Lição infantil Parábola dos trabalhadores da vinha

Deus quer que não julguemos as pessoas, quer que não sejamos invejosos, mas que sejamos amorosos e misericordiosos.

Principio da liçãoDeus quer que não julguemos as pessoas, quer que não sejamos invejosos, mas que sejamos amorosos e misericordiosos.

Texto base:

“Porque o reino dos céus é semelhante a um homem, proprietário, que saiu de madrugada a contratar trabalhadores para a sua vinha.  Ajustou com os trabalhadores o salário de um denário por dia, e mandou-os para a sua vinha. Cerca da hora terceira saiu, e viu que estavam outros, ociosos, na praça,  e disse-lhes: Ide também vós para a vinha, e dar-vos-ei o que for justo. E eles foram. Outra vez saiu, cerca da hora sexta e da nona, e fez o mesmo. Igualmente, cerca da hora undécima, saiu e achou outros que lá estavam, e perguntou-lhes: Por que estais aqui ociosos o dia todo? Responderam-lhe eles: Porque ninguém nos contratou. Disse-lhes ele: Ide também vós para a vinha.  Ao anoitecer, disse o senhor da vinha ao seu mordomo: Chama os trabalhadores, e paga-lhes o salário, começando pelos últimos até os primeiros. Chegando, pois, os que tinham ido cerca da hora undécima, receberam um denário cada um. Vindo, então, os primeiros, pensaram que haviam de receber mais; mas do mesmo modo receberam um denário cada um. E ao recebê-lo, murmuravam contra o proprietário, dizendo: Estes últimos trabalharam somente uma hora, e os igualastes a nós, que suportamos a fadiga do dia inteiro e o forte calor. Mas ele, respondendo, disse a um deles: Amigo, não te faço injustiça; não ajustaste comigo um denário? Toma o que é teu, e vai-te; eu quero dar a este último tanto como a ti. Não me é lícito fazer o que quero do que é meu? Ou é mau o teu olho porque eu sou bom? Assim os últimos serão primeiros, e os primeiros serão últimos. “ – Mateus 20:1-16

Texto chave:

“Assim, aqueles que são os primeiros serão os últimos, e os últimos serão os primeiros” – Mateus 20:16

Objetivos educativos:

  1. Saber que a generosidade e as recompensas de Deus são diferentes das nossas.
  2. Saber que a inveja não agrada a Deus.
  3. Dar exemplos práticos de como podemos amar em lugar de ser invejosos.

Material:

Hora da história

(Figura 1) Um dia Jesus disse: “O reino do céu é como o dono de uma plantação de uvas, que saiu de manhã bem cedo para contratar trabalhadores para a sua plantação. Como era costume, ele combinou com eles o salário de uma moeda de prata por dia e mandou que fossem trabalhar em sua plantação.

(Figura 2) Às nove horas, saiu outra vez, foi à praça do mercado e viu ali alguns homens que não estavam fazendo nada. Então disse: “Vão vocês também trabalhar na minha vinha, que é a plantação de uvas, e eu pagarei o que for justo.” Eles foram. Ao meio dia e às três da tarde fez a mesma coisa com outros trabalhadores.

(Figura 3) Eram quase cinco horas da tarde quando o dono da plantação voltou à praça. Viu outros homens que estavam ali e perguntou: “Por que vocês estão o dia todo aqui sem fazer nada?” Eles responderam: “É porque ninguém nos contratou. Então ele disse: “Vão vocês também trabalhar na minha vinha”. No fim do dia ele disse ao administrador: “Chame os trabalhadores e faça o pagamento, começando com os que foram contrastados por último e terminando pelos primeiros”.

(Figura 4) Os homens que começaram a trabalhar às cinco horas da tarde receberam uma moeda de prata cada um. Então os que foram contratados primeiro pensaram que iam receber mais, porém eles também receberam uma moeda de prata cada um. Pegaram o dinheiro e começaram a resmungar contra o patrão dizendo: “Estes homens que foram contratados por último trabalharam somente uma hora, mas nós aguentamos o dia todo debaixo deste sol quente. No entanto o pagamento deles foi igual ao nosso!” Aí o dono da vinha disse a um deles: “Escute amigo, eu não fui injusto com você. Você não concordou em trabalhar o dia todo por uma moeda de prata? Pegue o seu pagamento e vá embora. Pois eu quero dar a este homem que foi contrastado por último o mesmo que dei a você. Por acaso não tenho o direito de fazer o que quero com o meu próprio dinheiro?

Ou você está com inveja somente porque fui bom para ele?” Jesus terminou citando o versículo que hoje aprendemos: “Aqueles que são os primeiros serão os últimos, e os últimos serão os primeiros”

Aplicação

Na historia vimos que os homens que trabalharam mais e receberam o mesmo pagamento ficaram murmurando contra o dono da vinha.

•Mas o que é murmurar ou resmungar? (deixe as crianças responder)

– É falar entre dentes, baixo, se queixar, com mau humor, é falar mal.

Porque eles murmuravam? (deixe as crianças responder)

– Porque se sentiam injustiçados, eles estavam com inveja dos homens que trabalharam menos e ganharam o mesmo tanto.

O que é inveja? (deixe as crianças responder)

– Inveja é querer o que o outro tem, é cobiçar as coisas do outro. É se sentir triste quando o outro vai bem ou possui algo que a gente queria ter.

•Já aconteceu isso com você?

Por exemplo NA ESCOLA – A inveja que temos por não tirarmos uma nota boa, ou não termos um tênis de marca, ou material escolar como algum colega, esse sentimento invejoso não agrada ao Senhor. Ele conhece o nosso coração.

Ou às vezes em casa, queremos o que os nossos irmãos têm,ou fazem e achamos que somos  injustiçados. Você tem inveja de alguém? Por quê?

Muitos gostam de ser primeiro em tudo, e querem que os outros se deem mal, não querem perder ou ser segundos. Jesus nos ensina com esta parábola que no reino dos céus não é primeiro quem tem essa atitude, mas é primeiro aquele que ama o próximo e se nega a ser invejoso, é primeiro aquele que trata aos outros da maneira que gostaria de ser tratado.

Tempo de oração:

Agora vamos enumerar todas as benção que o Senhor tem nos dado e faremos uma oração de gratidão, pedindo perdão por resmungar ou invejar outras pessoas. (líder ouça os motivos de gratidão atentamente e com alegria, e conduza as crianças em oração)

Atividade: Entregar a folha com a atividade.

Fazer perguntas da parábola. A criança deve levantar a mão e responder. O que acerta mais respostas ganha uma guloseima.

  1. Do que era a plantação?
  2. Quanto o dono da plantação combinou com os primeiros trabalhadores?
  3. O que o dono da plantação fez às nove horas?
  4. Depois das nove horas, a que horas voltou o dono da plantação a contratar trabalhadores?
  5. Na parte da tarde, a que horas contratou novamente?
  6. O que aconteceu às cinco horas da tarde?
  7. Quanto recebeu cada trabalhador?
  8. Por que alguns trabalhadores resmungaram?
  9. Quem eram os trabalhadores que resmungavam?
  10. O que o dono da vinha disse a um deles?
  11. Como a parábola termina?
  12. O que aprendemos com esta parábola?

Baixe estas imagens para usar como atividade para esta lição

Baixar

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.