Experimentar a alegria de Deus

Jesus mostra algumas características que geram felicidade. humildade, justiça, misericórdia, espírito apaziguador são algumas destas características.

A felicidade pode ser definida como uma sensação de contentamento espiritual que a acompanhará em vitórias, perigos ou angustias da vida, dando-lhe equilíbrio, serenidade, paz de espírito e tranqüilidade (Mateus 5.3-12). A felicidade pode ou não estar relacionada com os acontecimentos de sua vida. Em muitas ocasiões, os acontecimentos externos afetam as nossas atitudes.

Contudo, a felicidade é, também, um ato da vontade (Sl. 144.15). Muitas coisas que “acontecem” na vida são motivos para nos sentirmos infelizes, mas temos o poder, por intermédio de Cristo, de reagir como quisermos a isso. A felicidade é uma opção positiva potencial.

Jesus mostra algumas características que geram felicidade (“bem-aventurados” = felizes), humildade, justiça, misericórdia, espírito apaziguador; Mateus 5.8-11. O cristão não deve preocupar-se em fazer, mas em SER e VIVER ! O comprometimento total com o Senhor resultará numa reação cristã instintiva aos acontecimentos, à medida que ocorrerem. Você deve apropriar-se das ferramentas que Deus colocou à sua disposição (a Palavra dele e o Espírito Santo) para buscar a felicidade (Provérbios 3.13; 29.18). Quando a fé e a conduta do cristão estão equilibradas, resultam em felicidade.

           Felicidade é desfrutar de tudo o que o Senhor lhe deu e não se lamuriar pelas coisas que lhe foram tiradas ou recusadas (Mateus 6.33-34). Felicidade é confiar na onisciência e na soberania de Deus. Você deve acreditar que, em cada “acontecimento’’, Deus vai operar para o seu bem (Romanos 8.28). A felicidade vem da obediência diária e da fé no Senhor.

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.