A Paternidade de Deus para conosco

Slides da ministração A Paternidade de Deus para conosco

PDF | 4 downloads | 360,4 KB

O mundo está em CRISE de PATERNIDADE!

– Em meu tempo, mesmo antes de se converter, alguém perguntava: quem é você? Eu dizia: sou filho de seu Pereira e dona Norma. Isso definia para quem conhecia meus pais a minha identidade. Ai de mim se fizesse alguma bobagem!

– Abra sua carteirae mostre sua identidade! Os nomes dos pais significa algo hoje em dia? Por quê?

Sem PATERNIDADE não há IDENTIDADE!

Derek Prince, um irmão muito precioso que já está na glória diz o seguinte sobre a identidade:

“Identidade é um problema muito crítico para a pessoa moderna. Existem muitas histórias em que pessoas procuraram durante muitos anos para descobrir quem realmente eram seus pais, e de onde vieram. Tanto as Escrituras como a psicologia concordam em que alguém nunca será capaz de realmente responder à pergunta “Quem sou eu?”, até descobrir quem é seu pai.

Além do problema de ter um pai de referência hoje em dia poucos assumem suas responsabilidades de pais:

– As pessoas não têm mais a figura paternal;
– Perderam a identidade sexual;
– Perderam a noção de proteção familiar;
– Perderam a noção de pertencimento.

Tem até uma música que diz:

Eu sou de ninguém, Eu sou de todo mundo, E todo mundo me quer bem

– As pessoas se menosprezam, se desvalorizam, se tornaram inúteis.
– Perderam a noção de propósito e motivação de viver.

A paternidade de Deus

Derek Prince disse: “A resposta do cristianismo a esta crise é levar homens e mulheres a um relacionamento direto e pessoal com Deus Pai, através de Jesus Cristo, o Filho. As pessoas que realmente conhecem a Deus como Pai não têm mais problema de identidade. Sabem quem são – filhos de Deus. Seu Pai criou o universo, seu Pai os ama, e seu Pai cuida deles.”

Ele continua: “A paternidade não começou na terra, começou no céu. Também não começou no tempo ou na história humana, mas na eternidade.”

“Eternamente, Deus é o Pai do nosso Senhor Jesus Cristo. No seu evangelho, João escreve: “No princípio… o Verbo estava com Deus” (Jo 1.1). Isto foi antes da criação. O Verbo divino, o eterno Filho de Deus, estava com o Pai. A Escritura diz que estava no seio do Pai. Este relacionamento íntimo e pessoal entre Deus e o Filho existiu antes da criação.”

Jesus fez questão de revelar a Deus como Pai!

Em João 17 Ele inicia com a palavra “Pai” e a repete mais seis vezes durante a oração. Enfatiza o fato de ter manifestado o nome de Deus aos seus discípulos.

“Pai, é chegada a hora; glorifica a teu Filho, para que também o teu Filho te glorifique a ti…” (verso 1)
“Manifestei o teu nome aos homens que me deste do mundo…” (verso 6).
“Pai santo, guarda-os em teu nome, que me deste…” (verso 11).
“Eu lhes fiz conhecer o teu nome e ainda o farei conhecer, a fim de que o amor com que me amaste esteja neles e eu neles esteja” (verso 26).

1) Através da PATERNIDADE Deus nos dá:
– Identidade
– Destino
– Motivação de agradar ao Pai

Valor:João 3.1 diz: “Vede que grande amor nos tem concedido o Pai, ao ponto de sermos chamados filhos de Deus; e, de fato, somos filhos de Deus”.

“Uma vez que realmente compreendemos que somos filhos de Deus, que Deus nos ama íntima e pessoalmente, que está interessado em nós, que nunca está ocupado demais para nos dar sua atenção e que deseja um relacionamento direto e pessoal conosco, teremos clara consciência do nosso próprio valor. Tenho visto isto acontecer vez após vez na vida das pessoas, quando entram na experiência prática desta revelação.”

– Segurança:“Por trás do universo não está apenas uma força científica ou um “big bang”, mas um Pai que nos ama.Um amigo meu estava sentindo solidão e tristeza, tarde da noite, nas ruas desertas de uma cidade. Ele nem sabia se ia conseguir superar suas crises. Enquanto estava ali numa esquina, começou a dizer e a repetir, vez após vez: “Pai…  Pai… Pai…”  Ao dizer isto, um senso de segurança começou a surgir no seu interior. Agora sabia que, apesar do frio e falta de perspectiva ao seu redor, ele era um filho de Deus no universo que Deus criara para seus filhos.”

2) Na família do amor do PAI:
 – Somos filhos de Deus na sua família eterna. (1 Jo 3:1-3)
– Deus é nosso PAI = “abba pai” (Rm 8;14-17)
– Somos irmãos e irmãs na família de Deus (Ef 2:18-19)

3) Através da morte de Jesus na cruz pudemos ter acesso novamente a nosso Pai verdadeiro! Temos agora um propósito eterno!
“…conforme o eterno propósito de Deus realizado em Cristo Jesus, nosso Senhor, por intermédio de quem temos livre acesso a Deus em plena confiança, pela fé na sua pessoa.” King James (Efésios 3:11,12)

4) Pertencemos a Deus e Sua família!
“Por esta causa me ponho de joelhos diante do Pai, de quem toma o nome toda família (no grego, pátria, derivado diretamente da palavra “pai ”), tanto no céu como sobre a terra” (Ef 3.14,15).

5) Temos Pai, propósito, família (Corpo de Cristo), união e podemos ser úteis!
“Há somente um corpo e um Espírito, como também fostes chamados numa só esperança da vossa vocação; há um só Senhor, uma só fé, um só batismo,um só Deus e Pai de todos, que é sobre todos, age por meio de todos e está em todos.” (Efésios 4:4-6)

Como você conheceu o Um Só Corpo?

  • Inclua outra resposta

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.