Cidade Bíblica – Biblos

Biblos, cidade portuária fenícia no atual Líbano, a 40 Km ao norte de Beirute. O nome semita Gebal (colina) descreve sua posição sobre a costa. A atividade mais importante da cidade era, desde o neolítico, o comércio de além-mar com o Egeu e, sobretudo, com o Egito, que importava principalmente madeira de cedro.

Biblos, cidade portuária fenícia no atual Líbano, a 40 Km ao norte de Beirute. O nome semita Gebal (colina) descreve sua posição sobre a costa. A atividade mais importante da cidade era, desde o neolítico, o comércio de além-mar com o Egeu e, sobretudo, com o Egito, que importava principalmente madeira de cedro.

O valor dessas importações de madeira do Líbano frequentemente está documentada nos escritos egípcios, especialmente nas épocas de agitação política, quando diminuía a lealdade dos príncipes fenícios e o comércio.

A arquitetura e a arte também eram uma indústria florescente em Biblos; e até mesmo Salomão contratou artesãos dali para a construção de seu templo. As escavações (a partir de 1919) revelaram uma forte muralha da cidade, o templo da deusa da cidade, Balaat Gebal, com muitas oferendas e as ricas tumbas dos reis. Os objetos de luxo encontrados são principalmente de origem egípcia.

Considera-se a escrita alfabética como a obra cultural histórica mais importante da cidade, que logo suplantou os complicados tipos de escrita de outras culturas avançadas. Adaptada mais tarde pelos gregos, tornou-se a precursora de nosso alfabeto.

A palavra grega biblion para livro, que era a denominação das Sagradas Escrituras, evoca ainda hoje a cidade de Biblos.

Texto extraído do Livro “Arqueologia da Bíblia”, de Werner Keller – Editora Folio – 2008

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.