Cidade Bíblica – Alexandria

Alexandria, na costa oeste do delta do Nilo, foi desde sua fundação por Alexandre Magno, no ano 332 a.C., uma cidade cosmopolita. Como empório mundial de mercadorias e idéias, a esplendorosa residência dos ptolomeus atraiu um público internacional, que estava essencialmente influenciado pela cultura helenística e que não admitia xenofobias.

Alexandria, na costa oeste do delta do Nilo, foi desde sua fundação por Alexandre Magno, no ano 332 a.C., uma cidade cosmopolita. Como empório mundial de mercadorias e idéias, a esplendorosa residência dos ptolomeus atraiu um público internacional, que estava essencialmente influenciado pela cultura helenística e que não admitia xenofobias.

A moderna liberdade de pensamento não estava ausente da grande comunidade judaica de Alexandria, extremamente vital; ali se traduziu pela primeira vez o Antigo Testamento para o grego, e se desenvolveram algumas atrevidas variações da doutrina tradicional.

A erudição judaica, o gosto pelas especulações filosóficas e sofísticas, e um complicadíssimo culto aos deuses do antigo Egito deram lugar em Alexandria a uma teologia cristã arcaica muito engenhosa, cujas tendências divergentes mais tarde foram objeto de alguns concílios.

As guerras, as rebeliões e as conquistas, assim como as cheias das águas do Nilo fizeram que restassem muito poucos vestígios visíveis da metrópole do mundo antigo.

Texto extraído do Livro “Arqueologia da Bíblia”, de Werner Keller – Editora Folio – 2008

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.