Cidade Bíblica – Amã

Amã, a capital do reino hachemita da Jordânia, está situada no lugar da antiga Rabba, a capital dos amonitas, cuja história começou aproximadamente no ano 2000 a.C. A primeira região povoada foi a colina da cidadela, sob a qual se estendeu a “cidade aquática”.

Amã, a capital do reino hachemita da Jordânia, está situada no lugar da antiga Rabba, a capital dos amonitas, cuja história começou aproximadamente no ano 2000 a.C.

A primeira região povoada foi a colina da cidadela, sob a qual se estendeu a “cidade aquática”. Embora a língua dos amonitas fosse aparentada com a dos hebreus, suas relações com os israelitas sempre foram de tensas a hostis. De fato, quando Josué conquistou Rabba, venceu e matou o rei Og de Bassã, o qual se dizia que era gigantesco, e cujo “leito de ferro” foi admirado em Rabba.

Finalmente o rei Davi atacou a cidade, e parece que desde o tempo do rei de Judá ela devia pagar tributo. Valiosos achados em sepulturas levaram à conclusão de que Amã passou na época do domínio assírio por um extraordinário florescimento, enquanto as expedições babilônicas tiveram como consequência que a cidade fosse abandonada em grande parte.

O rei egípcio Ptolomeu Filadelfo refundou a cidade no século III a.C. com o nome de Filadélfia. A construção como metrópole helenística, que ele começou, prosseguiu após a conquista por Antíoco III (218 a.C.) e sob o domínio romano.

Provém dessa época a maioria de antiguidades visíveis da cidade como o teatro, o odéon e o ninfeu, assim como vestígios de um santuário de Baal-Amon na cidadela e partes da fortificação.

Texto extraído do Livro “Arqueologia da Bíblia”, de Werner Keller – Editora Folio – 2008

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.