Cidade Bíblica – Elefantina

Elefantina, capital da primeira província do Alto Egito, encontrava-se numa ilha do Nilo à saída da primeira catarata em Assuã. Nas escavações mais recentes foi descoberto o santuário da deusa das cataratas, Satet, que remonta a pelo menos 3.000 a.C.

Elefantina, capital da primeira província do Alto Egito, encontrava-se numa ilha do Nilo à saída da primeira catarata em Assuã.

Nas escavações mais recentes foi descoberto o santuário da deusa das cataratas, Satet, que remonta a pelo menos 3.000 a.C. Satet formava uma das habituais tríades de deuses junto com seu marido Chnum e a deusa núbia da fecundidade Anuket.

Neste lugar, no qual os antigos egípcios imaginavam existir uma parte das nascentes do Nilo, os deuses tinham a importante missão de procurar a inundação anual do Nilo, que era de importâcia vital.

Desde finais do Império Médio, havia declinado o poder político dos príncipes de províncias, mas o lugar conservou uma grande importância como ponto de partida das expedições núbias, como estação de transporte do granito rosado e como lugar de adoração de Chnum.

Na época de domínio persa havia em Elefantina uma guarnição judia estacionada que possuía um templo de Javé. As descobertas de papiros da época dão informação importante em língua aramaica sobre o culto judaico.

Sob o governo de Dario, os sacerdotes de Chnum destruíram o templo de Javé porque consideravam que o sacrifício do cordeiro nas festividades religiosas era uma ofensa contra seu deus, que era adorado em forma de carneiro, e um sacrilégio. O templo da guarnição, no entanto, foi reconstruído imediatamente por ordem do rei.

Texto extraído do Livro “Arqueologia da Bíblia”, de Werner Keller – Editora Folio – 2008

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

2 Comentários



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.

  1. Marciano Ramos disse:

    Olá boa tarde. No templo era se tinhas 2 Divindade, Yaohu e Anatyaohu Javê, Yahweh são derivadas desse nome, não esse nome derivado de Javé; podemos ver isso claramente nos nomes dos profetas e ate mesmo nas autoridade atuais que atuam em Israel como por exemplo Benjamin Netanyahu, já sobre a Deusa Anath, vemos que até hoje no lado da palestina se tem Javé e sua esposa Anath. Esses pequenos detalhes tem que ser colocado porque se não a inclinação religiosa dos tempos modernos tende em apagar a historia.

    • Um Só Corpo disse:

      Marciano, tudo bem?
      Obrigado pelo comentário, mas não entendemos muito bem. Você teria alguma fonte de pesquisa ou algum material que ajude a explicar o que você falou? Se tiver, envia para o e-mail contato@umsocorpo.com.br

      Lembrando que esta publicação trata-se de um trecho do livro “Arqueologia da Bíblia”, de Werner Keller.