A paz como um estilo de vida do discípulo

A paz como um estilo de vida do discípulo

(Salmos 119:165) “Grande paz têm os que amam a tua lei; para eles não há tropeço”.

A paz é uma conseqüência na vida daqueles que amam a lei do Senhor. Certa vez Jesus disse aos seus discípulos:

(João 14:21). “Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu também o amarei e me manifestarei a ele”.

Quando guardamos os mandamentos do Senhor, Ele se manifesta para nós, e a Sua presença nos encherá de vida e paz.

(Provérbios3:1-2) “Filho meu, não te esqueças dos meus ensinos, e o teu coração guarde os meus mandamentos; porque eles aumentarão os teus dias e te acrescentarão anos de vida e paz”.

O que é a paz?

A paz não é uma simples ausência de conflito. (O mundo busca esta paz). Muitas pessoas no mundo pensam, que somente por não haver guerra ou algum outro tipo de conflito, estão vivendo em paz. Isso não é verdade, porque a verdadeira paz só tem aquele que entregou o governo na sua vida ao Senhor Jesus. Esta paz segundo a palavra de Deus nos afirma, é a paz que excede todo o entendimento e que guarda o nosso coração, ou seja, guarda com todo equilíbrio os nossos sentimentos, intelecto (mente) e emoções, que são as funções da nossa alma.

(Filipenses 4:7) “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus”.

Como podemos definir a paz?

A paz é uma pessoa que se chama Jesus e que veio habitar em nós pela fé, através do Seu Espírito Santo. A palavra de Deus diz que Cristo é a nossa paz:

(Efésios 2:14) “Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos fez um…”.

Devemos procurar e alcançar esta paz:
Nós só procuramos algo que temos perdido, por isso a palavra nos manda procurar a paz e nos empenharmos para alcançá-la.
(Salmos 34:14) “Aparta-te do mal e pratica o que é bom; procura a paz e empenha-te por alcançá-la”.
(1 Pedro 3:11) “Aparte-se do mal, pratique o que é bom, busque a paz e empenhe-se por alcançá-la”.

O homem perdeu a paz no momento em que decidiu viver uma vida independente de Deus. É natural que todo o ser humano procure a paz, porque à partir de Adão, todo ser humano passou a ser gerado segundo a sua semelhança e imagem (imagem do pecado), e as obras dos homens passaram a ser obras de violência:

(Isaías 59:6-B) “… as obras deles são obras de iniquidade, obra de violência há nas suas mãos”.
(Isaías 59:8) “Desconhecem o caminho da paz, nem há justiça nos seus passos; fizeram para si veredas tortuosas; quem anda por elas não conhece a paz”.
(Isaías 59:15) “O SENHOR viu isso e desaprovou o não haver justiça”.
(Isaías 32:17) “… O efeito da justiça será paz”.

O efeito da justiça será a paz e esta justiça é Jesus.
(2 Coríntios 5:21) “Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus”.

Em Jesus nós fomos feitos justiça de Deus

Em Jesus nós fomos feitos justiça de Deus e, com efeito, desta justiça recebemos a paz:
(Isaías 53:5) “Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados”.

Esta paz é algo exclusivo das pessoas que experimentaram o novo nascimento. Pessoas que verdadeiramente se arrependeram da sua independência de Deus. Pessoas que se colocam debaixo do governo de Deus, para viver uma vida dependente de Deus, pois o reino de Deus é um reino de justiça, paz e alegria no Espírito (Romanos 14:17).

A paz como estilo de vida do discípulo de Jesus

Todo discípulo de Jesus deve seguir a paz com todas as pessoas:
(Hebreus 12:14-15) “Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor”.

A paz e a santificação nos conduzem a Cristo: A paz está diretamente ligada à santificação. A santificação é uma conseqüência na vida daquele que recebeu a paz de Cristo, porque ninguém pode se santificar se não tiver uma vida de paz. A paz de Cristo nos une às pessoas e o resultado desta união é sermos santificado. O processo de santificação é mais intenso quando estamos juntos, pois é nos relacionamentos que podemos por em prática a palavra de Deus.

O texto acima diz que nós devemos seguir a paz com todos:
Ter paz com todos, é ter paz com todas as pessoas do mundo, e isso envolve termos:

  1. Paz com Deus.
  2. Paz comigo mesmo.
  3. Paz com os nossos irmãos.
  4. Paz com os incrédulos.

Paz com Deus

O pecado separou o homem de Deus e ainda continua separando e o resultado disto é que o homem tornou-se inimigo de Deus  e perdeu a sua paz.Cristo veio para reconciliar toda a humanidade com Deus e devolver esta paz a todas as pessoas:
(Romanos 5:10) “Porque, se nós, quando inimigos, fomos reconciliados com Deus mediante a morte do seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida”.

A paz com Deus já está resolvida, pois Cristo nos justificou.
(Romanos 5:1) “Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo”.

Paz comigo mesmo

Geralmente as pessoas que estão cheias de conflitos e são inconstantes na caminhada, são pessoas que não têm paz consigo mesma. Precisamos nos apropriar das verdades de Cristo e esta verdade é que nós recebemos a Sua paz.

Cristo deixou a Sua paz aos seus discípulos:
(JO 14:27) “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize”.

Esta paz guardará o nosso coração e a nossa mente e nos dará segurança e equilíbrio em qualquer situação:
(FL 4:7) “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus”.

Paz com os irmãos

(1 Tessalonicenses 5:13) “Vivei em paz uns com os outros”.

A palavra diz que Cristo destruiu toda inimizade:
(Efésios 2:14-18) “Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos fez um; e, tendo derribado a parede da separação que estava no meio, a inimizade, aboliu, na sua carne, a lei dos mandamentos na forma de ordenanças, para que dos dois criasse, em si mesmo, um novo homem, fazendo a paz, e reconciliasse ambos em um só corpo com Deus, por intermédio da cruz, destruindo por ela a inimizade. E, vindo, evangelizou paz a vós outros que estáveis longe e paz também aos que estavam perto; porque, por ele, ambos temos acesso ao Pai em um Espírito”.

Cristo derruba qualquer barreira de inimizade ou separação que possa existir entre nós, e nos une em um só corpo.

Paz com os incrédulos

(Romanos 12:18) “Se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens”.

Temos toda a possibilidade de vivermos uma vida abundante no Senhor, pois nós somos testemunhas de Cristo e onde quer que estejamos, sabemos que fomos enviados para anunciar o evangelho da paz a todas as pessoas, e isso com a nossa vida. Temos agora um novo caráter e por isso sempre irá depender de nós para vivermos em paz com todas as pessoas e principalmente com os perdidos. Cristo declarou que nós somos homens e mulheres de paz e a maior qualidade na vida de um discípulo é ser pacificador.

O que é um pacificador?

É aquele que trabalha para promover a paz entre as pessoas.

Jesus o Filho de Deus foi um pacificador, e também todos os filhos de Deus devem ter esta qualidade:
(Mateus 5:9) “Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus”.

(João 16:33) “Estas coisas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo, passais por aflições; mas tende bom ânimo; eu venci o mundo”.

Como você conheceu o Um Só Corpo?

  • Inclua outra resposta

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.