A nossa alegria é Jesus

Ontem eu estive pensando sobre a felicidade e como almejamos por coisas que nos deixam felizes, mas mesmo estas só nos deixam felizes até o momento em que a recebemos, depois passam a fazer parte do nosso cotidiano. Depois pensei como alguns pensam e até pregam que Jesus deseja a nossa felicidade acima de tudo, que ele quer nos dar, quer nos abençoar…Deus concede sim o desejo do nosso coração se a intenção desse não é perversa, porém não para nos tornar felizes, porque a nossa alegria já é plena pelo simples fato de estarmos em Cristo.

Que alegria pode ser comparada a de desfrutar plenamente da presença de Deus? De ouvir sua voz? Sentir o seu toque? Essa alegria e essa paz independem de bençãos, bens, circunstâncias favoráveis, tudo dando certo ou qualquer outra coisa nessa mesma linha. É algo sobrenatural, que vem dos céus, que só pode ser sentido através do Espirito Santo e a maior prova disso não são as circunstâncias favoráveis e sim as desfavoráveis, quando tudo dá errado, pensando nisso me lembrei de uma canção muito profunda e em que circunstâncias ela foi escrita, o titulo dela é justamente Sou Feliz de Horatio Gates Spafford, ele se casou com Anna Tuben Larssen que se tornou a senhora Anna Spafford e como fruto dessa união tiveram 4 filhas e 1 filho antes de escrever essa canção.

Horatio é fruto de um famoso evangelista americano conhecido como D.L.Moody de quem se tornou um amigo querido, no ano de 1871 o Sr. Spafford perdeu muito dos seus investimentos imobiliários devido a um incêndio ocorrido na cidade de Chicago, uma grande perda material, além disso ele já havia perdido o filho com apenas
4 anos de idade 1 anos antes, mesmo assim ele e sua esposa trabalharam arduamente para ajudar as vitimas do incêndio que destruiu um terço da cidade de Chicago na época.

No ano de 1873, Spafford decide ir passar as férias com a familia na Inglaterra aonde seu amigo Moody realizava uma cruzada evangelística, porém um compromisso de última hora o impede de ir, então ele embarca sua esposa e suas 4 filhas a bordo do navio S.S. Ville du Havre, durante o trajeto o barco se choca como uma embarcação de ferro e afunda culminando com a morte de 226 pessoas inclusive as 4 filhas do casal Spafford, ao receber o telegrama de sua esposa Anna dizendo “Saved Alone” que significa, salva sozinha, Horatio embarca imediatamente num navio afim de encontrar sua esposa, ao ser avisado de que passava perto do local aonde o acidente ocorrera se sente muito comovido, volta a sua cabine e escreve:

Se paz a mais doce me deres gozar
Se dor a mais forte sofrer, oh! Seja o que for,
Tu me fazes saber que feliz com Jesus sempre sou!

Sou feliz, sou feliz, Com Jesus, com Jesus
Sou feliz com Jesus, meu Senhor!

Embora me assalte o cruel Satanás
E ataque com vis tentações;
Oh! certo eu estou, apesar de aflições,
Que feliz eu serei com Jesus!

Meu triste pecado por meu Salvador
Foi pago de um modo cabal;
Valeu-me o Senhor, oh! mercê sem igual
Sou Feliz! Graças dou a Jesus!

A vinda eu anseio do meu Salvador,
Que em breve virá me levar
Ao céu onde vou para sempre morar
Com remidos na luz do Senhor.

O titulo original do hino é “It Is Well With My Soul” que quer dizer, está tudo bem com minha alma, interessante que ele não praguejou contra o Senhor, nem perguntou o porquê da tragédia, mas testemunhou a todos que estava tudo bem com a sua alma, pois ele era feliz com Jesus, independente das circunstâncias, que paz e que alegria é essa? Há um verso da bíblia que diz assim: “Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus.”

Filipenses 4:6-7

Não havia explicação para aquela tragédia, mas também não havia explicação para a paz e alegria daquele homem, era uma paz que, de fato, excedia todo o entendimento que guardava seu coração e seus sentimentos, que revelava seu anseio pelo céu e por Cristo e que independente de qualquer situação ele era pleno em Jesus, tanto que seu empenho na obra do Senhor não diminuiu nem um pouco depois daquele dia.

O testemunho desse homem nos mostra que não precisamos buscar incessantemente a felicidade se estamos em Cristo, pois somos totalmente felizes e plenos em Jesus, autor e consumador da nossa fé.

Sou feliz sempre e pra sempre em Jesus!

Como você conheceu o Um Só Corpo?

  • Inclua outra resposta

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.