Instrumentos para a santificação

Relembrando alguns fatos sobre a nossa situação diante de Deus:

  • Fomos perdoados
  • Fomos justificados
  • Fomos redimidos
  • Fomos sepultados

Se o diabo disser que isto não é verdade, devo crer no diabo ou na Palavra?

A gente faz tanta besteira na vida que fica difícil crer no que Jesus já fez na cruz.

Há uma frase que diz: “Contra fatos não há argumentos”.

Os fatos de Romanos 6:3-6

Você é um crucificado. Há uma frase que diz: “Quando estamos na cruz, Deus está no trono. Quando estou no trono, colocamos Jesus na cruz novamente”.

O nosso lugar é na cruz e isto já aconteceu para que andemos em novidade de vida. Apesar destes fatos, agimos às vezes de forma diferente na nossa vida: agimos como se não fôssemos perdoados, justificados, redimidos e/ou sepultados.

Embora mortos, às vezes queremos andar como vivos. Meio morto-vivo. E aí fica esquisito. Pois esta não é a nossa natureza, somos novas criaturas. Quando pecamos andamos desta forma: agimos como se fôssemos velha criatura. Aí dizemos:
– A partir de hoje vou ser cabra homem de Deus!

Então voltamos a pecar novamente.

Isto ocorre porque estamos num processo chamado de santificação.

É porta caminho e alvo. Na porta fomos perdoados, justificados, redimidos e sepultados. No caminho somos santificados. O alvo é sermos semelhantes a Jesus para a glória de Deus Pai.

A santificação também é uma ação de sermos separados. Muitas vezes a Palavra nos fala da santificação como uma atitude nossa. Na bíblia temos escrito: O marido santifica a mulher pela palavra, Efésios 5:25-29.
Quando Deus fala de santidade, Deus fala da nossa parte. Daquilo que devo fazer para ser santo.

Eu posso viver sem pecar? Não. Mais devo depender do Senhor para que eu viva em santidade.

Instrumentos para a santificação

Nesse processo de santificação, Deus usa vários instrumentos. O objetivo da santificação é ser como Jesus. Vejamos alguns destes instrumentos:

A. Várias provações. Deus permite provações para nos santificar, 1 Pedro 1:3-9. Os fatos da ressurreição de Jesus na nossa vida são imarcescíveis (não murcham).
– Ah, mas eu não me sinto um perdoado!
Mas a Palavra me diz que fui perdoado. Devo ficar com a Palavra ou com os meus sentimentos?

Deus permite que sejamos contristados. Deus permite a tribulação ao ponto de ficarmos entristecidos, quase deprimidos. No mundo a pessoa é entristecida para morte, no Reino é para a vida (2 Coríntios 7:10). Ficamos contristados, mas não destruídos (2 Coríntios 4:8-10). Nunca esqueçamos que em todo o sofrimento o objetivo do Senhor é que sejamos santificados. Ele é Deus.

Por exemplo: Em caso de falta de dinheiro, quem tem cheque especial vai depender dele e não do Senhor. Deus permite esta tribulação para que aprendamos a não comprarmos desta forma.

Quando passamos tribulação, olhamos para a janela do irmão e dizemos:
– Mas eu passo por tanta tribulação e ele não!
Mas, não é assim. Deus nos trata individualmente. O texto diz: “se necessário”, v.6. Isto faz a diferença. Tem gente que passa por tribulação e outros não, pois foi necessário. Deus sabe o que é necessário em nossa vida.

B. Corpo de Cristo. Como dizia o Ivan Baker: “a santificação só é possível através do Corpo de Cristo”, Efésios 4:15-16. O texto diz que quando cooperamos na vida do outro efetuamos o próprio aumento (que é também a frutificação). Sem o Corpo de Cristo não vou andar em santificação. Se você for uma pessoa isolada você estará deixando de crescer.

O Corpo de Cristo produz humildade em minha vida, Efésios 5:21.

Preciso estar unido e aberto ao meu irmão. Este é um desafio. No livro que trata da biografia do Watchman Nee, narra a história de que ele passou uma experiência de estar em submissão a alguém que não andava “certinho”. Diante desta situação ele percebeu que estava sendo difícil submeter-se a este determinado irmão. Reconheceu que era difícil fazer isto. Daí ele pediu para lhe tirarem desta situação, e a irmã que supervisionava o serviço disse-lhe que era ali que o Senhor queria que ele estivesse.

c. Disciplina do Senhor. Quando pensamos em disciplina, pensamos em algo ruim. Mas Deus disciplina a gente. Jó 5.17. Não é melhor abandonar logo o pecado a ser disciplinado? Deus é muito misericordioso. Às vezes estamos teimando numa maneira de agir. E o Senhor espera e nos disciplina para que sejamos salvos. Ele não espera que tropecemos para fazer alguma coisa. Ele já age em nossa vida para ficarmos firmes. “Eu repreendo e disciplino a quantos amo”, Apocalipse 3:19. Veja também Hebreus 12:5-11, Provérbios 3:11 e 5:10

Algumas dicas do apóstolo Pedro

A. Sede sóbrios, 1Pe 1.13 – O contrário de sóbrio é “estar fora de si”. Estar sóbrio é ter clareza sobre a nossa fé. Buscar compreender qual é vontade do Senhor. Se não estamos sóbrios não decidamos nada. Se estivermos agitados não compremos nada. Se estamos agitados não é momento de decidir. Decidir por sobriedade e não por impulso!

B. Não tome a forma das paixões que tínhamos antes de Cristo, v.14. Não devo moldar a minha vida como era antes. A palavra moda vem de forma. Por que eu tenho que seguir a moda?

Qual era a paixão que eu tinha antigamente? Se eu tinha uma paixão, ele vai querer aparecer novamente. Exemplo: Eu não instalo jogos em meu computador, porque a minha intenção é jogar até zerar estes jogos.

Como disse o Daniel Souza: “devo desistir da vida do eu”.

C. Obedeça a verdade, v.22 – A santificação é para purificar a alma. Purificando a alma eu purifico o corpo. Jesus disse em Mateus 6:22-23 “… se os teus olhos forem bons, todo teu corpo terá luz”.

Por exemplo: A palavra diz aquele que não trabalhe não coma (2 Tessalonicenses 3.10). Então eu devo trabalhar. Diz também aquele que roubava não roube mais, antes trabalhe fazendo com as mãos o que é bom, ajudando nas necessidades dos outros (Efésios 4.28).
Esta obediência à verdade tem como objetivo o amor fraternal. E este amor tem que ser ardente.

Obedecemos à verdade tendo em vista o amor pelos irmãos. Exemplo: Deixar de fazer algo porque vai escandalizar alguém. Se eu cuidar de irmão que tem problema com financiamentos, devo até deixar de financiar algo, para não escandalizá-lo ou influenciá-lo!

D. Se desfaça de toda maldade e dolo, 1 Pedro 2:1. Despojando-me como?

E. Desejando ardentemente o leite espiritual, v. 2. O contexto de leite aqui é diferente do de Paulo em 1 Coríntios, a ideia é de um bebê. O bebê quando está com fome chora. Tem bebê que é desesperado pela mamadeira. Ou seja, devo desejar ardentemente a vontade do Senhor que está na Palavra.

F. Abster-se (evitar, deixar de fazer) das paixões da carne, v. 11. Comida: uma coisa é ir à churrascaria uma vez, outra coisa é edificar um altar na churrascaria. Comer é licito, mas não posso viver para comer.

Futebol: não devo cercar a minha vida de todas as coisas que diz respeito ao futebol. Devo extirpar este mal da minha vida. O Senhor pede, e se eu não o ouvir Ele vai nos disciplinar. Não é melhor obedecer ao Senhor?

Filmes: assistimos filmes e depois dizemos “perdi o meu tempo”. Tem gente que aluga quatro filmes para um final de semana.

Precisamos nos despojar destas coisas. Quando não nos convencermos que posso viver sem estas coisas, deixo de aproveitar do Reino.

Devemos deixar de lado as distrações. A Copa de 2014 e a Olimpíada de 2016 no Brasil é uma coisa espiritual também. É promover a distração. O Brasil vive uma onda de desenvolvimento, e consequentemente estamos vivendo uma vida melhor.

Sabendo disto o diabo nos cerca para que não prestemos atenção nas coisas de Deus. Nesta onda nós somos levados a comprar tudo novo: celular novo, TV melhor, etc.

g. Ser exemplo na forma de agir diante dos homens, v.13-25. No trabalho: Devo obedecer às autoridades, não só as boas, mas também as perversas. É grato ao Senhor suportar estas coisas.

Mesmo sendo injustiçado devo me submeter à autoridade injusta. Devo aprender a ficar de boca fechada e me submeter de coração como ao Senhor. Fomos chamados para isto, v.21. Em outras palavras: o Senhor cuida de nós. Devo aceitar com paciência, tendo o exemplo de Cristo, pastor e bispo de nossa alma.

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.