Ceia: Alimento para o caminho

Em Lucas 22.7-23 Jesus envia 2 discípulos para preparar a páscoa, porque Ele queria e desejava celebrar esta páscoa. No v.15 Ele diz que desejava. Parece contraditório: Ele estava agitado, ansioso por este momento. Parece o ápice, o clímax do ministério de Jesus com seus discípulos. Estava cheio de vontade de estar com eles. “Fazei em memória de mim”, é mandamento do Senhor Jesus, Ele estabelece a ceia como ordenação para a igreja, v.17-20. Jesus deseja cear conosco hoje. Ao fazermos a ceia na congregação ou com os discípulos devemos ter isto em mente.

CEIA: ALIMENTO PARA O CAMINHO

Ao ler Atos 2.42-47 me dei por conta que muitas vezes tenho me descuidado de trazer a centralidade do Senhor sobre a ceia do Senhor, e isto é vital. Nunca me dei conta de que a ceia era essencial, v. 46-47: “Partiam o pão de casa em casa” é a ceia do Senhor. É Festa, júbilo e celebração. Em Atos 20.7 percebemos que esta prática não se restringia à grande congregação, mas era de casa em casa, com os discípulos.

Todos nós que fomos batizados entramos pela porta do Reino, Gálatas 3.27. Este batismo é um fundamento de uma única vez. É um evento único. Mas no caminho, Deus nos dá uma prática que não é uma única vez. Na ceia do Senhor eu tomo o corpo de Cristo e me alimento.

Preciso me alimentar de Cristo no dia-a-dia. Não é algo único que ficou na porta. O batismo é único e ficou na porta, a ceia é para o caminho, e nele (no caminho) nos alimentamos várias vezes.

CEIA: QUATRO DIMENSÕES

As quatro dimensões da ceia são:

  1. Olhando para trás: Jesus falou “fazei isto em memória de mim”. Eu olho para o passado e vejo a minha vida e a obra de Cristo que me resgatou, e tenho grande alegria, eu olho para trás com gratidão.
  2. Eu olho para mim mesmo (meu interior): “Examine-se o homem a si mesmo”. Este olhar é um olhar de Deus, de sondar.
  3. Eu olho ao meu redor: É impossível cear sem olhar ao me lado, ao meu redor. Podemos orar, ler a palavra, louvar e jejuar sozinhos, mas não podemos cear sozinhos, pois somos igreja, cada um é importante. Não há um congregar ou cear eu e Deus. Somos corpo, somos família. Congregar precisa interação, pessoa com pessoa. Não pode ser virtual ou pela internet.
  4. Nós olhamos para frente: O texto de 1 Coríntios 11 diz “fazei isto em memória de mim até que eu venha”. Nós apontamos para as bodas do Cordeiro.

CEIA: A PÁSCOA DO ANTIGO TESTAMENTO

É impossível entender completamente a ceia do Senhor sem entender a páscoa do Antigo Testamento. Este relato inicia-se em Êxodo 12.13. Para livrar da morte o seu primogênito, o pai precisava matar um cordeiro, passar o sangue nos umbrais da porta e assim o liberava da morte. Eles sim entendiam o que era a páscoa!

Quando eles começaram a comemorar a páscoa, eles se lembravam da sua libertação do Egito. Eles olhavam para trás. Eles faziam páscoa por 07 dias, e se encontravam fermento na casa de alguém, este alguém morria.

Em 1 Coríntios 5.7-9 lemos que eles precisavam extirpar todo pecado, durante 07 dias eles se examinavam para ficar livres do pecado. Se encontravam fermento na casa de alguém, este morria. Fico pensando se na minha casa há alguma revista, programa de Tv, novela que não agrade ao Senhor. Quando me aproximo da mesa do Senhor, tenho que chegar com reverência. Preciso tirar o fermento da minha casa.

Eles olhavam ao derredor – eles comiam o cordeiro em família e com os vizinhos. E era um churrasco! Não era para ser comido sozinho.

Eles olhavam para frente – eles comiam em pé, com os lombos cingidos, preparados para partir.

CEIA: NA NOVA ALIANÇA

Na nova aliança, nós sabemos o que é a Ceia do Senhor?

Em 1 Coríntios 11.17-34, ele fala de divisões, partidos, v. 20. Olha só que confusão na igreja: comiam só, se embriagavam.

Vejamos as 04 expressões da ceia na nova aliança:
a. Ceia é festa, O v. 23-24 nos fala de graças, alegria, festa e gratidão, 1 Coríntios 5.8. Júbilo e alegria em memória de Jesus. Não estamos falando de uma pessoa que morreu e está ausente, estamos falando de Jesus presente aqui. Quando como pão e bebo do cálice isto é o corpo de Cristo e seu sangue em mim.

b. Examinamo-nos a nós mesmos, 1 Coríntios 11.28 – precisamos discernir o corpo de Cristo. Examinarmos para não comer indignamente. É um contexto (contraste) com quem fazia divisões, partidarismo, fazia a ceia do Senhor sozinho, Salmos 139.23-24.

c. Olharmos ao derredor – somos família e corpo de Cristo, fala em discernir o corpo, a família. “Quando eu me reúno, eu espero meus irmãos”. Todo individualismo, auto-suficiência, comparações caem por terra. A cruz tirou a divisão que havia entre mim e meu irmão. Somos da mesma família, temos o mesmo Pai. E não separação, divisão. “Fazemos parte” (da mesma família).

d. Olhamos para o futuro – anunciamos as Bodas do Cordeiro. Jesus está em jejum de coisas aprazíveis: não toma vinho até a sua volta e nós como igreja nos levantemos em Santidade para nos encontrarmos com Ele.

Jan Gottfridsson
Recife – PE

Como você conheceu o Um Só Corpo?

  • Inclua outra resposta

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.