A brasa acesa

Um dia, tive uma experiência simples com o Senhor aqui em casa e que quero relatar a todos.

Fizemos um churrasco em nossa casa e enquanto todos não chegavam, iniciei os preparativos. Entre eles, acender o fogo da churrasqueira. Só tinha um detalhe: não usamos mais fósforos, por causa do fogão elétrico! Veio a minha dúvida, como acenderei essa churrasqueira? Subitamente tive uma ideia que consistia em 4 passos práticos:

1) Peguei um carvão robusto, liguei o fogão a gás na eletricidade e coloquei o referido carvão no fogo. Após um 5 minutos, ali exposto ao fogo,  percebi que o carvão estava com sua ponta em brasas e logo entrei no segundo passo;

2) Peguei 2 guardanapos e molhei-os, intensamente, com azeite de oliva e iniciei o terceiro passo;

3) Levei a brasa acesa juntamente com o guardanapo molhado com azeite pra a churrasqueira. Chegando lá , coloquei a brasa acesa no meio da churrasqueira, envolvida com o guardanapo cheio de óleo (azeite de oliva) e coloquei as brasas apagadas em cima da brasa envolta no papel com óleo;

4) O passo final do procedimento foi ligar o ventilador na potência máxima e posicioná-lo em direção às brasas.

Como as muitas brasas apagadas estavam acima da brasa acesa não vi mais fogo algum. Vi somente uma fumacinha branda. Uns três minutos depois, apesar de não parecer haver nada acontecendo, de repente, uma grande labareda se acendeu consumindo todas os carvões apagados ao redor.

Incrível!

Hoje pela manhã, meditando sobre a oração e em como ser cheio do Espírito Santo, o Senhor, curiosamente, me fez lembrar acerca dessa experiência com a churrasqueira e me mostrou quatro coisas:

1) a primeira brasa que deve ser acesa é você,  sendo consumido  em oração diante de Deus;

2) junto a isso, vem o Espírito Santo sobre você, no caso, o óleo que encharcou o guardanapo de papel;

3) em seguida, é necessário que você não fique sozinho, mas semelhante ao carvão em brasas, esteja junto e envolvido com outros irmãos, mesmo que esses estejam apagados como os da churrasqueira;

4) por fim, o Senhor mandará ventos fortes, provações e tribulações como fez o ventilador na churrasqueira e todas as brasas em um dado momento, se incendiaram intensamente.

Me lembro da igreja de atos que quando começaram a buscar o senhor, vieram fortes tribulações, que os fizeram se intensificar ainda mais na oração, em busca de um perfeito relacionamento com o Espírito Santo.

Em suma, muito se fala que a brasa fora do braseiro se apagará em breve. É verdade.
Mas pouco se fala, como uma brasinha acesa e encharcada com azeite, pode incendiar todo um barril de carvão.
Se você tem andando triste porque a igreja onde você está vinculado anda fria, não culpe, nem critique seus irmãos ou sua liderança, jamais.

Antes, seja você esse único carvão aceso de joelhos diante de Deus, para uma vez cheio do Espírito Santo (cheio do azeite), se envolver com a igreja, verdadeiramente, e numa atitude de intrepidez, ousar clamar por ventos fortes ao Senhor para que toda igreja, à semelhança da igreja de atos, ao seu tempo, seja incendiada pelo poder do Espírito Santo!

No amor de Cristo.

Como você conheceu o Um Só Corpo?

  • Inclua outra resposta

Compartilhe com seus irmãos e amigos


ou copie este link e envie para seus contatos

Seja o primeiro a comentar!



* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do site e passarão por aprovação do administrador.