O Pastor, o Lobo, o Mercenário e a Ovelha

Em João 10 os personagens chamam atenção. Há o dono do rebanho, que é o pastor, o lobo, o mercenário e a ovelha. Em nossa cultura, o mercenário é uma figura negativa, mas nos tempos de Jesus era alguém contratado pelo pastor para ajudar a cuidar do rebanho quando este crescia muito, e ele fazia um excelente trabalho. Ajudava a tosquiar, a lavar, a alimentar, a dar remédio às ovelhas, e o pastor lhe pagava por isso. Então, qual é o problema do mercenário? O que faz a diferença entre o mercenário e o pastor? Esta resposta é dada pelo lobo, porque, na hora em que ele chega, o pastor fica e o mercenário foge. Quem revela o que eu sou, o meu caráter, o meu ministério é o lobo. Quando o lobo se manifesta, seja através de uma luta, uma enfermidade, uma necessidade, a falta de dinheiro, uma perseguição, alguém que me calunia, uma situação ruim, nosso caráter é revelado. Qual é a sua atitude quando o lobo se manifesta? Se você desistir, fugir, retroceder, então é mercenário e não pastor. E quando você foge, leva outros consigo, pois esta atitude é contagiosa. O lobo geralmente aparece como algo pequeno mas que mexe com o nosso coração.

Se você for um pastor e tratar suas ovelhas como suas filhas, o lobo pode vir e você irá lutar e morrer, se necessário, junto com as ovelhas. E se, por um acaso, o lobo pegar uma de suas ovelhas, você lutará com ele com todas as suas forças para resgatá-la. Isso é dedicação, uma atitude de entrega, de sacrifício, de disposição até a morte.

Extraído do livro Reflexões sobre Espiritualidade e Ministério, p. 47,48
Editora dos Clássicos.

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.