundo o contexto da passagem é o juízo final de Deus, os que ouviram e não fizeram, se perderam, ficaram de fora. Tremendo não?

Irmãos meu coração se acendeu de novo. E estando no Chile, no mês de Maio, nesse encontro Deus me disse: Os que eu lhes dei, lhes mostrei, é para todo meu povo, não o guardem entre vocês. E eu Creio que se queremos bendizer a este mundo e à igreja, se queremos que o mundo seja salvo. Seja evangelizado, temos que fazer as duas coisas:

Evangelizar aos pecadores com o Reino de Deus, e…
– Reevangelizar à igreja evangélica., com a mensagem do reino de Deus. Amem?

Billy Graham acaba de dizer que nos Estados Unidos, 30 % dos crentes evangélicos têm somente, uma experiência com o Senhor. Em nosso País, Quantos haverá chamados de evangélicos, que realmente têm a visão do Reino e vivem sob o Reino de Deus? Nosso objetivo não é que a América Latina ou o mundo se faça evangélico. Deus não é evangélico. Deus não nos enviou para fazer prosélitos das igrejas evangélicas, para ganhar a igreja católica em número. Deus não é evangélico nem é católico. Ele é o Rei Soberano e o que ele quer, é que o seu Reino venha às vidas. É a única maneira para que a salvação chegue às vidas.

A pregação apostólica

Olhemos um pouquinho Atos dos Apóstolos e vejamos a Cristo. Que pregavam os apóstolos? Primeira mensagem: Cai o Espírito Santo, cento e vinte são cheios do Espírito, se aglomeram milhares de pessoas. E Pedro se levanta a pregar no dia de Pentecostes. E depois de explicar-lhes o derramamento do Espírito Santo, quando entra no tema mais direto, para pregar a Cristo, diz : ( Atos 2. 33-35 Ler desde o vs. 22):

Assim que foi exaltado pela direita do Pai, e tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, este foi derramado este que vós vês e ouvis. Porque David não subiu aos céus; porém ele mesmo disse:

Disse o Senhor ao meu Senhor: Senta-te a minha direita, até que ponha a teus inimigos por estrado de teus pés.

Os judeus esperavam um Messias que viria e se sentaria no trono de David. Eles estavam pensando em categorias políticas, sociais. Estavam esperando que o Messias os libertasse do império Romano, e que fosse um rei sobre a terra, num trono visível, como era o trono de David. Porem aqui se está falando de um trono eterno, olhem o cap. 2 vs. 36:

Saibam, pois certissimamente que toda a casa de Israel, de que a este Jesus que crucificastes, Deus o fez Senhor (Kyrios) e Cristo.

Fê-lo o Kyrios e Messias, a esse que vocês crucificaram… Pedro, no dia de Pentecostes, pregou a Cristo, que morreu, ressuscitou, porém se sentou no trono de David, à direita do Pai. Pedro apresentou o Reino de Deus, apresentou a Cristo sentado no trono, e isto pela revelação do Espírito Santo que acabava de Descer. Pedro havia interpretado fielmente que agora, o Pai havia dado o reino ao Filho. Senta-te a minha direita até que ponha a teus inimigos como estrado de teus pés. Um filho de David agora estava sentado no trono. E o Pai lhe havia dado o Reino. O Havia nomeado Kyrios declarando que Jesus Cristo é o Senhor e o sentou à sua direita. Pedro o interpretou fielmente e assim o proclamou. Agora o Reino é dado ao Filho, por isso nas epístolas, Paulo diz: nos trasladou das trevas ao Reino de seu amado Filho… O Pai entregou o Reino ao seu amado Filho o qual lhe obedeceu até a morte, e morte de cruz. Agora é o Reino de seu amado Filho! E Pedro pregou acerca do Reino de Deus, apresentando a Cristo como o herdeiro de David, que agora estava sentado no trono.

Vamos agora a Atos 8. Vem a perseguição contra a igreja de Jerusalém. Muitos são espalhados. Felipe o diácono chega à Samaria: Milagres, maravilhas, enfermos curados, paralíticos que caminham, endemoninhados libertados… Que pregava Felipe? Atos 8.12

Porém quando creram em Felipe, que anunciava o evangelho do Reino de deus, e o nome de Jesus Cristo, se batizavam homens e mulheres . Felipe em Samaria, fiel à pregação de Cristo e dos doze, pregava o evangelho do Reino.

O tema de Paulo

Vamos a Paulo. Que pregava Paulo? Atos 19. Paulo aqui chega a Éfeso. Encontra doze semi-discípulos. Para quem havia chegado uma mensagem incompleta. De modo que começa do zero, lhes prega, se arrependem, os batiza em água, ora por eles, lhes impõe as mãos, recebem o Espírito Santo falam em línguas e profetizam. Versículos 7-9:

Eram ao todo uns doze homens. E entrando na sinagoga Paulo falou por três meses, discutindo e persuadindo acerca do reino de Deus. Porém endureceram-se alguns, e não crendo, maldizendo o caminho diante da multidão. Paulo se apartou deles e separou os discípulos, discutindo a cada dia, na escola de uma pessoa chamada Tirano.

Em qualquer congregação em que se pregue o Reino de Deus por três meses, sem afrouxar, ela vai se armar. Uns endurecem e se opõem, e outros se convertem e ao fim, são discípulos. Diante da mensagem não há lugar para simpatizantes porque ante a autoridade há somente duas possibilidades ou te sujeitas à autoridade ou de rebelas à autoridade, não existe alternativa. Assim aos que aceitaram o Reino, dá-lhe, dá-lhe e dentro de três meses saíram da sinagoga, os deixaram e se foram à escola de um chamado Tirano. Sabem o que se passou ali? O lugar foi transformado em um centro de missões para toda região. É tremendo o que se passou! Paulo ficou nessa escola por dois anos, dá-lhe, dá-lhe todos os dias o Reino de Deus… Qual foi o resultado? Leiamos o vs. 10:

Assim continuou pelo espaço de dois anos, de modo que todos os que habitavam a Ásia, judeus e gregos, ouviram a Palavra do Senhor Jesus.

Todos foram evangelizados. Que era a Ásia? Não é o que hoje conhecemos por Ásia. Nem tão pouco a Ásia Menor que é toda Turquia e regiões circunvizinhas. Ásia naquele tempo era a região ao redor de Éfeso abarcava cerca de 300 km de largura por uns 150 km de comprimento; Isso era a Ásia Em uma mesma província estava a Galacia, Bitinia e outras regiões, uma dessas era a Ásia. Paulo não se moveu de Éfeso. Todos os habitantes daquela região, judeus e gregos, esclarece, escutaram a palavra do Kyrios Jesus. Éfeso era um centro de rotas, centro comercial, e religioso. De tal maneira que todos passavam por Éfeso. E Paulo seguia ensinando-lhes e os discípulos que formavam outros discípulos, e evangelizavam, iam e vinham… Paulo não foi… Os discípulos é que foram… Que tremendo o que acontece quando se tem a visão do Reino e o compromisso com o Reino!
Atos 20. Paulo aqui dá uma mensagem de despedidas aos anciãos da igreja em Éfeso. No total Paulo esteve em Éfeso por três anos. Foi a cidade onde mais tempo permaneceu. Olhem o que diz o vs. 31: Portanto, velai, lembrando que por três anos, de noite e de dia, não cessei de admoestar com lágrimas a
cada um.

Três anos. Veem? Quando ele dá essa mensagem de despedida, olhem como descreve seu tema no vs. 25: E agora, eis aqui, eu sei que nenhum de todos vós, entre quem passei pregando o Reino de Deus , verá mais o meu rosto.

Paulo resume seu ministério declarando que passou ensinando o Reino de Deus e terminou dizendo: Irmãos já vos deixo.

Atos 28. Agora Paulo chega a Roma, preso com liberdade vigiada. Aluga uma casa em Roma e tem um soldado plantado ao seu lado custodiando-o. E tinha uma liberdade controlada vs.23: Havendo eles marcado, um dia vieram em grande número ao encontro de Paulo na sua própria residência. Então desde a manhã até à tarde, lhes fez uma exposição em testemunho do Reino de Deus, procurando persuadi-los a respeito de Jesus tanto pela lei de Moisés, como pelos profetas.

– Café da manhã, Reino de Deus;
– Almoço, Reino de Deus;
– Merenda, Reino de Deus;
Ceia, Reino de Deus.

Amem? Se passeava por todo Antigo Testamento ( porque o novo ainda não tinha sido escrito), tanto pela lei como pelos profetas, o tema era o Reino de Deus e os últimos vs. De Atos 28,30 e 31: E Paulo passou dois anos inteiros em sua casa alugada , recebia a todos que a ele vinham pregando o Reino de Deus e ensinando acerca do Senhor Jesus Cristo, abertamente e sem impedimento.

Ajustando em nós o Reino.
Atos termina em presente contínuo, Paulo pregando. Não parece um livro inconcluso? É que está inconcluso! A Propósito, para mostrar que a igreja dos séculos seguintes é a continuação desta igreja. O ministério dos séculos seguintes tem que seguir pregando o Reino de Deus e a cerca do Kyrios Jesus Cristo. Amém? O amém a este livro o vai por Jesus Cristo quando Ele venha. Bendito seja o Senhor.

Assim que irmãos, não lhes pareça demasiado se nas 6 reuniões, vou falar sobre o reino de Deus. É que quando alguém põe um eixo em seu lugar, todos os temas entram em relação ao Reino. Amém? Estamos pondo o virabrequim em seu lugar. Bem, vocês já o puseram em seu lugar, porém estamos fazendo um ajuste de motor. Bendito seja o Senhor!

O Reino de Deus: Seu significado e Sua importância

Que é o Reino então? Que é o evangelho do Reino de Deus? Que é o Reino de Deus? Irmãos, o Universo tem um centro, nesse centro há um trono, nesse trono há um Rei, o Reino de Deus é a ação do reinar de Deus. Não é tanto um termo que qualifica um lugar geográfico, como um país, mas uma ação presente e contínua. Deus está no centro, no trono, e Ele é o que governa o Universo. O Criador de todas as coisas, o que sustenta todas as coisas, com a palavra do seu poder. Ele está reinando hoje sobre tudo quanto existe.

Deus com sua palavra de poder sustêm o Universo, as galáxias, constelações, e ainda o microcosmos: O átomo, as moléculas, os prótons, os nêutrons. Tudo vai governando no mundo físico, na vida biológica, em tudo quanto existe sobre as coisas que se veem, materiais e as que não se veem, espiritual. Ele governa sobre todo acontecer, o universo não está à deriva não está liberado ao azar. Há alguém que está sentado no trono e reina.

A rebeldia do homem

Porém quando Deus cria o homem, põe seu espírito no homem, o faz à sua imagem e semelhança, lhe dá consciência, entendimento, lhe dá uma vontade. Agora o homem tem que obedecer ao Rei de um modo consciente e voluntário. Para isso Deus lhe fala. Se fala à árvore ela não entende, mas se fala ao homem ele entende. Deus ao criar o homem e abençoá-lo, lhe diz o que espera dele, lhe dá mandamentos lhe dá ordens, Frutificai, multiplicai-vos, enchei a terra, subjugai-a senhoreai sobre os peixes do mar, as aves dos céus, os animais da terra. De todas as arvores podes comer, porém daquela árvore do conhecimento do bem e do mal não podes comer. seis dias vais trabalhar, o sétimo, vais descansar.. Lhe dá uma esposa, lhes declara uma só carne, homem e mulher. O põe no horto do Éden, e lhe dá a ordem de guardar a terra e de lavrá-la. Deus falou ao homem e lhe comunicou a sua vontade, agora o homem entendendo, tendo entendido a vontade do Rei, da autoridade, lhe toca estar sujeito, obedecer.

Porém aparece ai outro ser, que se havia rebelado contra Deus, esse ser era um anjo de luz, talvez o principal anjo do céu, que se rebelou contra a autoridade de Deus. e foi expulso da presença de Deus. Deus retirou dele sua santidade, e ficou transformado em um ser maligno, em um homicida, um enganador o adversário de Deus, e dos homens. E agora aparece em cena e se aproxima de Eva par dizer-lhe: Deus te disse que não comas?… Come, não vai acontecer nada. Qual é a gravidade do pecado que Eva cometeu? Deus disse não, e ela o fez. É grave ou não é grave? É grave ou é muito grave? Ante a Palavra de Deus que entendemos, recebemos, fazer o contrário é muito grave, é gravíssimo! Porque nos toca obedecer ao Rei, fazer sua vontade. Eva pecou sendo enganada. E deu a Adão, que também desobedeceu a Deus. É muito grave irmãos.

Se alguém não entende o Reino de Deus, não tem a visão do Reino, não entende a gravidade do pecado, nem entende que é pecado. Que é pecado? Rebelar-se contra Deus, contra um mandamento claramente entendido, compreendido e agora fazer o contrário. Só esse ato de rebeldia, significou o que em teologia se chama a caída. Caiu o homem, foi expulso da presença de Deus, a imagem de Deus foi deteriorada, arruinada. O homem se transformou em um ser rebelde contra Deus. Dali vieram todos com essa herança de pecado e rebeldia.

O arrependimento.

Qual é a característica, hoje, dos seres humanos? Cada um faz o que quer. Que disse Deus… ?Que Deus nem Deus! …Porém Deus quer. Que me importa? Eu faço o que quero, o que me dá na vontade. Agora vem Jesus e diz aos homens: Tenho uma boa notícia: O Reino de Deus que os homens perderam, o Reinar de Deus sobre suas vidas está próximo. Porém tem que fazer algo: Tem que arrepender-se. Amém?

Que é arrependimento? Mudança de atitude. Que atitude. Há só duas possíveis atitudes frente à autoridade: sujeitar-se ou rebelar-se. A mudança de atitude é renunciar a essa atitude que herdamos de rebeldia de independência: e sujeitar-nos à autoridade de Deus na pessoa do Senhor Jesus Cristo. Quando assim o fazemos como fez Pedro, André, João, Jacó. Que fizeram ? Sujeitaram-se á autoridade de Cristo. Deixaram de viver como eles queriam. E quando Jesus os chamou, aceitaram sua autoridade sobre suas vidas. Na visão do Reino de Deus se entende o pecado. Na visão do Reino de Deus se entende o arrependimento, Na visão do Reino de Deus se entende a conversão o novo nascimento a entrega a Cristo. Tudo na visão desde a perspectiva do Reino de Deus.

A condição para ser salvo

Qual é a condição para que um pecador filho de Adão seja salvo? Que devo fazer para ser salvo? Vamos ver o que diz Paulo em Romanos 10. 8-9:

Esta é a Palavra de fé que pregamos: Se confessares com a tua boca que Jesus é o Senhor, e creres em teu coração que Deus ressuscitou dos mortos, serás salvo. Qual é então a condição para ser salvo segundo Paulo? Que significa ser salvo? Significa por um lado que meus pecados passados são perdoados. Por outro lado significa que minha vida presente é liberada do pecado, de uma vida de pecado, é mudado meu coração. O que está em Cristo é uma nova criatura. As coisas velhas passaram, tudo é feito novo. E ser salvo significa que tenho vida eterna. Se morro, não importa quando, já estou no Reino de Deus aqui na terra e passo a viver no Reino de deus lá no céu Isso significa ser salvo, Tem que ver com meu passado , meu presente , e meu futuro. Qual é a condição para ser salvo? Se confessares com a tua boca que Jesus é o Kyrios e creres em teu coração que Deus ressuscitou dos mortos, serás salvo. E o vs.13 diz: … que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.

Há que invocar a Cristo como Kyrios para ser salvo

Há uma grande diferença entre aceitar a Cristo como Salvador e reconhecê-lo como senhor. Agora, que Cristo é o Salvador, não há nenhuma dúvida, Ele é o único Salvador, o bendito Salvador, o glorioso o Salvador, o Poderoso Salvador. Fora dele não há salvação. Não cabe nenhuma dúvida.

Porém essa não é a pergunta, a perguntas é: Que tenho que fazer para que este glorioso Salvador me salve? Perdoe os meus pecados, me dê nova vida, vida eterna? Que tenho que fazer? Há uma condição, e a condição é que eu o reconheça como o Kyrios. É diferente de reconhecê-lo como meu salvador. Porque Kyrios significa: o que é dono de minha vida o que é autoridade sobre a minha vida que eu estou totalmente sujeito a Ele. Para ser salvo tenho que fazer o que diz o Pai. Que ante a pessoa do Filho dobre meus joelhos, e com a minha boca declare que reconheça que Jesus Cristo é o Senhor. Meu orgulho tem que baixar, minha rebeldia e independência tem que quebrar-se. Dobrar os joelhos significa humilhar-se, submeter-me, aceitar sua autoridade seu governo sobre minha vida, reconhecer que ele é o Kyrios, meu amo, meu dono, e que lhe pertenço, sou seu escravo, essa é a condição! Para que Cristo seja meu Salvador tenho primeiro que reconhecê-lo como Senhor.

Condição e benefícios

Irmãos, lhes explico desta maneira: Observemos um círculo, dividido em dois hemisférios: no Hemisfério da esquerda está a condição e no da direita os benefícios:

No evangelho do reino há condições e benefícios. Não podemos acessar ao benefício se não cumprimos a condição. Qual é o benefício? Ser salvo. E qual é a condição? Aceitar a Cristo como Kyrios. Porém durante muitos anos perdemos o hemisfério da esquerda, e só temos pregado os benefícios. Quem quer paz? Benefício! E Cristo dá paz. Quem quer receber perdão de seus pecados? E Cristo dá perdão. Quem quer ter felicidade? Quem quer ser santo? Quem quer ter a vida eterna e ser salvo do inferno? … E, todavia temos aumentado os benefícios, e outras coisas que… Não sei se estão nos evangelhos, como a prosperidade. O evangelho do reino abarca ambos os benefícios à condição é reconhecer a Cristo como Kyrios, Então sim vem o benefício que Cristo chegue a ser nosso Salvador, nosso Redentor.

Na Reforma Protestante, se descobriu que a justificação é pela fé, não é pela compra de indulgências, não é por ir ao purgatório, e sair dali pagando missas. Foi glorioso o que Deus revelou aos reformadores como Lutero e outro a respeito da justificação pela fé. Porém diz: Justificados, pois pela fé, temos paz para com Deus… Paz, benefícios… Justificação, benefícios… Por meio de nosso Kyrios Jesus Cristo, O salário do pecado é a morte. Mas a dádiva de Deus é vida eterna, por meio de nosso Kyrios Jesus Cristo.

A conversão de Paulo

Como se converteu Saulo? Perseguia aos cristãos. No caminho de Damasco caiu no chão diante de um resplendor. Apareceu-lhe Jesus e lhe disse: Quem és? Disse-lhe: Eu sou Jesus a quem tu persegues. dura coisa é dar coices contra o aguilhão. Paulo no solo disse a Jesus: Kyrios, que queres que faça? Morreu a vida anterior! Que invoques o nome do Kyrios e serás salvo. Paulo lhe disse: Jesus Kyrios, Que queres que faça? Até esse momento Paulo vivia como queria, porém desde esse instante, tinha um Kyrios. Paulo escravo de Jesus Cristo. E o Kyrios lhe disse: Levanta-te vai a Damasco à tal rua, a tal casa e ai espera . Quantas vezes orando nós dissemos ao Senhor: Senhor, que queres que eu faça ? de joelhos e com lágrimas, e nos levantamos e fazemos o que queremos. Não é questão de dizer com a boca, é crer com o coração no que estamos dizendo. Porque me chamam Kyrios, Kyrios , e não fazem o que eu mando? A confissão verbal não serve se não vai acompanhada do reconhecimento do coração.

E Paulo esteve em Damasco por três dias. E como ninguém lhe disse que comesse, não comeu, não dormiu, havia ficado cego, esperando a próxima ordem. Chegou Ananias e lhe disse: Irmão Saulo, o Senhor que te apareceu no caminho, me enviou para que recuperes a vista, sejas cheio do Espírito Santo e agora tens que te batizar. E ai o batizou, recebeu a vista, foi cheio do Espírito Santo. Conversão, entrega total a Jesus Cristo. E em seguida começou a pregar. E toda vida de Paulo, daí em diante, era um contínuo Senhor, que queres que faça? Kyrios, meu Kyrios, através do qual lhe pedia tudo. Me tenho por lixo para ganhar a Cristo, a fim de conhecê-lo e ser elevado Nele, não tendo minha própria justiça que é pela lei, mas a de Deus que é pela fé. A paixão de Paulo era seu Kyrios, meu Kyrios, por amor do qual todo o resto é lixo. Encontrou o tesouro escondido no campo, foi, vendeu tudo o que tinha e comprou aquele campo.

Quanto custa o Reino de Deus? Um jovem me disse um dia: É irmão, Deus pede muito. Eu lhe disse: todavia não entendeste nada. Ele pede tudo, tudo. Quando o chamamos Kyrios, pertencemos , estamos sujeitos a Ele, tudo passa a ser d’Ele , vivemos para Ele.

O carcereiro de Filipos

Paulo estava no cárcere de Filipos com Silas. A meia noite tinha recebido uma surra tremenda, a espádua ensanguentada pelo chicote, os pés apertados no cepo, no calabouço mais profundo. Que faziam? Cantavam hinos ao Senhor, com a espádua ensanguentada… De repente houve uns trovões e o cárcere, as prisões se abriram, os presos se soltaram. O carcereiro de Filipos, desesperado sacou a espada, queria se suicidar. Porque o carcereiro, se escapasse um preso, tinha que pagar com a vida. E Paulo lhe disse: Não te faças nenhum dano, ninguém escapou, estamos todos aqui. E o homem desesperado disse a Paulo e a Silas: Que devo fazer para ser salvo? Qual foi a resposta de Paulo? Crê no Kyrios Jesus Cristo e serás salvo tu e tua casa. No Kyrios,! O carcereiro romano sabia muito bem o que era um Kyrios, que era o Kyrios. O levou a sua casa e falou a toda a família aquela hora da noite. O Carcereiro e toda sua família foram batizados.

Somos discípulos, ou não somos nada.

Alguns dizem não sinto necessidade de batizar-me… Não sinto! Claro, não sentes porque és um rebelde, precisas converter-te. O batizar-se não é um sentimento, é um mandamento. E o mandamento não se sente se obedece com fé. Há dois erros graves no povo evangélico em geral: muitos creem que há dois escalões importantes na vida Cristã: O primeiro é aceitar a Cristo como Salvador. Então Deus me perdoa, me salva, me dá vida eterna; e depois , uma vez que estou salvo. Há outro passo de consagração, o segundo escalão, que é aceitar a Cristo como Senhor. É um erro, a conversão, é um só escalão, que coincide com a consagração. Se não me entrego todo a Cristo, ele, todavia não é meu Senhor. E, se não é meu Senhor, não tenho nenhuma garantia de ser salvo. O outro erro é pensar que há dois níveis de vida espiritual: Alguns são crentes e outro discípulos, que um pode ser crente e alguns poucos são discípulos. Não existe tal distinção! Jesus disse: Ide e fazei discípulos. Não disse fazei Crentes. A palavra que mais aparece no Novo Testamento para referir-se aos que seguem a Cristo, aos filhos de Deus, é discípulo. E esta. Assim ou somos discípulos, ou não somos nada. O Evangelho do Reino de Deus é tremendo! Não é?

Como você conheceu o Um Só Corpo?

  • Inclua outra resposta

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.