Abrindo mão da minha vontade

Com Daniel Souza aprendemos que arrependimento e fé são a base para a consolidação do discípulo. Lucas 9:23.

A condição para seguir a Jesus era negar a si mesmo. O negar a si mesmo significa não fazer a minha vontade.

Quando estamos juntos, nós somos muito fortes. Estamos bem ligados e fortalecidos, temos o ombro um do outro, Salmos 133. Mas amanhã é segunda-feira, começa o trabalho e as dificuldades da nossa vida voltam a aparecer.

Como é bom podermos compartilhar uns com os outros. Assim o Senhor usa o nosso irmão como instrumento para quebrar o nosso coração.

Um dos instrumentos para conhecermos a vontade do Senhor

Constantemente somos confrontados acerca dos nossos sonhos e vontades. Mas a vontade do Senhor é boa, perfeita e agradável (Romanos 1:2). O Senhor nos quer conhecendo isto na prática. Na segunda-feira, terça, quarta, etc. No nosso dia a dia, mesmo quando o Senhor nos diz: Não, não e não.

A vontade do Senhor na nossa vida às vezes causa dor e sofrimento. Em 2 Timóteo 2:12, Paulo nos diz que todos que querem seguir o Senhor padecerão perseguições.

Seguir ao Senhor significa padecer perseguição. Precisamos fazer a vontade de Deus custe o que custar.

Na cidade de São José-PE, temos uma irmã que mora no vestiário de uma quadra esportiva abandonada, muito longe do centro da cidade, e não a vemos murmurar, ao contrário a vemos levar vidas a Cristo.

Como buscar fazer a vontade de Deus?

Em primeiro lugar é buscando ter comunhão diária com o Senhor Jesus, 1 Coríntios 1:9. Em um relacionamento de sinceridade. O Senhor vai falando a sua vontade quando estamos nesta comunhão. Em Hebreus 10.19-25, temos este novo e vivo caminho que nos foi aberto e podemos entrar. Podemos pedir ajuda e socorro e Ele vai nos revelar a sua vontade.

Quando olhamos para o mundo dá um desespero. É tanta coisa difícil por aí a fora. No livro “Uma Vida com Propósito” li o seguinte: “Se olharmos para o mundo ficaremos aflitos, se olharmos para nós mesmos ficaremos deprimidos, se olharmos para Jesus ficarmos descansados”. E isto é uma verdade.

Com um coração sincero é que nós devemos nos aproximar do Senhor.

–Sonda-me, Salmos 139.23-24. O rei Davi, neste salmo, pede para ser sondado. Muitas vezes estamos ocupados num contexto de obra, nos achando como “a bala que matou Kennedy”, mas precisamos que o Senhor sonde o nosso coração.

Testemunho pessoal: Em Paulista-PE, chegava ao local do encontro às 17h, para um encontro que só começaria de 19h, me ocupava com as questões do som, do louvor, etc. E esquecia da esposa e filhas. Elas vinham em um transporte alternativo (Kombi) e às vezes eu não sabia se tinham até um guarda-chuva! E o Senhor me disse: “estás fazendo a minha vontade ou a tua?”. E eu achando boa aquela situação na qual eu presidia o louvor e estava na frente de todos. E a família? É o Senhor que mostra minhas inquietações, desejos. Isto era algo que eu fazia de boa vontade, mas e a vontade de Deus? É como ouvir o Senhor dizer:
– Você deve pregar no Hospital da Restauração. Mas aí eu digo ao Senhor:
– Eu gosto de pregar nos presídios!
O que eu deveria dizer era:
– Senhor, mostra-me o teu padrão e transforma-me!

Esta não é uma oração muito fácil de fazer: “Senhor, sonda-me!”. É fazer uma autocrítica no coração. No primeiro momento nos dá uma angústia de sermos confrontados.

Quando olho para mim em relação ao mundo, vejo que estou muito bem na fita. Mas quando eu olho para Jesus, é aí que o Senhor nos mostra como é que estou na fita! Aí a coisa pega!

Quando fazemos esta oração para o Senhor revelar coisas ocultas em nosso coração, vemos que não tínhamos a mínima condição de fazer nada sem o sangue de Jesus. Tudo que fazemos é pelo sangue de Jesus, sua graça e misericórdia derramada em nossas vidas.

– Quebranta-me, Salmos 51:17 e Isaías 57:15. Depois de sondado e examinado, depois de revelar o que se passa em nosso coração, o Senhor deseja ouvir da nossa parte: Quebranta-me.

Abraão queria muito um filho, mas aí o Senhor pediu Isaque em sacrifício e Abraão o foi entregar.

Em nós muitas vezes o “Isaque” dói. Em nossos corações há coisas que o Senhor quer quebrar, e só através do quebrantamento isto é possível.
Quando não colocamos nosso coração sincero diante do Senhor, achamos desculpas esfarrapadas e até textos isolados para isto, é porque não queremos deixar de fazer a nossa vontade. Não queremos deixar que sejamos quebrados. E aí devemos nos lembrar que há situações em que Jesus nos confronta conosco mesmos: “Se o teu olho te faz pecar, arranca e joga fora. Se a tua mão te faz pecar, arranca e joga fora. É melhor entrar no reino sem uma mão do que com todo o corpo ser jogado no inferno”.

promessa de Deus de que quando vivemos esta vida, esta vida substituída, o Senhor estará conosco.

Como diz uma antiga canção: “Quando tudo perante o Senhor estiver – E todo o teu ser Ele controlar – Só então hás de ver, que o Senhor tem poder – Quando tudo deixares no altar” (Trecho do hino “Em fervente oração”, autor desconhecido, hino 577 da Harpa Cristã).

Como você conheceu o Um Só Corpo?

  • Inclua outra resposta

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.