A seriedade da Autoridade Espiritual

Nos céus, estabeleceu o SENHOR o seu trono, e o seu reino domina sobre tudo. – Salmos 103:19

Deus é a fonte de toda a autoridade, Ele é a autoridade suprema. Portanto é Dele que provem todas as demais autoridades que existem. Isto significa que ninguém tem autoridade, a não ser o próprio Deus e Ele é quem concede autoridade a todas às pessoas. Deus tem autoridade direta e o homem tem autoridade delegada. Quando obedecemos a qualquer autoridade delegada estamos obedecendo à autoridade do próprio Deus.

Apesar de Deus ser autoridade, no mundo encontramos o princípio da rebelião.

O que significa rebelião?
Rebelião significa revolta ou desobediência contra as autoridades.

A REBELIÃO É UM PRINCÍPIO DE SATANÁS por isso, quando servimos a Deus não devemos desobedecer às autoridades porque isso é um princípio satânico. Pois é possível em nossa obra permanecermos com Cristo em doutrina e, ao mesmo tempo, permanecermos com satanás em princípio.

A MAIOR DAS EXIGÊNCIAS QUE DEUS FAZ AO HOMEM, não é a de servir, pregar, ensinar, fazer ofertas, dar dízimo, etc. A maior das exigências é que se obedeça à sua autoridade.

(1 Samuel 15:22-23) Diz que: O obedecer é melhor do que o sacrificar, e o atender melhor do que a gordura de carneiros. Porque a rebelião é como pecado de feitiçaria, e a obstinação é como a idolatria e culto a ídolos do lar.

DEVEMOS LEVAR A SÉRIO TODA A AUTORIDADE CONSTITUÍDA, principalmente a autoridade Espiritual. Tanto devemos nos submeter à autoridade direta de Deus, como devemos nos submeter às autoridades delegadas por Ele. Deus poderia agir diretamente nos homens, mas Ele escolheu o princípio de delegar sua autoridade.

Vamos ilustrar a seriedade da autoridade Espiritual nos servindo de quatro exemplos de rebelião que vemos na palavra de Deus:

A Rebelião de CAM

Gênesis 9:20-27

Pecado: Cam viu a nudez de seu pai Noé, e foi expor aos seus irmãos. Por essa atitude de desrespeito com a autoridade de seu pai, Cam e toda a sua geração foram amaldiçoadas, ele não teve progresso na sua vida pessoal e tornou-se escravo dos seus irmãos.

O que podemos aprender com esta história: Aprendemos que um filho não pode jamais falar mal do seu pai (natural ou espiritual) porque está se colocando debaixo de maldição. E por esse motivo não irá progredir na sua vida pessoal. (familiar, profissional, ministerial).

A Rebelião de Nadabe e Abiú

Levíticos 10:1- 2

Pecado: Nadabe e Abuí agiram independente da autoridade do Senhor, que era representada por Arão, seu pai. Eles colocaram fogo estranho no incensário, sem a ordem de Arão e foram reprovados por Deus sendo mortos consumidos pelo fogo.

O que podemos aprender com essa história: Aprendemos que alguém que não age debaixo da autoridade do Senhor e daqueles a quem Ele delegou autoridade, seu ministério será reprovado por Deus e ele morrerá em sua insubordinação. Levar fogo estranho no altar do Senhor significa servir sem estar em obediência a autoridade delegada. (precisamos nos santificar antes de servir).

A Rebelião de Arão e Miriã

Números 12

Pecado: Arão e Miriã, irmãos de Moisés, reprovaram sua atitude de ter tomado uma mulher estrangeira como sua esposa. Poderiam ter resolvido o assunto no âmbito familiar, mas decidiram por si mesmos reivindicaram a mesma autoridade que Moisés tinha. Quando foram contra Moisés foram contra Deus. Conseqüentemente sofreram seu juízo: Eles ficaram debaixo da ira de Deus – perderam a presença de Deus – Miriã ficou leprosa e foi afastada da comunhão do povo – e a obra parou por sete dias.

O que podemos aprender com essa história: Quem se levanta contra uma autoridade querendo se colocar em igualdade a ela, sofrerá os mesmos danos que Arão e Miriã sofreram.

A Rebelião de Coré, Datã e Abirão

Números 16

Pecado: Coré, Datã e Abirão, com mais 250 homens que serviam no tabernáculo, causaram uma divisão no meio do povo de Deus, porque queriam se igualar em autoridade a Moisés. Quando foram contra Moisés e Arão, foram contra o Senhor. Diante disso veio o juízo do Senhor sobre eles e a terra se abriu e tragou-os para seu abismo e morreram.

O que podemos aprender com essa história: Quem causa divisão no meio da igreja, se torna uma pessoa abominável a Deus e entra em condenação com os rebeldes.

Esses quatro exemplos nos levam a seguinte conclusão: Toda autoridade representa a autoridade do próprio Deus. Deus coloca confiança e unção nas pessoas que Ele levanta como autoridade. Ele delega autoridade mesmo a homens limitados e fracos. Portanto quem teme a Deus também teme a autoridade por ele representada.

Precisamos fugir da rebelião assumindo a nossa posição em Cristo:
Como filhos da obediência, não vos amoldeis às paixões que tínheis anteriormente na vossa ignorância; pelo contrário, segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em todo o vosso procedimento, porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo. – 1 Pedro 1:14-16

Como você conheceu o Um Só Corpo?

  • Inclua outra resposta

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.