A igreja é como um corpo, com juntas e ligamentos

Existem duas palavras as quais nos acostumamos a ouvir, para mim elas tratam de ações, embora pareçam repetitivas, não podemos deixar de ministrá-las: juntas e ligamentos (de discipulado e companheirismo na obra).

A igreja é como um corpo

A palavra nos diz que a igreja é o corpo de Cristo na terra. Se para o corpo humano funcionar bem são necessárias juntas e ligamentos, no corpo de Cristo isto também é verdade, Em Colossenses 2:18 Paulo fala que o que faz a igreja crescer não são os rituais, encontros ou palavras de fé (isto pode até ajudar). O crescimento que vem de Deus não significa um salão superlotado. Quando uma criança cresce, todos os seus membros crescem com ela. O senhor quer isto na igreja. Quando Cristo chamou a igreja de corpo, foi pensando nisto.

Juntas e ligamentos – O que são?

São relacionamentos (relações fortes e resistentes entre os membros). Através destes vínculos recebemos o alimento que vem de Deus, somos supridos.

“do qual o corpo inteiro bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, efetua o seu crescimento para edificação de si mesmo em amor.” Efésios 4:16.

Se a igreja não for instruída assim, por meio das juntas e ligamentos, será apenas um saco cheio de membros soltos!

Juntas e ligamentos e a igreja local

Seguir a Cristo também significa integrar-se a uma igreja local, de forma prática é estar fazendo parte de uma congregação. Fazer parte de uma congregação é muito mais do que ter um nome em uma lista. É mais do que participar de reuniões dominicais. É ter vínculo uns com outros através das juntas e ligamentos.

É verdade que nosso relacionamento em Cristo é individual e pessoal, mas Deus não nos projetou para sermos uma ilha e sim para participarmos de sua família

“assim nós, embora muitos, somos um só corpo em Cristo, e individualmente uns dos outros.” Romanos 12:5.

Nos relacionamentos, nas juntas e ligamentos, temos que demonstrar atitudes práticas, porém nem sempre é tão fácil. Às vezes é mais fácil ter uma atitude prática com pessoas cujos relacionamentos são superficiais.

Jesus e as juntas e ligamentos

Jesus desenvolveu um relacionamento (discipulado) com os doze em 03 anos, por 24 horas, neste tempo eles descobriram virtudes e defeitos uns dos outros (companheirismo). Entre eles, só Jesus era perfeito, todos os outros pecaram. Jesus amou de forma prática cada um deles.

Unidos à igreja local

Há quem ache possível que se possa estar unido a Jesus sem estar unido a igreja. Quando nos decidimos por Jesus, imediatamente o senhor nos convoca a estarmos juntos, ligados à igreja, sendo pastoreados. Pois através da igreja somos livres de uma vida egoísta.

Na igreja eu aprendo a me relacionar como um povo de Deus e não como num clube social. Na igreja temos o privilégio de conviver com todos os tipos de níveis sociais: desde os cultos até os iletrados.

Na igreja aprendo a compartilhar experiências, a me interessar por outras pessoas. O senhor nos convoca a viver como igreja, pois nela ele nos amadurece em todas as áreas de nossas vidas.

A bíblia é cheia de expressões como: “uns aos outros”: amar – João 15:12, servir – Gálatas 5:13, perdoar – Efésios 4:32, orar, admoestar, submeter uns aos outros. Estas são algumas das nossas responsabilidades no Reino de Deus devemos praticá-las, a começar por nossas casas. Este serviço diário nos faz crescer e amadurecer.

Tapando as brechas

Na igreja encontramos poder para as nossas vidas. Satanás adora pessoas que vivem isoladas do corpo, esta é uma brecha. Onde tem brecha satanás entra.

Quando uma criança nasce, automaticamente torna-se participante de uma família universal: a raça humana, e também faz parte de uma família, recebendo o seu sobrenome. Esta família cuidará dela para o resto da vida.

O mesmo acontece com quem recebe o novo nascimento: ele participa da igreja universal (em todo o mundo), e precisa fazer parte de uma congregação, de onde receberá cuidado e alimento. Não existe uma congregação perfeita, e Deus nos chama a participar com pessoas imperfeitas, como você e eu.

Conclusão

Você está vinculado? Em que congregação você foi plantado? Sua congregação deve ser sua família, sua casa. Em Atos 2:42-47 temos o modelo de igreja que Jesus nos deixou para ser imitada.

Devemos nos comprometer com a nossa congregação, honrar quem deus colocou sobre a nossa vida. Os conflitos que surgirem devem ser encarados como uma oportunidade para se desenvolver o amor e o perdão.

Deus quer uma igreja com relacionamentos moldados conforme o seu caráter.

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.