Como estar no mundo, não pertencer ao mundo e agir como se não pertencesse ao mundo?

“Não peço que os tires do mundo, e sim que os guardes do mal. Eles não são do mundo, como também eu não sou.” (João 17,15-16)

“Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele;” ( 1 João 2:15)

Estar no mundo e não ser do mundo. O mundo e nós. Nós e o mundo. Esse assunto de mundo sempre queimou no meu coração. Qual o segredo disso? Como podemos estar aqui e não pertencermos a esse lugar? Como podemos viver isso na prática? Não tenho todas as respostas. A única certeza é que precisamos desesperadamente de Deus, de sua graça e de sua misericórdia. Mas, o que Deus já me deu, preciso compartilhar. Pode não ser tudo, mas são “talentos” dados por Deus que quero multiplicar e não apenas esconder dentro do meu coração (Mateus 25:24-30).

Esclarecendo o termo “mundo”.

Antes de mais nada, precisamos ter em mente que esse mundo ao qual Jesus se refere e o qual não devemos amar é o sistema que impera aqui na terra, suas regras, seus princípios, seu fluxo natural, seus propósitos, seu estilo, seus valores, etc.

Em outras partes, a Bíblia usa o termo mundo para designar as pessoas que estão no mundo. Essas sim, devemos amá-las, assim como Deus amou e deu seu filho para salvá-las:

“Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3,16)

Creia na verdade de Deus

“Não peço que os tires do mundo, e sim que os guardes do mal. Eles não são do mundo, como também eu não sou.” (João 17,15-16)

Essa é a verdade de Deus. Jesus falou que nós, que somos Dele, não somos do mundo. Precisamos crer na Palavra de Jesus, pois volta e meia o inimigo vai tentar derrubar essa nossa certeza. Toda vez que formos atraídos para esse mundo, a voz do inimigo vai estar lá presente nos acusando, pois ele é o nosso acusador. Se crermos nessa verdade de Jesus, estaremos prontos para denunciar as mentiras de satanás, e poderemos afirmar que, pela cruz de Jesus, o mundo já está crucificado para nós. Somos peregrinos aqui nessa terra, somos cidadãos do céu. Quando nos convertemos, algo acontece espiritualmente. Somos transportados do império das trevas e passamos para o Reino de Deus. Fisicamente nosso corpo, nossa vida continua aqui nesse mundo, mas já não somos mais dele, vivemos de acordo com Deus e não mais com o sistema que rege esse mundo.

” Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu, para o mundo.” (Gálatas 6,14)

“ Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor, no qual temos a redenção, a remissão dos pecados.” (Colossenses 1:13-14)

Use o mundo e não seja usado por ele

O fato é que continuamos aqui nesse mundo, mesmo pertencendo ao céu. Precisamos trabalhar,  estudar, comprar, muitas vezes vender, ir ao médico, enfim, usar as coisas desse mundo. Alguns já tentaram e tentam se isolar de tudo que é mundo vivendo em mosteiros ou lugares semelhantes. Segundo Watchman Nee em seu livro “Não ameis o mundo” (quem não leu ainda, faça isso o mais rápido possível) e eu concordo com ele, isso não coopera com o propósito de Deus de sermos semelhantes a Jesus, pelo contrário, no isolamento, quem mais crescerá é o nosso próprio ego, a nossa carne. O segredo então está em usar o mundo, mas não ser usado por ele. Precisamos ter e não ser possuído pelo que se tem, usar e não ser usado, vigiar para não ser dominado por nada. Alguns versículos da Bíblia falam sobre isso:

“Isto, porém, vos digo, irmãos: o tempo se abrevia; o que resta é que não só os casados sejam como se o não fossem; mas também os que choram, como se não chorassem; e os que se alegram, como se não se alegrassem; e os que compram, como se nada possuíssem; e os que se utilizam do mundo, como se dele não usassem; porque a aparência deste mundo passa.” (I Coríntios 7.29-31)

Além disso, precisamos, em tudo que fizermos neste mundo, ser guiados pelos princípios de Deus e jamais pelo frágil e relativo código ético-moral-humanista que guia os que são do mundo. Não podemos abrir mão de fazer o que é certo diante de Deus, mesmo que isso signifique qualquer tipo de prejuízo para nós. O caminho do mundo é o caminho largo da perdição e viver no mundo sem pertencer a ele vai exigir muitas renúncias de nossa parte.

Não deixe o mundo ganhar seu coração

“Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo. Ora, o mundo passa, bem como a sua concupiscência; aquele, porém, que faz a vontade de Deus permanece eternamente. “(João 2:15-17)

A melhor forma de não amarmos o mundo, é amarmos a Deus acima de tudo. Quanto mais amamos ao Senhor, mais amamos a tudo que ele ama e aborrecemos a tudo que Ele aborrece.

“Respondeu-lhe Jesus: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento.” (Mateus 22:37)

“Já não falarei muito convosco, porque aí vem o príncipe do mundo; e ele nada tem em mim;” (João 14:30)

Se o príncipe desse mundo (satanás) nada tem em Jesus, nós, que amamos Jesus e pertencemos tão somente a Ele, não devemos querer nada com o Diabo. Se o Diabo é o inimigo de Deus, como poderemos querer ter qualquer coisa com ele? Imediatamente ele passa a ser nosso inimigo também, pois somos amigos do Senhor.

Ao usarmos as coisas desse mundo, não deixemos que elas tomem conta do nosso coração. Não vamos deixá-las ganharem um espaço maior que o devido em nossas vidas. Não vamos deixá-las se transformarem em tesouros para nós, pois a Bíblia diz que onde está o nosso tesouro aí também estará nosso coração (Mateus 6,21). Não vamos por nossa confiança, nosso apoio, nossas esperanças, em nada que seja desse mundo, apenas no Senhor.

Convença-se de que o mundo é mal

“Sabemos que somos de Deus e que o mundo inteiro jaz no Maligno.” (I João 5:19)

“porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo.” (I João 2:16)

Diante da Palavra do Senhor, precisamos deixar que o Espírito Santo nos convença. Alguém pode argumentar que há coisas boas também neste mundo, mas isso não invalida a Palavra de Deus. Precisamos identificar o mal, para com maior determinação seguirmos o bem. Particularmente não tive dificuldade em ser convencida disso. Na minha opinião, o fato de existirem pais que matam seus próprios filhos e vice-versa, crianças que são mal tratadas por aqueles que mais deveriam protegê-las, lares destruídos, famílias acabadas, programas de televisão incentivando tudo que é contrário à Palavra de Deus e o consumismo desenfreado imposto aos que são do mundo já são provas suficientes de que algo muito perverso está por trás de tudo isso. Rapidamente tive revelação de que o mundo jaz no maligno.

O que está por vir é infinitamente melhor

Já aqui nessa terra podemos começar a desfrutar das delícias do Senhor, mas é bom que saibamos que o que está reservado para nós na glória é infinitamente melhor que tudo que esse mundo pode nos oferecer. As renúncias que temos que fazer enquanto vivemos aqui não são nada comparadas com tudo que recebemos e receberemos em troca. Adoro ler o que no livro do Apocalipse diz que os vencedores receberão e desfrutarão. Aconselho a leitura de todo esse livro, mas abaixo transcrevo algumas partes para estimular.

Apocalipse 2:7:  Ao vencedor, dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus.

Apocalipse 2:11: O vencedor de nenhum modo sofrerá dano da segunda morte.

Apocalipse 2:17: Ao vencedor, dar-lhe-ei do maná escondido, bem como lhe darei uma pedrinha branca, e sobre essa pedrinha escrito um nome novo, o qual ninguém conhece, exceto aquele que o recebe.

Apocalipse 2:26-28: Ao vencedor, que guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei autoridade sobre as nações,e com cetro de ferro as regerá e as reduzirá a pedaços como se fossem objetos de barro; assim como também eu recebi de meu Pai, dar-lhe-ei ainda a estrela da manhã.

Apocalipse 3:5:  O vencedor será assim vestido de vestiduras brancas, e de modo nenhum apagarei o seu nome do Livro da Vida; pelo contrário, confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.

Apocalipse 3:12:   Ao vencedor, fá-lo-ei coluna no santuário do meu Deus, e daí jamais sairá; gravarei também sobre ele o nome do meu Deus, o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém que desce do céu, vinda da parte do meu Deus, e o meu novo nome.

Apocalipse 3:21: Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no meu trono, assim como também eu venci e me sentei com meu Pai no seu trono.

Buscai as coisas lá do alto

“Portanto, se fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo vive, assentado à direita de Deus. Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra; porque morrestes, e a vossa vida está oculta juntamente com Cristo, em Deus.” (Colossenses 3:1-3)

Embora vivendo nesse mundo, nossa busca não deve ser as coisas terrenas desse mundo. Nosso  esforço,  nossa dedicação, nossos anseios e desejos devem todos apontar para o alto, para as coisas de Deus. Pelas coisas do alto devemos nos gastar. Mesmo quando fazendo coisas terrenas, nosso pensamento, nossa busca deve ser o Senhor, sua Justiça, seu Reino.

“Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” (Mateus 6:33)

Viva no mundo para o propósito do céu

Precisamos entender que, se continuamos aqui nesse mundo após nos convertermos, é para o propósito de Deus. Precisamos estar comprometidos de forma profunda e prática com esse propósito. Temos um trabalho principal e muito bem definido aqui nesse mundo, durante o tempo em que estivermos nele.

“Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo.” (João 17.18)

“Ora, tudo provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, a saber, que Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões, e nos confiou a palavra da reconciliação. De sorte que somos embaixadores em nome de Cristo, como se Deus exortasse por nosso intermédio. Em nome de Cristo, pois, rogamos que vos reconcilieis com Deus. (2 Coríntios 5.18-20)

“ E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura.” (Marcos 16,15)

A vitória sobre o mundo

Que Deus nos ajude a permanecermos firmes em seu caminho, o caminho que nos dará a vitória.

 Estas coisas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.” (João 16:33)

“porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. Quem é o que vence o mundo, senão aquele que crê ser Jesus o Filho de Deus?” (I João 5: 4-5)

Como você conheceu o Um Só Corpo?

  • Inclua outra resposta

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.